domingo, 22 de junho de 2014

Incidente com torcedores deixa oito feridos em Belo Horizonte.


Incidente com torcedores deixa oito feridos em Belo Horizonte


AFP

Torcedores da Argentina durante a partida contra o Irã, no Mineirão (21 de junho de 2014)
Torcedores da Argentina durante a partida contra o Irã, no Mineirão 
(21 de junho de 2014)
Oito torcedores ficaram feridos neste sábado nas imediações do Mineirão, em Belo Horizonte, após romperem o cordão de isolamento em torno do ônibus da seleção argentina e provocarem a reação da polícia, que atirou com balas de borracha.
Os feridos são quatro torcedores brasileiros, três argentinos e um colombiano, que foram atendidos em um posto médico instalado no perímetro do Mineirão, onde a Argentina venceu o Irã por 1 a 0 pelo Grupo F da Copa do Mundo, revelou a polícia à AFP.
"Com o objetivo de garantir o acesso do ônibus ao estádio, a polícia utilizou munição não letal para dispersar os torcedores que ultrapassaram o limite de segurança da escolta" do ônibus, destacou a Polícia Militar de Belo Horizonte.
Durante a partida, 19 argentinos foram detidos no Mineirão sob suspeita de estar de forma irregular no Brasil. O grupo foi entregue pela PM a policiais argentinos.
As autoridades brasileiras anunciaram no início da Copa do Mundo que impediriam a entrada no país de cerca de 2.100 torcedores argentinos considerados violentos.
Horas antes da partida entre Argentina e Irã, na madrugada deste sábado, a PM agiu para sufocar uma briga em Belo Horizonte entre torcedores argentinos e brasileiros.
O incidente começou às 02h00 na praça Vasconcelos, na Savassi, tradicional bairro boêmio, segundo a Polícia Militar.
Depois de vários minutos de confrontos, com torcedores discutindo e jogando garrafas uns nos outros, a PM chegou em 18 veículos e lançou bombas de efeito moral para dispersar a multidão.
A polícia divulgou que houve ao menos um detido, um brasileiro de 23 anos. Outro jovem, de 21 anos, ficou machucado levemente na mão.
Savassi é um dos pontos de encontro dos estrangeiros que estão na capital mineira para assistir o Mundial.
As autoridades indicaram que seguem de perto o comportamento dos torcedores, depois do episódio de quarta-feira no Rio de Janeiro, onde mais de 80 chilenos sem ingresso foram detidos por invadir a sala de imprensa do Maracanã, antes da partida entre Chile e Espanha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário