quarta-feira, 25 de junho de 2014

Mondragón se torna o mais velho a jogar Copa.

Recorde e homenagem emocionam
Mondragón: "Lágrimas de felicidade"

Com a vitória da Colômbia sobre o Japão assegurada, Jose Pekerman faz a mexida
aos 39 minutos do segundo tempo, e goleiro quebra a marca que era de Roger Milla

Por  

 
Aos 43 anos de idade, Faryd Mondragón tornou-se o o jogador mais velho a disputar um jogo de Copa do Mundo. O goleiro entrou em campo aos 39 minutos do segundo tempo da partida entre Colômbia e Japão, logo depois de a seleção cafetera marcar o terceiro dos quatro gols da vitória por 4 a 1. Ao substituir o titular Ospina, ele bateu a marca estipulada pelo camaronês Roger Milla em 1994, quando disputou a Copa dos Estados Unidos com 42 anos e 39 dias.
Mondragón completou 43 anos no último dia 21 de junho, e o presente veio em forma de homenagem – no momento da substituição, os torcedores colombianos, que vêm colorindo de amarelo os estádios no Brasil, fizeram grande festa. Com a experiência adquirida nos três Mundiais disputados, ele ainda teve a chance de salvar o gol colombiano ao fazer bela defesa com os pés quando estava cara a cara com um jogador adversário.
– Gostaria de agradecer ao treinador Pekerman e aos companheiros. Gostaria de agradecer a meu país inteiro. Pelos últimos anos na Colômbia, no Deportivo Cali, quando todos gritavam meu nome. Todos os torcedores, mesmo rivais, gritavam meu nome. (Esse recorde) Significa muito para mim, ainda mais a essa altura da minha carreira, fazendo parte dessa equipe nesse Mundial. Estar aqui, com 43 anos, é maravilhoso – disse o goleiro, após a partida.

O discurso emocionado fez o veterano ficar com os olhos marejados.

– São lágrimas de felicidade, pela energia positiva. Romper esta marca é algo muito bom para o país inteiro. Não é bom só para o Mondragón, mas para o futebol colombiano. Estou na história do futebol colombiano, mas não estava programado, estava muito concentrado na partida. É importante entrar em campo e ser útil à equipe, independentemente de bater recordes. Um abraço e um beijo para o treinador. Para mim é como um prêmio, uma demonstração de confiança e carinho.

Ospina e Mondragon Colômbia x Japão (Foto: Reuters) 
Ospina e Mondragón no confronto contra o Japão (Foto: Reuters)
 

Nessa edição do Mundial, a Colômbia se classificou às oitavas de final de forma antecipada ao vencer seus três jogos: Grécia (3 a 0), Costa do Marfim (2 a 1) e Japão (4 a 1). Primeiro lugar do Grupo C, a seleção cafetera enfrenta o Uruguai no próximo sábado, às 17h (de Brasília), no Maracanã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário