terça-feira, 29 de abril de 2014

Delegada de BH cita música de Valesca Popozuda após atirar em criminoso.

Delegada cita música de Valesca Popozuda após atirar em criminoso

'Bateu de frente comigo é tiro, porrada e bomba', escreveu Rosely Baeta.
Post foi feito em uma rede social após delegada reagir a um assalto.

Pedro Triginelli e Pedro Ângelo Do G1 


Delegada aposentada segurando pistola
(Foto: Rosely Baeta/ Arquivo Pessoal)
Delegada aposentada segurando um revólver. (Foto: Rosely Baeta/ Arquivo Pessoal) A delegada aposentada Rosely Baeta Neves, de 48 anos, reagiu a um assalto nesta quinta-feira (24) no bairro Palmares, na Região Nordeste de Belo Horizonte, e acertou dois tiros no suspeito. No mesmo dia, ela colocou um post em uma rede social em que cita a cantora Valesca Popozuda para relatar o acontecido. "Fecho a noite com a frase da pensadora contemporânea Valesca Popozuda, ‘bateu de frente comigo é tiro, porrada e bomba’", escreveu.
Ainda no mesmo post, a delegada contou um pouco sobre o assalto. "Hoje um assaltante colocou uma pistola .40 na minha cabeça e anunciou o assalto, querendo levar meu carro uma ASX Mitisubishi. Eu como sou predadora, e usando meu instinto policial, agi com frieza, e no momento oportuno, saquei da minha amiga inseparável (minha 45) e sentei o dedo, ouve troca de tiro [...] sai ilesa, e o bandido, ficou na horizontal", escreveu.
Em conversa com o G1, Rosely explicou que escreveu o post porque se identifica muito com a frase da música de Valesca Popozuda. Ela contou que foi abordada pelo suspeito em uma motocicleta na porta de casa. "A hora que desci, ele ia entrar no carro. Saquei a arma e disse que era da policia. Ele assustou e disparou, mas o tiro passou próximo ao meu rosto. Ele saiu correndo e corri atrás dele. Disparei quatro vezes e dois acertaram", falou.
A delegada está aposentada há oito meses, depois de 27 anos de serviço. Segundo ela, após os tiros, o suspeito fugiu, mas deixou a motocicleta. Após rastrear a placa, a polícia chegou até a casa do homem.
Rosely afirmou que o homem foi encontrado em uma Unidade de Pronto-Atendimento, em Belo Horizonte, e que ele teria participado de dois roubos. A Polícia Militar (PM) informou que a motocicleta foi levada para o pátio do Departamento Estadual de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG).

Na noite desta segunda, o superintendente de Investigação e Polícia Judiciária, Jeferson Botelho, disse ao G1 que policiais aposentados não estão sob a responsabilidade da Polícia Civil e que, por isso, não sofrem penalidade administrativa.

“O delegado que presidir o inquérito, ao fim das apurações, vai analisar a conduta das pessoas envolvidas no enredo. Vai apontar se o autor praticou ou não uma conduta criminosa, se a vítima agiu ou não em legítima defesa”, afirmou Botelho.

De acordo com ele, a pessoa que sofre uma tentativa de assalto só deve reagir se estiver segura de seus atos. “Se houver qualquer dúvida o melhor é não reagir. E só o fazer se estiver seguro. E ela, como policial treinada que sempre foi, entendeu por bem reagir”, declarou o superintendente sobre a delegada aposentada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário