sexta-feira, 6 de junho de 2014

Revista classifica comercial com Neymar como épico.

Comercial da Beats com Neymar mostra 'o jogo antes do jogo'

Vídeo foi classificado pelo site da revista Advertising Age como 'épico'.
Campanha reúne outros jogadores e atletas para retratar tensão pré-jogo.

Do G1
 
Beats escalou Neymar para campanha feita para a
Copa (Foto: Reprodução)
Beats escalou Neymar para campanha para a Copa (Foto: Reprodução) A Beats, empresa de fones e acessórios de música adquirida recentemente pela Apple, lançou uma campanha para a Copa cuja estrela é o jogador Neymar. O vídeo foi classificado pelo Advertising Age como "épico" .
Lançado nesta quinta-feira (5), o filme de 5 minutos intercala conselhos do pai de Neymar com imagens do Brasil e de momentos de tensão que antecedem uma grande partida de futebol.



"Antes dos gols, antes da glória, há um jogo invisível rolando no vestiário... É assim que o jogo é vencido", diz o texto de apresentação do vídeo "The Game Before the Game" (o jogo antes do jogo).
Criado pela agência R/GA, a superprodução conta ainda com a participação de outros jogadores como o holandês Robin van Persie e o uruguaio Luis Suárez, além de celebridades e atletas estrangeiros como Serena Williams e o rapper Lil Wayne se preparando para torcer pela sua seleção.
Neymar aparece no comercial conversando com o pai pelo celular (um iPhone, da Apple) e ouvindo mensagens como "corra como se fosse o último dia da sua vida" e "É importante que você não se poupe". Nesse momento, o craque coloca um headphone nos ouvidos e é tocada a "Jungle", de Ambassadores & Jamie N Commons, e o vídeo passa a extrapolar o universo Neymar e Brasil.
Por não ser patrocinadora da Copa, a marca não menciona o evento, mas o anúncio esta à altura dos feitos por gigantes do esporte e da publicidade.
No dia 28 de maio, a Apple anunciou a compra da Beats Electronics, que tem entre seus sócios o rapper Dr. Dre, por US$ 3 bilhões. A aquisição é a maior já feira pela da companhia norte-americana - superou o pagamento de US$ 450 milhões feito em 2011 pela Anobit Technologies, desenvolvedora de semicondudores para memórias Flash.

Nenhum comentário:

Postar um comentário