sexta-feira, 25 de abril de 2014

Jovem com câncer terminal estabelece 46 objetivos antes de morrer.

Jovem com câncer terminal estabelece 46 objetivos antes de morrer

Stephen Sutton pulou de paraquedas, tocou bateria e se dispôs a arrecadar fundos para uma instituição; repercussão provocou doações de mais de 7 milhões de reais

O jovem Stephen realiza o desejo de pular de paraquedas
O jovem Stephen realiza o desejo de pular de paraquedas  (Reprodução)


Quando tinha 15 anos, o jovem britânico Stephen Sutton foi diagnosticado com câncer no intestino. Nos anos seguintes, a doença se espalhou pelo seu corpo, apesar de várias cirurgias. Ao invés de se entregar, ele não se deixou abater e elaborou há um ano uma lista de 46 "últimos desejos". Entre eles estavam pular de paraquedas, escrever um livro, fazer uma tatuagem e até pular Carnaval no Brasil. Num deles, porém, o objetivo era maior: arrecadar 10.000 libras (cerca de 37.000 reais) para o "Teenage Cancer Trust", um fundo de apoio para adolescentes com câncer.
Ao longo desse último ano, Stephen contou em sua página do Facebook como estava o andamento do cumprimento do seus objetivos. Nos últimos meses, ele pulou de paraquedas, abraçou um elefante, tocou bateria para uma multidão de milhares de pessoas. Ainda não cumpriu todas as metas (inclusive a de pular o Carnaval), mas conseguiu superar – de longe – o objetivo de arrecadar a soma para o fundo de apoio. 

Reprodução
O jovem Stephen Sutton

Na terça-feira, Sutton postou no Facebook "Esta é minha última mensagem. Acho que já fui muito longe. (...) Isso é tudo. Mas a vida tem sido boa. Muito boa."
A reação ao anúncio acelerou o processo de arrecadação. Em algumas horas, as doações ultrapassaram 1 milhão de libras (mais de 3 milhões de reais). 
Na noite desta quinta-feira, a página que concentra as doações, a Stephen's fundraising page, já batia a marca de mais de 2 milhões de libras (mais de 7 milhões de reais) reunidas em cerca de 85.000 doações individuais.
Um porta-voz do fundo disse à rede BBC que o valor reunido por Stephen é a maior doação individual já recebida pela instituição.  
Depois da explosão das doações, Stephen comemorou. "Essa situação é de tirar o fôlego de várias maneiras!", escreveu. Na sua página, Stephen já havia escrito que não gosta que as pessoas digam que ele está “morrendo por causa do câncer”. “Eu estou vivendo com o câncer”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário