sábado, 10 de maio de 2014

Homem com arame no coração faz cirurgia.

Caseiro com arame alojado no coração passa por cirurgia em SP

Ele é morador de São Miguel Arcanjo (SP) e se feriu em um acidente.
Material ficou alojado por mais de 15 dias no peito do paciente.

Caio Silveira Do G1 

Exame mostrou o arame alojado no coração (Foto: Reprodução / TV TEM) 
Exame pedido por equipe médica de Cerquilho mostra o arame alojado no órgão 
(Foto: Reprodução/ TV TEM)
 
O morador de São Miguel Arcanjo (SP) que ficou com um pedaço de arame alojado no coração por mais de duas semanas passou por cirurgia na tarde desta sexta-feira (9), no hospital Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, em São Paulo (SP). Segundo o hospital, a cirurgia para retirar o pedaço de ferro durou aproximadamente quatro horas. Ele segue em observação, e só vai realizar uma nova cirurgia caso haja efeitos colaterais ou complicações resultantes do procedimento. O estado de saúde dele é estável.
O material atingiu o peito da vítima de 30 anos durante um acidente com uma roçadeira na fazenda onde ele trabalha como caseiro. Segundo os médicos que o atenderam, ele trabalhava com a roçadeira quando sentiu um objeto entrar no peito com força. Ele desconfiou que as facas do equipamento bateram em um pedaço de arame que foi lançado contra ele. O caso ocorreu em abril e o arame só foi descoberto em uma tomografia, duas semanas depois.
O homem passou por atendimento médico nas cidades de São Miguel Arcanjo, Itapetininga (SP), Cerquilho (SP), Sorocaba (SP) e São Paulo. Em entrevista ao G1, o médico que atendeu o paciente em Cerquilho e pediu os exames de tomografia, o gastrocirurgião Manoel Eduardo Borges Marques, afirma que o homem continuar bem, mesmo com um arame alojado no coração, é um fato raro. Segundo ele, o material tem cerca de sete centímetros e não era vísivel a olho nu. “Esse caso é tão específico que nunca saberemos se pode acontecer de novo. Eu nunca havia visto algo assim. O ‘cara’ ficou com um arame alojado no coração e estava andando como se não tivesse acontecido nada”, revela.
Para o especialista, o caseiro teve sorte de não ter tido consequências mais graves. “Ele teria morrido primeiramente se o arame fosse de uma espessura maior. Segundo, se tivesse atingido uma câmera de pressão maior, como o ventrículo esquerdo, ou provocado até mesmo hemorragia para fora do coração, e que fosse contido pelo pericárdio, que é uma membrana, uma bolsa, que reveste o coração para protegê-lo em condições normais. Esse sangue extravasando entre a superfície externa do coração e este saco pericárdico, poderia estrangular o coração, sufocar o coração, e desencadear um quadro de insuficiência cardíaca comprometendo assim a vida do paciente”, explica.
O trabalhador rural procurou o pronto-socorro de São Miguel Arcanjo no último 17 de abril, mas só passou pelo exame de tomografia em 2 de maio. De acordo com o responsável técnico pelo hospital, o clínico geral Danilo Almeida, foram feitos exames como eletrocardiograma, raio x do toráx, curativo, além de ser aplicada vacina contra tétano e o caseiro ter ficado em observação. O resultado do exame apontou que o arame estaria no tórax, porém, segundo o médico, não era possível visualizar que o objeto havia atingido também o coração do paciente.

Acidente ocorreu durante trabalho de roçagem em uma fazenda na zona rural de São Miguel Arcanjo (Foto: Cláudio Nascimento / TV TEM) 
Acidente ocorreu durante trabalho de roçagem em uma fazenda 
(Foto: Cláudio Nascimento / TV TEM)

Nenhum comentário:

Postar um comentário