quarta-feira, 9 de julho de 2014

Frascos com o vírus da varíola são encontrados nos EUA.

Frascos com o vírus da varíola são encontrados nos EUA

Ainda não se sabe se as amostras estão ativas; não há indício de contaminação

Varíola: a doença foi erradicada na década de 70
Varíola: a doença foi erradicada na década de 70 (Getty Images/Photo Researchers)


Frascos com o vírus da varíola foram encontrados nos Estados Unidos, divulgou na terça-feira o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) do país. A descoberta foi feita na semana passada, no prédio do Instituto Nacional de Saúde, em Maryland, utilizado pela Food and Drug Administration (FDA), agência que regula alimentos e medicamentos no país. 
Os seis frascos contêm amostras do vírus congelado e estão selados com vidro derretido. Não houve nenhum tipo de contaminação. Testes serão necessários para determinar se a amostra ainda está ativa, capaz de causar a doença. De acordo com o CDC, as amostras serão destruídas após os exames. 

Acredita-se que amostras do vírus tenham sido seladas na década de 1950. Não se sabe há quanto tempo estavam no prédio em Maryland, que só foi inaugurado na década seguinte.
A varíola foi erradicada na década de 1970, e as únicas amostras oficialmente conhecidas estão em laboratórios de alta segurança da Rússia e dos Estados Unidos. Uma das doenças mais letais da história, sem tratamento durante séculos, matava 30% dos infectados. Somente no século XX, foram 300 milhões de mortes. Trata-se do primeiro vírus erradicado na história, após uma massiva campanha de vacinação mundial.


Varíola

 
Criança etíope, em 1970, com o rosto coberto pelas feridas causadas pela varíola

Quando surgiu: Entre os humanos, provavelmente há 10.000 anos, com o advento da agricultura
Origem: Não se sabe se a doença nasceu na África ou na Ásia. Análises de DNA mostram que o vírus se assemelha à varíola do camelo. Foi o primeiro vírus erradicado na história, em 1977, após uma massiva campanha de vacinação mundial.

Vítimas: Durante séculos, sem tratamento, matava 30% dos infectados. Somente no século 20, foram 300 milhões de mortes.

Por que é perigoso: Erradicado desde a década de 70, ainda existem cópias de seu DNA em laboratórios na Rússia e nos Estados Unidos. A população mundial não possui mais imunização contra o vírus. Pode ser transformada em uma arma biológica caso caia nas mãos de terroristas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário