domingo, 30 de março de 2014

Parlamentar britânico pede demissão após denúncia de garoto de programa brasileiro.

Parlamentar britânico pede demissão após denúncia de garoto de programa brasileiro

Mark Menzies foi acusado de ter pagado por sexo e sondado brasileiro para comprar droga, diz jornal.

Da BBC
 
 
Sunday Mirror (Foto: Reprodução)
Sunday Mirror (Foto: Reprodução) Um parlamentar britânico ligado ao Partido Conservador pediu demissão do cargo de assistente ministerial em meio a denúncias feitas por um garoto de programa brasileiro a um jornal do país.
Mark Menzies, que trabalhava como Secretário Privado Parlamentar do ministro de Desenvolvimento Internacional do Reino Unido, Alan Duncan, emitiu um comunicado na noite de sábado (29) em que anunciou que deixaria o cargo. Ele, no entanto, permanecerá atuando como parlamentar eleito por Fylde, no condado de Lancashire, no noroeste da Inglaterra.
Segundo a edição deste domingo do tablóide britânico Sunday Mirror, Menzies teria pagado para manter relações sexuais com o brasileiro Rogério Santos, de 19 anos, há mais de um ano. O parlamentar também teria feito um tour com o jovem no Parlamento britânico, acrescenta o jornal.
As revelações foram feitas pelo próprio brasileiro ao Sunday Mirror após um email enviado à redação do jornal. Santos disse ainda que Menzies lhe pediu para comprar metadona, cujo comércio é proibido no Reino Unido desde 2010, para uso pessoal.
De acordo com o Sunday Mirror, Santos mostrou à reportagem mensagens de texto em que Menzies lhe perguntava sobre a qualidade e a disponibilidade da droga, apelidada por usuários como 'cocaína classe B'.
O garoto de programa, que hoje vive em São Paulo, disse também que o episódio aconteceu na época em que morava ilegalmente no Reino Unido.
Menzie nega as acusações. No comunicado divulgado na noite de sábado, horas antes da publicação da reportagem, ele diz ter decidido 'renunciar ao cargo após uma série de acusações feitas contra mim em um jornal (a ser publicada) no domingo'.
'Algumas dessas acusações não são verdadeiras e estou pronto para prová-las'.
Menzies, de 42 anos, integra o Partido Conservador há quase três décadas.
Ele estudou economia e história social na Universidade de Glasgow, na Escócia, antes de se tornar um trainee na varejista Mark and Spencer.


'Muito triste'

Brenda Ackers, conselheira da sede do Partido Conservador em Fylde, saiu em defesa do colega.
'Mark tem o total apoio de nosso partido', afirmou ela.
Ackers acrescentou que Menzies conversou com ele sobre a denúncia na tarde de sábado.
'Ele me disse que estava muito triste por ter causado tantos problemas, o que é muito cortês da parte dele e também uma amostra de como ele se comporta - sempre muito educamente'.
'Mark falou que queria tirar essa situação a limpo e estava muito triste com tudo isso'.
Questionado pela BBC sobre a reportagem do Sunday Mirror, o secretário de Defesa, Philip Hammond, afirmou que não leu o jornal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário