quinta-feira, 29 de maio de 2014

Conar determina 'corte' em comercial com Compadre Washington.

Conar determina 'corte' em comercial com Compadre Washington

Conselho considerou o termo 'ordinária' desrespeitoso para as mulheres.
Foram recebidas mais de 50 reclamações de consumidores.

Do G1
 
Propaganda do site Bom Negócio
(Foto: Reprodução/YouTube)
Propaganda do site Bom Negócio (Foto: Reprodução/YouTube) O Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária (Conar) considerou "desrespeitosa" para as mulheres a propaganda do Bom Negócio em que Compadre Washington fala o já famoso bordão "Sabe de nada, inocente" e determinou que seja alterado um trecho do comercial.
A expressão considerada ofensiva é "ordinária", dita pelo cantor no meio da propaganda. No filme, Washington desaparece antes de terminar de falar a palavra. O Conar entendeu, porém, que o termo fica "perfeitamente compreensível" para o público.
Ao G1, o site Bom Negócio informou que aguardará a notificação do órgão para tomar as devidas providências.
Segundo o Conar, embora a empresa ainda possa recorrer da decisão, a determinação tem efeito imediato. Ou seja, a propaganda precisa ser alterada para que possa continuar a ser veiculada. Assista ao vídeo
A recomendação de alteração foi aprovada por unanimidade pelo conselho de ética do órgão, em reunião realizada na terça-feira (27).
Segundo o Conar, chegaram ao conselho mais de 50 reclamações de consumidores contra a propaganda, feitas por homens e mulheres.
A atual campanha do Bom Negócio, em exibição em rede nacional, traz o ex-jogador Diego Maradona. No comercial, o argentino vira uma poltrona falante e aparece provocando os  torcedores brasileiros e gritando as frases "Somos los mejores en el mundo", e "Argentina! Argentina!" "Argentina! Argentina!", repetidamente, até sumir da tela. Na peça, o "Eta mainha" de Compadre Washington vira nas palavras de Maradona "Ay, mamita querida".

Nenhum comentário:

Postar um comentário