quarta-feira, 4 de junho de 2014

Jornal alemão diz que prostituição infantil se prolifera no Brasil.

Reportagem alemã diz que prostituição infantil se prolifera no Brasil

Reportagem no site do jornal alemão tem foto da ex-prostituta infantil


“Die Welt”, um dos maiores jornais da Alemanha, publicou na última quarta-feira (28) reportagem intitulada “Prostituição infantil tem boom à sombra da Copa do Mundo”, em que afirma que  é possível fazer sexo com menores de idade no Brasil com “a partir de alguns euros”. “A polícia não age, a Fifa silencia” diz o texto.


Os repórteres Tim Röhn , Marc Neller e Sam Wild, que assinam o artigo, apresentam o caso de uma menina com o nome fictício de “Lisa”, que atualmente tem 23 anos, mas relata ter começado a se prostituir com 13, em Fortaleza.


Ela diz que deixou a prostituição, mas ainda sofre as consequências dela. Seu primeiro namorado, ao saber que ela foi prostituta, se suicidou, segundo o jornal. Conta que até hoje tem pesadelos com o que passou.


A reportagem conta que na Avenida Juscelino Kubitscheck, na capital cearense, há “dúzias de meninas e meninos” à espera de clientes. Uma representante do projeto de apoio Vira Vida, Ana Isabel Cabral Lima de Souza, que os casos de prostituição infantil na cidade teriam “aumentado em 100% - e a Copa nem começou”.


“Em Fortaleza, ocorre frequentemente que taxistas destemidos levem os clientes até o ponto de prostituição infantil. Uma criança é escolhida e embarca no carro. O taxista anda algumas centenas de metros, desembarca e só volta quando tudo acabou. Ele ganha alguns reais extras e deixa a menina ou menino em algum lugar da cidade. A polícia sabe disso, dizem os assistentes sociais”, relata o diário alemão.
“Die Welt” diz que o negócio do sexo com menores “floresce à sombra do esporte” no Brasil. O jornal cita que nos últimos dez anos a prostituição infantil teria se quadruplicado, chegando a 400 mil pessoas, mas não informa a fonte dessa informação. O motivo para elas se prostituírem seria a pressão das famílias para conseguirem dinheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário