segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Greve dos bancários entra na terceira semana com 10.822 agências paradas.

Greve dos bancários entra na terceira semana com 10.822 agências paradas

 
Crédito: Sergio Carvalho/Seeb São Paulo
Sergio Carvalho/Seeb São PauloAgências do Santander e Itaú fechadas na avenida Paulista, em São Paulo

Nesta segunda-feira 30, a greve nacional dos bancários entrou na terceira semana seguindo exatamente a trajetória da semana passada: muito forte e crescendo em todo o país. Estão paralisados nos 26 estados e no Distrito Federal 10.822 agências e centros administrativos, apesar da intimidação que a Polícia Militar está fazendo em vários estados, a pedido dos bancos.

Na sexta-feira, haviam sido paralisadas 10.633 dependências. Em relação ao primeiro dia da greve, em 19 de setembro, quando foram fechadas 6.145 agências, houve um crescimento de 76,1%.

"A intransigência dos banqueiros deixa os bancários cada vez mais indignados. Eles apresentaram a única proposta há 25 dias, repondo apenas a inflação e ignorando as demais reivindicações econômicas e sociais. E silenciaram diante da carta enviada sexta-feira pelo Comando Nacional manifestando a disposição de negociar uma proposta que atenda às demandas da categoria", afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT e coordenador do Comando Nacional dos Bancários.

Para a Contraf-CUT, a greve é de responsabilidade exclusiva dos presidentes da Fenaban (Murilo Portugal), do Itaú (Roberto Setúbal), do Bradesco (Luiz Carlos Trabuco), do Banco do Brasil (Aldemir Bendine), da Caixa Econômica Federal (Jorge Hereda), do Santander (Jesús Zabalza) e do HSBC (André Brandão), que fecharam o processo de negociação ao ignorarem a pauta de reivindicações dos trabalhadores.


'Bancários se sentem desrespeitados'

"Os bancários estão se sentindo desrespeitados com a postura dos banqueiros. São eles que sofrem sobrecarga de trabalho cada vez maior por causa das demissões, e aumentam continuamente a produtividade, o fator preponderante dos lucros recordes dos bancos. E ainda veem os altos executivos sendo premiados com remuneração milionária enquanto eles são tratados com desdém. Eles trabalham para enriquecer os diretores e os acionistas", protesta Carlos Cordeiro.

No Itaú, por exemplo, os executivos da diretoria receberam em 2012, em média, R$ 9,05 milhões por ano, o que representa 191,8 vezes o que ganha o bancário do piso. No Santander, os diretores embolsaram R$ 5,62 milhões no ano passado, o que significa 119,2 vezes o salário do caixa. E no Bradesco, que pagou R$ 5 milhões no ano a seus executivos, a diferença é de 106 vezes.

Ou seja, para ganhar a remuneração mensal de um executivo, o caixa do Itaú tem que trabalhar 16 anos, o do Santander 10 anos e o do Bradesco 9 anos.

Veja aqui como está aumentando a produtividade dos bancários.

E compare aqui a evolução do PIB, dos salários dos bancários e dos lucros dos bancos.

Menina de 9 anos foi estuprada e esganada na Rocinha, diz laudo.

Menina de 9 anos foi estuprada e esganada na Rocinha, diz laudo

Polícia já está analisando imagens das câmeras de segurança da favela.
Rebeca Miranda de Carvalho, de 9 anos, foi enterrada nesta segunda.

Janaína Carvalho Do G1 

Mãe de Rebeca Miranda de Carvalho é amparada por familiares e amigos. (Foto: Erbs Jr./Frame/Estadão Conteúdo) 
Mãe de Rebeca Miranda de Carvalho é amparada por familiares e amigos. 
(Foto: Erbs Jr./Frame/Estadão Conteúdo)
 
 
A menina Rebeca Carvalho, de 9 anos, foi vítima de abuso sexual de acordo com o laudo do Instituto Médico Legal (IML). Segundo a Divisão de Homicídios, o exame de necropsia constatou que a causa da morte foi esganadura. A menor foi encontrada morta na madrugada deste domingo (29) em um beco da Favela da Rocinha, em São Conrado, na Zona Sul do Rio, com as roupas íntimas abaixadas.
Segundo a Divisão de Homicídios (DH), as imagens das câmeras de segurança da Rocinha já estão sendo analisadas para ajudar a identificar qualquer movimentação suspeita na favela na noite do crime. Rebeca estava em uma festa perto de casa quando desapareceu. De acordo com a polícia, até o meio-dia desta segunda-feira (30), sete pessoas já tinham sido ouvidas.
A Polícia Civil esteve na Rocinha, no início da tarde desta segunda-feira (30), fazendo novas diligências para tentar encontrar outras provas que identifiquem o autor do crime. O delegado assistente da Divisao de Homicídios, Henrique Damasceno, responsável pela apuraçao do crime, disse que a polícia está trabalhando com cautela.
"É um crime gravíssimo e todos os esforços estão voltados para esse crime brutal contra uma criança", disse Damasceno, que pediu ajuda à população para  identificar os suspeitos. "A gente conta com recursos como Disque-Denúncia que é eficaz para ajudar na elucidação. Todas as informações são importantes nessa primeira fase da investigação".


Como foi o crime

No domingo, uma criança de 7 anos que estava no local e teria visto um homem puxando Rebeca. Segundo a polícia, novas testemunhas podem ser ouvidas ainda nesta segunda, inclusive outras crianças que estavam com a menina em uma festa na localidade conhecida como Cachoupa. A mãe da menina também será chamada para prestar novo depoimento, já que estava muito abalada no dia do crime.
"Depoimento de menor tem que ser visto com uma certa cautela. Ele foi ouvido com psicólogos e estamos avaliando todas as informações que chegam à polícia. Também estamos em busca de novas testemunhas", disse o chefe de operações da Divisão de Homicídios, Rafael Rangel.
Rebeca foi encontrada morta em um barranco, a 50 metros da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha. Os moradores dizem que os policiais da UPP não fazem mais patrulhamento nos becos da favela desde o desaparecimento do ajudante de pedreiro Amarildo, há pouco mais de dois meses. Segundo a polícia, o caso do pedreiro deve ser concluído nos próximos dias, mas o governador Sérgio Cabral nega que a tropa tenha recebido orientação para não policiar os becos.

A vizinha que encontrou o corpo de Rebeca disse que ela estava coberta com telhas e que reconheceu o chinelo que a menina estava usando.


Emoção durante enterro

Familiares e amigos se despediram de Rebeca Miranda de Carvalho, de 9 anos, durante funeral no Cemitério São João Batista em Botafogo, Zona Sul do Rio de Janeiro.


Menina de nove anos foi encontrada morta na Rocinha. (Foto: Erbs Jr./Frame/Estadão Conteúdo) 
Menina de nove anos foi encontrada morta na Rocinha. 
(Foto: Erbs Jr./Frame/Estadão Conteúdo)

PF prende quadrilha acusada de desviar R$ 8 mi de Bolsa Família e seguro desemprego.

PF prende quadrilha acusada de desviar R$ 8 mi de Bolsa Família e seguro desemprego

Aliny Gama
Do UOL

 
 

A Polícia Federal realiza uma ação em conjunto com o Ministério do Trabalho e Emprego nesta segunda-feira (30) em Pernambuco para prender integrantes de uma quadrilha especializada em fraudar o Bolsa Família e seguro desemprego.
Segundo a PF, o grupo teria desviado R$ 8 milhões nas fraudes de 1.463 benefícios falsos desviados dos recursos federais.
A polícia informou que as investigações iniciaram há dois meses, após informações repassadas pelo Ministério de que o sistema informatizado estava com falhas permitindo a liberação de benefícios fraudulentos com registros de números aleatórios de processos trabalhistas que sequer existiam.

O grupo criava falsos vínculos empregatícios para atestar a veracidade dos documentos.
De acordo com a PF, o grupo atuava desde 2012 no Sine (Sistema Nacional de Empregos) em Olinda (Região Metropolitana do Recife).
"O líder da organização criminosa se apresentava como policial federal, exibindo falsa carteira funcional e ostentando patrimônio obtido por meio da fraude", informou a PF.
Nesta manhã, policiais federais estão tentando cumprir nove mandados de busca e apreensão, além de seis de prisão temporária, dois de prisão preventiva e dois de condução coercitiva.
A operação foi chamada de"Fake Work (trabalho falso, em inglês) em alusão aos vínculos empregatícios falsos que a quadrilha usava para obter os recursos federais.
A polícia informou ainda que cumpriu mandados de sequestros de bens, bloqueios de contas bancárias, resultando na apreensão de R$ 4 milhões obtidos irregularmente de recursos federais pelo grupo.
Os investigados foram indiciados como incursos nos crimes de corrupção ativa ou passiva, peculato, organização criminosa e lavagem de dinheiro. Caso condenados, as penas somadas podem ultrapassar 30 anos de reclusão.

Queima de fogos fere 25 pessoas em show da dupla Munhoz & Mariano.

Queima de fogos fere 25 pessoas em show da dupla Munhoz & Mariano

Show pirotécnico foi feito no Rodeio de Araçariguama, interior de SP.
Vítimas receberam dinheiro no hospital para a compra de remédios.

Elisângela Marques Do G1

Aline Aparecida Cardoso perdeu cabelo e sofreu
ferimentos (Foto: Adriana Perroni/TV Tem)
Aline Aparecida Cardoso perdeu cabelo e sofreu ferimentos (Foto: Adriana Perroni/TV Tem) Pelo menos 25 pessoas ficaram feridas durante o show da dupla Munhoz e Mariano que encerrou a edição 2013 do Rodeio de Araçariguama (SP) na noite deste domingo (29). Segundo testemunhas, fogos de artifício disparados quando a dupla começou o show atingiram parte do público.
Testemunhas contam que o show pirotécnico começou durante a música "A Pantera Cor de Rosa", quando a dupla subiu ao palco. "Quando eles entraram soltaram os fogos, só que os fogos não subiram e atingiram a gente. Meu amigo sofreu queimaduras de segundo grau no pescoço. Me acertou também, mas queimou apenas minha roupa. Foi um susto enorme", conta Robson José Pedroso, que enviou foto do amigo por meio do aplicativo TEM Você. Segundo ele, os feridos receberam da produção da dupla R$ 200 para a compra de medicamentos.
A organização da festa informou à reportagem da TV Tem que a responsabilidade pelos fogos foi da produção da dupla. A assessoria dos cantores informou que foram atendidas 25 pessoas, mas que 19 tiveram ferimentos leves. Ainda de acordo com a assessoria, o acidente ocorreu porque houve um problema numa parte dos fogos que é estourada no início do show. A produção da dupla informou ainda que foi dada toda a assistência para as vítimas.
Segundo a Polícia Militar, seis pessoas abriram um boletim de ocorrência por causa dos ferimentos que sofreram. O Corpo de Bombeiros de São Roque, que atende a região, não sabe precisar quantas pessoas ficaram feridas.
A espectadora Aline Aparecida Cardoso diz que teve um tufo de cabelo arrancado quando foi atingida pelos fogos de artifício. Ela conta que também sofreu queimaduras no braço. “Foi tudo muito rápido. Eles entraram no palco e soltaram os fogos, quando vi já estava em cima de mim. Na hora corri para pedir ajuda. Não consegui falar com ninguém da produção, foi a Polícia Militar quem me levou para o hospital”, conta .
A produção da dupla foi até o hospital, segundo Aline, para entregar R$150 para custear medicamentos que serão necessários. “Precisei tomar injeção para a dor, além de comprar pomadas para a queimadura do braço. O pior é que não sei se o meu cabelo vai voltar a crescer,” diz.
O rodeio foi realizado na Arena de Eventos, um dos mais tradicionais da região. A festa começou no dia 26 de setembro e terminou neste domingo (29).

Jovem que estava no show em Araçariguama sofreu queimadura no pescoço (Foto: Robson Pedroso/TEM Você) 
Jovem que estava no show sofreu queimadura no pescoço 
(Foto: Robson Pedroso/TEM Você)

Site cria imagem com fotos de perfil de todos os usuários do Facebook.

Site cria imagem com fotos de perfil de todos os usuários do Facebook

Até esta segunda (30), página compilava mais de 1,27 bilhão de usuários.
Site segue ordem cronológica de cadastros na rede social e cria mosaico.

Do G1

Site cria imagem com fotos de todos os usuários do Facebook (Foto: Reprodução/The Faces of Facebook) 
Site cria imagem com fotos de todos os usuários do Facebook 
(Foto: Reprodução/The Faces of Facebook)


Você consegue imaginar as fotos de perfil de todos os usuários do Facebook reunidas em uma só imagem? Pois a designer argentina Natalia Rojas não só imaginou como criou um site que torna essa tarefa possível. É o "The Faces of Facebook". Acesse.
Até esta segunda-feira (30), a página compilava mais de 1,27 bilhão de usuários.
O site segue a ordem cronológica de cadastros na rede social e cria um mosaico – que mais parece um ruído – com as fotos de identificação de todos os usuários da rede.
Você pode aproximar a imagem e explorar quem representa cada pontinho da tela. Ou simplesmente conectar sua conta do Facebook ao "The Faces" para localizar o seu perfil (e o dos seus amigos) na linha do tempo heterodoxa do site.

Homem estaciona para ver acidente, é atingido e morre na BR-262 em Luz,MG.

Homem estaciona para ver acidente, é atingido por bitrem e morre em Luz

Acidente foi na BR-262 e bombeiros disseram que vítima morreu na hora.
Filho e esposa estavam fora do carro e não foram atingidos.

Anna Lúcia Silva Do G1

Carro foi atingido por carreta na BR-262 em Nova Serrana (Foto: Polícia Rodoviária Federal/ Divulgação) 
Carro ficou destruído ao ser atingido (Foto: Polícia Rodoviária Federal/ Divulgação)


Um homem de 37 anos morreu após parar o veículo para ver um acidente que havia ocorrido horas antes na tarde deste domingo (29), na BR-262, em Luz. Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF) o carro da vítima estava no acostamento, quando foi atingido por uma carreta bitrem que perdeu o controle após bater em um caminhão que vinha sentido contrário. "Nesse momento a carreta saiu da pista e atingiu o carro que estava no acostamento. O homem já se preparava para ir embora e quando ele entrou dentro do carro foi atingido", contou a policial rodoviária Rafaela Bueno.
De acordo com o Corpo de Bombeiros a vítima morreu na hora. "A esposa e o filho do casal estavam do lalo de fora e não tiveram ferimentos, mas ele morreu na hora", afirmou o soldado do Corpo de Bombeiros, Wilham Silva Júnior.


Polícia orienta não parar para ver acidentes

A curiosidade muitas vezes é a causa de outros acidentes, segundo a PRF. A orientação da policial Rafaela é evitar parar ou reduzir ou velocidade. “Quando um outro motorista para ou reduz a velocidade, acaba colocando em risco a própria segurança e a de quem já está no local. Há sempre um policial orientando para fluir o trânsito. Quanto mais lento, mais chance de outro acidente", ressaltou.
O trecho onde ocorreu este acidente é considerado perigoso. Além de ser uma descida, há uma curva e por isso alguns veículos não conseguem reduzir. " Estava chovendo, o que agrava ainda mais a situação. Além do mais, ele desceu do carro e estava com uma criança", afirmou Rafaela.

'Caçadores de amor' buscam esposas para bilionários.

'Caçadores de amor' chineses buscam esposas para bilionários

Agências oferecem escolha de potenciais namoradas aos solteiros ricos, mas homens pobres tem cada vez menos condições financeiras de se casar.

Da BBC

Peng Tai aborda garotas em shopping em busca da 'esposa ideal' para bilionários (Foto: BBC) 
Peng Tai aborda garotas em shopping em busca da 'esposa ideal' para bilionários (Foto: BBC)


A China está crescendo em um ritmo supreendente, mas um 'artigo' vital está em falta - mulheres jovens. Homens em idade de se casarem são confrontados com um número cada vez menor de parceiras do sexo feminino em potencial - e a competição para encontrar uma noiva é feroz.
Segurando seu café gelado, Peng Tai anda pela rua e desaparece dentro de um shopping. Subindo na escada rolante, ele observa a cena abaixo.
'E aquela garota de vestido amarelo?', eu arrisco. 'Não, muito baixa', diz ele.
E a garota de shorts saindo da loja de sapatos? 'De jeito nenhum. Muito magra.'
'Estou procurando por garotas com a pele bonita e branca. Elas não devem ser muito magras nem muito cheias, com um jeito normal de andar.'
Um minuto depois ele se aproxima de uma moça bem vestida de 20 e poucos anos, que experimenta perfumes.
'Você está solteira? Está procurando um amor?', diz suavemente. Ela balança a cabeça rapidamente e sai.
Ele leva o mesmo fora de outras jovens - algumas parecem envergonhadas, outras impacientes.
Peng Tai me encontra novamente perto da entrada e bebe, rejeitado, o drink. 'As meninas não podem ser emburradas. Não queremos uma com a cara feia.'
De repente ele avista sua presa - uma garota muito jovem com uma camiseta e sapatos de plataforma.
Ele se aproxima dela com cuidado, todo sorrisos. Ela ouve sua apresentação com os olhos arregalados e parece interessada quando ele explica os detalhes.
Em seguida, com o iPhone na mão, ele dá o bote e tira uma foto dela na porta do shopping.


'Adequadas'

Peng Tai tem uma cota de três 'garotas adequadas' por dia. Ele é o que se conhece como 'caçador de amor'.
Ele trabalha para a Agência Diamond Bachelor's (Solteiros de Diamante, em tradução livre), uma empresa de Xangai que tem centenas de homens solteiros ricos procurando esposas entre seus clientes.
As taxas de inscrição vão de R$ 54 mil a mais de R$ 3 milhões por ano, a depender do nível de serviço que se contrata.
Peng Tai e outras dezenas como ele me lembram barcos de pesca, agarrando o que conseguem em suas redes.
Mas os peixes, depois de capturados, precisam ser preparados especialmente para os clientes e os bilionários chineses são conhecidos por serem muito exigentes.
Um deles insistiu em conseguir uma garota idêntica à atriz chinesa Zhang Ziyi, estrela do filme O Tigre e o Dragão.
Outro, um magnata do ramo imobiliário, pagou a agência para procurar em nove cidades e entrevistar 10 mil mulheres até encontrar a certa.
Claro que ela tinha que ser lindíssima, mas também tinha que ter entre 22 e 24 anos de idade e um mestrado em uma das melhores universidades de Pequim ou Xangai.
Peng Tai é pago por sua performance, mas as gratificações podem ser enormes. Os melhores 'caçadores' podem ganhar bônus de dezenas de milhares de reais.
Mas eu pergunto: ele se incomoda de tratar as mulheres como produtos?
'Não me importa o que as garotas pensam. É meu trabalho e estamos oferecendo um serviço em alta demanda', diz ele.


Aumento do custo de vida no país faz com que
solteiros mais pobres não consigam casar 
(Foto: BBC)
Aumento do custo de vida no país faz com que solteiros mais pobres não consigam casar (Foto: BBC)Situação oposta

Enquanto os homens mais ricos da China podem contratar pessoas para buscarem suas esposas e tem muitas opções, o lado oposto da sociedade - os mais pobres - não tem escolha.
O crescimento econômico do país fez com que o casamento fique fora do alcance de muitos homens.
Hoje em dia, espera-se que os noivos tenham um carro, um bom salário e propriedades.
Um jovem engenheiro que eu conheci em um parque de Pequim, Zhang Junfei, me disse que teria que economizar durante 200 anos para poder comprar um apartamento de um quarto - isso se ficasse sem comer e beber.
Homens nas regiões mais pobres e menos desenvolvidas sofrem mais com a diferença da proporção de homens e mulheres por causa de outra tendência na China moderna - a migração em massa.
Na última década, 300 milhões de pessoas deixaram o campo pelas cidades e para muitas jovens mulheres é um caminho só de ida: casar-se com pessoas mais ricas e nunca voltar para casa.
Há 700 pessoas no vilarejo de Tanzhen, na província montanhosa de Guangxi. Cerca de 60 deles são homens solteiros - e a maioria deles deve morrer solteiros.
Sentado no pátio de casa, Wei Tianguang, de 30 anos, diz que praticamente todas as mulheres jovens solteiras estão trabalhando em fábricas na região costeira.
Eu pergunto se ele tem uma mulher ideal em mente. Alguma exigência?
'Nenhuma exigência. Eu me casaria com qualquer mulher preparada para viver aqui comigo. Qualquer uma', diz ele.

Mulher acha plástico em guaraná e Ambev é condenada a pagar R$ 4 mil.

Mulher acha plástico em guaraná e Ambev é condenada a pagar R$ 4 mil

Ação corre desde janeiro em Piracicaba (SP) e decisão é em 1ª instância.
Empresa ainda pode recorrer, mas não comenta processo em andamento.

Do G1 

Consumidora achou plástico dentro da garrafa e
se sentiu lesada (Foto: Thomaz Fernandes/G1)
Plástico em garrrafa de refrigerante gera indenização em Piracicaba, SP (Foto: Thomaz Fernandes/G1) A Justiça condenou a empresa de bebidas Ambev a pagar R$ 4 mil de indenização a uma guarda municipal de Piracicaba (SP) que diz ter encontrado um pedaço de plástico dentro de uma garrafa de refrigerante da marca Guaraná Antarctica. O fato ocorreu em 2012, segundo ela, e a ação judicial por danos morais corre desde janeiro deste ano em primeira instância. A empresa ainda pode recorrer da condenação.
O advogado da guarda municipal, Giovanni Bertazzoni, disse que a cliente comprou duas garrafas de vidro de um litro. "Ela bebeu a primeira com a família, sentiu que havia um sabor estranho e passou mal. Antes de beber a segunda garrafa, percebeu um saco plástico boiando e nem abriu", afirmou. Bertazzoni disse ainda que a empresa ofereceu a troca do produto, mas a consumidora recusou por se sentir ofendida. "Ela se sentiu lesada."
De acordo com a decisão judicial, a indenização serve para tentar inibir novas ocorrências similares na empresa e para punir uma falha na preparação do produto. A Ambev enviou uma nota por meio de assessoria de imprensa informando que não comentaria o caso específico, mas orientou os consumidores sobre como proceder quando houver reclamações:
“A Ambev informa que não comenta casos jurídicos em andamento. A empresa afirma que preza pela qualidade de todos os seus produtos e, por isso, mantém rigorosos processos de controle em todas as suas linhas de produção. Quando ocorre qualquer reclamação, o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) tem como procedimento padrão, conforme determina o Código de Defesa do Consumidor, substituir o produto para que o mesmo seja encaminhado para análise técnica”.


Plástico em garrrafa de refrigerante gera indenização em Piracicaba, SP (Foto: Thomaz Fernandes/G1) 
Plástico dentro de garrafa de refrigerante gera indenização em Piracicaba, SP 
(Foto: Thomaz Fernandes/G1)

Milhares se divertem em parada gay e cobram direitos em Belo Horizonte.

Milhares se divertem em parada gay e cobram direitos em Belo Horizonte

16ª Parada do Orgulho LGBT foi realizada neste domingo (29).
Segundo a PM, evento reuniu 5 mil pessoas em dia chuvoso.

Do G1 
 
Parada do Orgulho GLBT, em Belo Horizonte.  (Foto: Reprodução/TV Globo) 
Participantes saíram em passeata por ruas do Centro de Belo Horizonte. 
(Foto: Reprodução/TV Globo)
 
 
Cinco mil pessoas, segundo a Polícia Militar (PM), participaram da 16ª Parada do Orgulho LGBT em Belo Horizonte, neste domingo (29). O tema deste ano foi “Estado laico - sua religião não é a nossa lei” e fez referência ao polêmico projeto que tramitou no Congresso Nacional e foi arquivado, conhecido como “Cura gay”. O evento defendeu a diversidade, a liberdade de expressão e de escolha sexual de cada cidadão.

Bandeira nas cores do arco-íris foi carregada
(Foto: Reprodução/TV Globo)
Parada do Orgulho GLBT, em Belo Horizonte.  (Foto: Reprodução/TV Globo) A chuva não impediu a festa na Praça da Estação, no Centro da capital. A tradicional bandeira nas cores do arco-íris, símbolo do orgulho gay, foi carregada. O público foi embalado por DJs e shows com dançarinos comandados por drag queens. Depois da concentração, uma passeata com trios elétricos ganhou as ruas.

A parada pediu o fim do preconceito, defendeu o amor livre e lembrou conquistas, como a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que legalizou a união entre pessoas do mesmo sexo.

A 16ª Parada do Orgulho LGBT de Belo Horizonte é organizada pelo Centro de Luta pela Livre Orientação Sexual de Minas Gerais (Cellos-MG).

Greve entra no 12º dia, é forte e a culpa é dos banqueiros.

Greve entra no 12º dia, é forte e a culpa é dos banqueiros

 
Crédito: Seeb São Paulo
Seeb São Paulo A greve nacional dos bancários chega nesta segunda-feira (30) a 12 dias e a total responsabilidade por esse quadro é dos banqueiros. Desde 5 de setembro, ou seja, há exatos 25 dias, os negociadores da federação dos bancos (Fenaban) sabem que os bancários não aceitariam a proposta de 6,1% de reajuste, sem qualquer aumento real para salários, piso, vales, auxílios, nem para a PLR.

Os bancos começaram com a choradeira de sempre, de que os lucros não subiram tanto e a economia do país não vai bem. Mas os números desmentem totalmente essa versão dos patrões. O lucro líquido do setor atingiu o patamar de R$ 59,7 bilhões nos últimos 12 meses findos em junho de 2013, o que representa crescimento de 7% em relação ao mesmo período entre 2011 e 2012 (R$ 55,8 bilhões).

Este ano, o resultado promete ser melhor ainda, já que o lucro líquido dos seis maiores bancos (BB, Caixa, Itaú, Bradesco, Santander e HSBC) atingiu R$ 29,6 bilhões, com crescimento de 18,2% (primeiro semestre de 2013 em relação ao mesmo período de 2012).

Nem a crise internacional é pretexto: em setembro de 2008, auge dos problemas, o total de ativos de 156 bancos que entregaram balanços ao Banco Central do Brasil era de R$ 3,006 trilhões. Em junho deste ano, os ativos de 140 bancos - 16 desapareceram por conta das fusões no setor - alcançaram R$ 5,705 trilhões, salto de 89%. Assim, os ativos dos bancos no Brasil, que chegava a 100% do Produto Interno Bruto passou, em cinco anos, para 126% do PIB do país (levantamento da consultoria Austin Rating).

A economia brasileira também vai bem, principalmente se comparada ao mundo em crise: crescimento do Produto Interno Bruto de 1,5% no segundo trimestre do ano (um dos maiores do mundo), desemprego em queda - 6,1%, o menor da história - e avanço de 5,8% no rendimento médio dos trabalhadores (dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, Pnad 2012, do IBGE).

"Ou seja, os bancos não retomaram as negociações até agora porque não querem. Resta aos bancários fortalecer ainda mais a greve para pressionar por uma proposta decente, como merecem os trabalhadores da categoria", reforça a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Juvandia Moreira, lembrando que o Comando Nacional enviou carta aos banqueiros, cobrando a volta à mesa. "A bola está com eles. Se querem o fim da greve, têm de negociar. Dinheiro não falta, falta é respeito aos funcionários."


Forte

Na última sexta-feira (27), quando os bancários completaram nove dias em greve, mais de 29 mil cruzaram os braços em 559 locais de trabalho (545 agências e 14 centros administrativos). No Brasil, 10.633 unidades de bancos públicos e privados fecharam em 26 estados e no Distrito Federal, segundo levantamento da Contraf-CUT com informações dos sindicatos.


Comando e assembleia

O comando de greve reúne-se nesta segunda-feira, no Sindicato (Rua São Bento, 413), a partir da 17h. Amanhã tem nova reunião, às 16h, na Quadra (Rua Tabantinguera, 192 - Sé), um pouco antes da assembleia que está marcada para 17h. O objetivo é avaliar o movimento e organizar os próximos dias da paralisação.


Fonte: Contraf-CUT com Seeb São Paulo

Namorada de Dirceu ganha cargo de confiança no Senado.

Namorada de Dirceu ganha cargo de confiança no Senado

Com salário de 12 800 reais, horário flexível e pouco ou quase nada para fazer, Simone Patrícia Tristão Pereira ocupa desde agosto o cargo de especialista em marketing de relacionamento no Instituto Legislativo Brasileiro

Robson Bonin e Adriano Ceolin
PODEROSO - Ainda influente em Brasília, o ex-ministro José Dirceu, condenado por corrupção no escândalo do mensalão, conseguiu nomear Simone Patrícia, sua namorada, para um cargo de assessoria no Congresso. Salário: 12 800 reais


Ainda influente em Brasília, o ex-ministro José Dirceu, condenado por corrupção no escândalo do mensalão, conseguiu nomear Simone Patrícia, sua namorada, para um cargo de assessoria no Congresso. Salário: 12 800 reais  (Cristiano Mariz)
Garantia de estabilidade, altos salários e uma rotina confortável. O serviço público no Brasil é um mundo restrito ao qual só existem duas formas de chegar. A primeira - alternativa da maioria dos brasileiros - requer estudo, sacrifício e dedicação para conseguir uma vaga via concurso público. Já a segunda, aberta a poucos privilegiados, exige apenas ter os amigos certos nos lugares certos. A recepcionista Simone Patrícia Tristão Pereira chegou perto disso justamente por essa segunda via. Dona de competências profissionais desconhecidas, ela conquistou um emprego invejável: desde agosto ocupa o cargo de especialista em marketing de relacionamento no Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), órgão de capacitação do Senado Federal. Com salário de 12 800 reais, horário flexível e pouco ou quase nada para fazer, a moça não precisou se esforçar muito para chegar lá. Bastou acionar as pessoas certas - ou, no caso dela, a pessoa certa: o ex-ministro José Dirceu, réu condenado a dez anos e dez meses de prisão por corrupção ativa e formação de quadrilha no escândalo do mensalão. O casal assumiu meses atrás um namoro que começou há alguns anos.

Morre o ator Cláudio Cavalcanti, aos 73 anos.

Morre o ator Cláudio Cavalcanti, aos 73 anos

Ele estava internado no hospital Pró-Cardíaco, no Rio, desde o dia 16

Cláudio Cavalcanti está no elenco da segunda temporada de 'Sessão de Terapia', do GNT
Cláudio Cavalcanti está no elenco da segunda temporada de Sessão de Terapia, do GNT  
(Divulgação/GNT)
 
Morreu no fim da tarde deste domingo o ator e secretário municipal de Defesa dos Animais do Rio, Cláudio Cavalcanti, aos 73 anos, informou o canal Globonews. Ele estava internado desde o dia 16 no Hospital Pró Cardíaco. Cavalcanti teve complicações cardíacas depois de ser submetido a uma cirurgia de coluna, na última terça-feira.
Cavalcanti começou a trabalhar como ator aos 16 anos, no Teatro Brasileiro de Comédias (TBC), ao lado de Nathália Timberg, Sérgio Britto e Fernanda Montenegro. Atuou em mais de 40 peças, participou de 39 novelas e 22 filmes. Seu último trabalho na TV foi o de um empresário que sofre de síndrome do pânico na segunda temporada do seriado Sessão de Terapia, dirigido por Selton Mello, que tem data de estreia confirmada para 7 de outubro no canal GNT. Antes disso, ele passou pelo SBT, onde atuou na novela Amor e Revolução, em 2011. 
O ator consolidou sua carreira na Rede Globo, emissora onde estreou em 1965 no seriado 22-2000 Cidade Aberta, que retratou a rotina de trabalho de dois repórteres policiais do jornal O Globo. No canal carioca, seus papéis mais marcantes foram o de padre Albano, na novela Roque Santeiro (1985), e Jerônimo Coragem, em Irmãos Coragem (1970). Como escritor, Cavalcanti tem cinco livros lançados 
No ano 2000, ele foi eleito vereador pelo PFL, atual DEM, e reeleito em 2004. Ao longa da vida, Cavalcanti se dividiu entre a carreira de ator e a militância pelos direitos dos animais, que lhe rendeu o cargo na Prefeitura do Rio em 2009.
(Com Estadão Conteúdo)

Presídios estão adotando alas LGBT para reduzir casos de violência contra homossexuais.

Presídios estão adotando alas LGBT para reduzir casos de violência contra homossexuais


As penitenciárias brasileiras estão, cada vez mais, adotando medidas para evitar a violência contra os homossexuais, como a criação das alas LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e trangêneros), que já funcionam em quatro estados – Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraíba e Mato Grosso. A Bahia pretende implantá-las nos novos presídios, que devem ser construídos em 2014.

Foto: Agência Brasil
Em Minas Gerais, a adoção de um espaço separado para abrigar a população LGBT existe desde 2009 no Presídio de São Joaquim de Bicas e desde 2012 no Presídio de Vespasiano. O trabalho da Coordenadoria Especial de Políticas de Diversidade Sexual de Minas Gerais (Cods) foi fundamental para a aplicação dessa prática.

“A ideia é tirar essas pessoas do convívio dos presos, porque havia denúncias de maus tratos, além da necessidade de oferecer a elas um tratamento apropriado”, explicou o subsecretário de Administração Prisional, Murilo Andrade. Para a chefe da Cods, Walkíria La Roche, o problema é ainda maior e trata-se de uma questão de saúde. Segundo ela, os homossexuais e travestis abusados sexualmente nas prisões acabam contraindo doenças sexualmente transmissíveis (DST) e, consequentemente, transmitindo a outros homens no ambiente carcerário.

“É muito comum no nosso país que essas pessoas sejam usadas como moeda de troca nos presídios. Não há preocupação com a transmissão de DST. E como os homens, depois, recebem visita íntima, pode causar uma epidemia”, explica Walkíria. Além de criar uma ala separada, foi feito um trabalho específico, com o oferecimento de cursos de cabeleireiro, corte e costura e pedreiro.

No Rio Grande do Sul, a política de alas LGBT existe desde abril de 2012 no Presídio Central de Porto Alegre, o maior do estado. São cerca de 40 presos separados dos demais. “O mesmo tipo de violência que acontece contra essas pessoas nas ruas também é verificado aqui dentro. E essa foi a forma que encontramos para não contribuirmos mais com a violação de direitos humanos contra gays e travestis”, explica a assessora de Direitos Humanos da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), Maria José Diniz. Segundo ela, houve uma queda significativa dos casos de violência após a adoção da ala LGBT.

A Paraíba conta com alas LGBT em três presídios e, de acordo com o governo do estado, a ideia é ampliar gradativamente a iniciativa para outras penitenciárias. De acordo com o secretário de Estado da Administração Penitenciária, Wallber Virgolino, esse tipo de medida assegura o direito do homossexual se expressar sem sofrer represálias ou agressões de qualquer natureza.

Para Toni Reis, da Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), a criação de alas separadas nos presídios não é o ideal, mas pode ser uma medida válida para resolver um problema imediato. “Achamos que as pessoas não deveriam ser segregadas, mas por causa de toda a violência, isso acaba acontecendo para preservá-las.”

De acordo com Reis, a ABGLT direciona seu foco para a educação da sociedade contra o preconceito, inclusive junto a agentes de segurança pública. “Promovemos cursos, palestras e depoimentos contra a homofobia. A gente quer que todas as pessoas se integrem, porque se o preconceito na sociedade diminuir, isso vai se refletirá nos presídios.”

Cegonheira carregada com 15 veículos tomba na Fernão Dias.

Cegonheira carregada com 15 veículos tomba na Fernão Dias

Acidente aconteceu na tarde deste domingo (29) próximo a Camanducaia.
Impacto fez com que veículos caíssem na pista; ninguém ficou ferido.

Do G1 

Uma cegonheira carregada com 15 veículos tombou em uma das curvas da Rodovia Fernão Dias, próximo a Camanducaia (MG), na tarde deste domingo (29). O acidente fez com que a pista no sentido São Paulo ficasse com um congestionamento de cerca de oito quilômetros.
Com o impacto, pelo menos dois veículos que estavam na cegonheira foram lançados na pista. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.


Cegonheira com 15 veículos tomba na Rodovia Fernão Dias (Foto: Polícia Rodoviária Federal) 
Cegonheira com 15 veículos tomba na Rodovia Fernão Dias 
(Foto: Polícia Rodoviária Federal)

Perucas são alternativa prática para recuperar autoestima em Divinópolis.

Perucas são alternativa prática para recuperar autoestima em Divinópolis

Mercado aponta crescimento na procura por estética em Divinópolis.
Praticidade é o principal motivo de uso, segundo empresária.

Anna Lúcia Silva Do G1

Mulheres buscam praticidade usando perucas em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1) 
Mulheres buscam praticidade usando perucas em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1)


O cabelo é principal motivo de vaidade para muitas mulheres,  por isso, o trabalho e os cuidados com eles são redobrados. São inúmeros os cremes e tratamentos estéticos oferecidos no mercado para deixar as madeixas do jeito que a mulherada gosta. Em Divinópolis, o mercado das perucas tem ganhado cada vez mais espaço e não são mais exclusividade de pessoas que perderam os cabelos ou enfrentam quimioterapia. As clientes  buscam praticidade,  segundo a esteticista de cabelos Ronara Gonçalves. Alguns desses artigos, feitos à mão e muitos com cabelos naturais, podem custar até R$ 1.500.
Há quatro anos a esteticista montou uma loja que vende perucas no Centro da cidade. A  empresária, disse que tem muitas histórias curiosas de superação e recuperação de autoestima. "Fico sempre grata quando vejo alguém que queria muito ter cabelos, conseguir, seja com as perucas ou outros implantes", afirmou.
Segundo a cabeleileira e proprietária de uma loja de perucas e cabelos em geral, Sílvia Medeiros, mais de 50% de seus clientes são pessoas que adotaram o item como um  novo estilo de vida. Sílvia contou que tem uma cliente que, por não gostar de seu cabelo, com algumas falhas, tem quatro perucas diferentes. “Ela sempre compra e diz que quer variar. E de fato isso é possível, se ele enjoar de um estilo pode colocar outro para ir a um jantar, em uma festa, casamentos, formaturas", disse.
A representante comercial, Janaína de Oliveira, contou que tem três perucas, e todas elas são iguais. Por causa dos cabelos crespos ela optou por um modelo liso e com um corte bem sofisticado. "Eu não gosto do meu cabelo natural, e não tenho vergonha de falar que uso peruca, prefiro meu cabelo liso e eu não vou conseguir o mesmo resultado alisando com chapinha ou fazendo progressivas. Achei mais prático", contou.


Mercado de cabelos também atende homens em
Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1)
Mercado de cabelos também atende homens em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1) Cerca de 95% dos clientes de Ronara  são mulheres. Em sua loja, ela vende tanto perucas de cabelos naturais, quanto sintéticos, mas a procura não se limita ao público feminino. Homens também procuram pelo artigo, é o que afirma a vendedora Carolina Neves. " Os homens tinham muito preconceito e hoje em dia eles querem é se sentir bem. E o cabelo sem dúvida, aumenta a autoestima. Sem contar que eles desembolsam mesmo em nome da beleza", afirmou.

Cuidados

Como os cabelos de verdade, as perucas também precisam ser lavadas. A frequência pode ser reduzida, segundo a cabelereira Sílvia, uma vez a cada 15  dias é suficiente. É preciso usar xampu e em geral o neutro e sem sal é o mais recomendável. Se bem cuidadas, podem durar até três anos. Quem optar por outros tratamentos como corte ou pintura podem correr o risco de diminuir a vida útil do item de beleza.


Custos

Segundo a empresária e esteticista Ronara, cabelos curtos sintéticos podem custar de R$ 150 a R$ 200. Já os longos sintéticos custam em média R$ 180 a R$ 230. Quem optar por cabelos naturais terá que desembolsar um pouco mais. Os cabelos curtos naturais ficam na faixa de R$ 560 a R$ 600. Já os longos naturais são os mais caros chegam a R$ 1.500, mas podem ser encontrados também na casa dos R$ 800. Não há diferença nos valores das perucas por cor.

Perucas podem custar até R$ 2 mil em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1) 
Perucas podem custar até R$ 1.500 em Divinópolis (Foto: Anna Lúcia Silva/ G1)

João Paulo II e João XXIII serão canonizados em abril de 2014.

João Paulo II e João XXIII serão canonizados em abril de 2014

Papa Francisco anunciou que celebração será no dia 27 de abril.
Data será marcada pela festa da Divina Misericórdia, segundo Vaticano.

Da AFP
 
 
Papa João Paulo II olha para uma pomba da janela de seus aposentos privados, no final da oração do Angelus, no Vaticano em 30 de janeiro de 2005  (Foto: Max Rossi/Reuters) 
Papa João Paulo II olha para uma pomba da janela de seus aposentos privados, no final da oração do Angelus, no Vaticano em 30 de janeiro de 2005 (Foto: Max Rossi/Reuters)


O Papa polonês João Paulo II e o italiano João XXIII serão canonizados em 27 de abril de 2014, anunciou nesta segunda-feira (30) o Papa Francisco em um consistório.
Diante dos cardeais, Francisco confirmou que Karol Wojtyla e Angelo Giuseppe Roncalli serão declarados santos. Os dois foram muito importantes para a Igreja Católica: o primeiro foi Papa entre 1978 e 2005 e o segundo entre 1962 e 1965.
A data da dupla canonização já havia sido revelada por fontes do Vaticano. No dia 27 de abril de 2014 será comemorada a festa da Divina Misericórdia, estabelecida por João Paulo II.
A cerimônia provavelmente atrairá centenas de milhares de pessoas, principalmente da Itália e Polônia, até a praça de São Pedro.
João Paulo II, primeiro papa polonês da história, conservador e muito popular nos mais de 100 países aos quais levou a palavra da Igreja, será canonizado apenas nove anos depois de sua morte, um tempo recorde.
Bento XVI preferiu não levar em consideração o prazo obrigatório de cinco anos para abrir o processo de beatificação e canonização do antecessor, que foi beatificado em maio de 2011.
Francisco inovou para canonizar João XXIII, sem esperar a atribuição de um milagre. João XXIII convocou o grande Concílio Vaticano II (1962-1965), que pretendia abrir a Igreja ao mundo. Sempre conservou a imagem de um pastor próximo do povo, simples e de bom humor, atitude parecida com a de Francisco atualmente.
A canonização conjunta dos papas mostra a intenção de Francisco de manter o equilíbrio entre duas figuras muito diferentes da Igreja, assim como a de evitar um grande culto à personalidade de João Paulo II.

domingo, 29 de setembro de 2013

Garota é achada morta perto da UPP da Rocinha.

Vizinha diz que corpo de morta na Rocinha estava coberto por telhas

Rebeca Miranda, de 9 anos, sumiu na noite deste sábado (28).
Menina foi encontrada com marcas de estupro e estrangulamento.

Lívia Torres Do G1

Rebeca foi encontrada morta na manhã deste domingo (29). (Foto: Lívia Torres/G1) 
Rebeca foi encontrada morta na manhã deste domingo (29). (Foto: Lívia Torres/G1)

A mãe de Rebeca Miranda Carvalho dos Santos, de 9 anos, esteve no Instituto Médico Legal (IML) na tarde deste domingo (29) para reconhecer o corpo da menina. Rebeca foi encontrada morta em um barranco, a 100 metros da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha, na Zona Sul do Rio. A vizinha que encontrou o corpo de Rebeca disse que ela estava coberta com telhas e que reconheceu o sapato que a menina estava usando. Segundo a PM, a menina foi encontrada com as roupas íntimas abaixadas e sinais aparentes de estupro e estrangulamento.


Vizinha e mãe de Rebeca (Foto: Lívia Torres/G1)
Vizinha e mãe de Rebeca (Foto: Lívia Torres/G1) Maria da Penha Pereira, vizinha e amiga da família, estava na mesma festa onde a menina foi vista pela última vez e disse que a menina pegou dois pedaços de bolo, voltou para buscar o brinde surpresa que estava sendo distribuído na festa, e não foi mais vista.

"Achei o corpo da Rebeca num cantinho feito de cimento. Ela estava toda coberta com umas telhas. Eu só vi porque eu fui até esse buraco e usei o celular para clarear o lugar que estava muito escuro. Foi quando eu vi a sandália que ela estava usando.A Rebeca sumiu 22h30 e eu encontrei o corpinho dela 6h. A gente passou a noite em claro procurando ela. Meu coração pedia para eu ir nesse lugar olhar. Se foi alguém que fez isso não foi da vizinhança. Todo mundo conhecia todo mundo nessa festa. Ela tava bem, brincando", disse.
A mãe da menina, Maria Miranda de Mesquita, diz que não sabe quem pode ter cometido o crime. "A festa era numa laje e as crianças estavam brincando em um pátio bem na frente. Todo mundo conhecia a Rebeca na comunidade e todo mundo sabia que ela era minha filha. Ela era linda. Minha vizinha encontrou o corpo dela muito próximo ao local da festa coberto com telhas. Eu avisei ao pai dela às 6h. Eu moro na Rocinha desde 1988", afirmou Maria Miranda de Mesquita, mãe de Rebeca, de 43 anos.

O governador Sérgio Cabral comentou o caso na inauguração da Cidade da Polícia, no Jacarezinho, na manhã deste domingo.

“Qualquer caso nos dói muito, ainda são muitos desafios. Sabemos que estamos enfrentando o tráfico de drogas e a milícia. A gente não tinha a ilusão de que a recuperação dessas comunidades seria fácil”, comentou.


Perícia

Policiais da 15ª DP disseram que familiares da criança procuraram a delegacia por volta das 5h para registrar o desaparecimento. Ao retornarem para a comunidade, encontraram o corpo. O caso foi encaminhado para a Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil. Peritos e um delegado da DH realizavam, por volta das 10h, uma perícia no local.

Menina de 9 anos Rebeca miranda foi encontrada morta na localidade Cachopa na Rocinha , ela estava numa festa de aniversario quando por volta das 22:30 desapareceu, moradores acharam o corpo por volta das 5h30 (Foto: Thiago Lontra / Extra / Agência O Globo) 
Menina de 9 anos foi encontrada na localidade Cachopa 
(Foto: Thiago Lontra / Extra / Agência O Globo)

Pai banca o super-herói para agradar filho de três anos com leucemia.

Pai banca o super-herói para agradar filho de três anos com leucemia

Para animar o menino de 3 anos, ele já foi Sr. Incrível e Homem-Aranha
Iniciativa ajuda família a lidar com as dificuldades do tratamento

Roberta Oliveira Do G1 

Paula, Paulinho e Octávio no início do tratamento
(Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal)
Paula, Paulinho e Octávio 1 (Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal) Esta é uma história de amor e de coragem. Envolve super-heróis, mas eles são apoio para os verdadeiros protagonistas: uma família em Juiz de Fora que enfrenta um vilão que assusta, mas não é imbatível: a leucemia. Há cinco meses Paulo, de apenas três anos, foi diagnosticado com a doença. A família se mobilizou para  lidar com a situação de uma forma positiva. No entanto, quando a tristeza começou a ganhar espaço, os superheróis entraram em ação.
O ano de 2013 está sendo um exercício de coragem e perseverança diária para a professora da Faculdade de Fisioterapia da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) Paula Chagas, mãe de dois filhos, Paulo Sérgio e Arthur, de 10 meses. Paulinho como é carinhosamente chamado pelos pais, começou a ter sintomas em 22 de abril. Pela cabeça da mãe passaram todas as doenças possíveis – dengue, mononucleose, alguma infecção – menos leucemia. “A suspeita de diagnóstico é a pior coisa, pior até que o próprio diagnostico. Faltavam 10 dias para ele fazer 3 anos. A primeira coisa que passou na cabeça é que a morte vai vir”, contou Paula, em entrevista ao G1.
Em 25 de abril, exames constataram que era leucemia linfoide aguda e no dia seguinte, ele começou o tratamento. “Veio aquele choque inicial, em seguida a decisão, vamos encarar com a certeza de cura. Temos que enfrentar da melhor forma possível”, relembrou.


As aventuras 
 
Os super-heróis foram convocados para ajudar Paulinho a conviver com as fases do tratamento. Quando a contagem de plaquetas melhorou, a mãe conta que ele foi operado para a colocação de um cateter no peito, para facilitar a aplicação do medicamento. “Aí a gente falou pra ele que era igual ao dispositivo do Ben 10. E que ele iria receber soro de alienígena para poder combater a doença”, comentou Paula.
O menino passou a brincar afirmando que estava no hospital para “colocar gasolina” durante todo o primeiro protocolo de quimioterapia. Pouco tempo depois, Paulinho teve queda de imunidade e uma infecção oportunista. Paula conta que ele ficou 15 dias internado. Foi o primeiro baque. O segundo foi que a punção feita ao final do ciclo diagnosticou que o menino ainda tinha 10% de células alteradas no organismo, quando o esperado era que não houvesse nenhuma. O tratamento mudou e Paulinho passou para o grupo de alto risco.
Para animar o filho, Paula levava DVDs que ele gostava e teve a ideia de comprar o desenho animado “Os incríveis”, da Disney-Pixar. “Paulinho adorou. Ele disse que era o Flecha e que o pai era o Sr. Incrível”, contou a mãe.

Octávio e Paulinho Sr Incrível (Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal) 
Octávio "Sr. Incrível" e Paulinho "Flecha" ao final do primeiro ciclo de tratamento 
(Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal)

E esse foi o motivo que fez Octávio Fernandes superar a timidez. Ele decidiu ir buscar o filho no hospital vestido de Sr. Incrível. “Quando eu vi que ele queria ser visitado por um super-herói, pensei como ia fazer. Pensei em pegar a roupa e me vestir lá, mas ai perde o encanto”, contou. A solução foi sair fantasiado da loja, no centro de Juiz de Fora, até o hospital, no bairro Dom Bosco. “A vendedora achou que eu estava brincando, mas paguei o aluguel e saí. Nesse dia, estava sozinho. Algumas pessoas olhavam, davam tchau, riam”, relatou.
Octavio conta que ao colocar a fantasia, vestiu o personagem: “Você não quer sujar a imagem do super-herói. Eu falei para uma menina que distribuía panfletos no cruzamento: ‘Se tiver algum problema, só me chamar’. Ela gargalhou tanto que teve que se sentar no chão. Você sente vontade de ser gentil com as pessoas”, explicou o pai.
Entre os funcionários do hospital, Octávio conta que a reação foi de surpresa. “Quando cheguei como Sr.  Incrível, a menina da garagem me disse: ‘Não acredito que você esta fazendo isso!' e eu entrei pela porta automática fingindo que a abri com o meu poder”, relembrou.
E a aventura segundo ele valeu a pena. “Do jeito que ele ficou feliz, valeu, com certeza”, sintetizou.
Paula relatou a reação do filho com a supresa. “Quando ele chegou no quarto, o Paulinho estava numa fase ruim, foi o primeiro ciclo pesado, ele sentiu muito, teve mucosite e ficou triste. Ele não era assim. E quando ele chegou de Sr. Incrível foi aquela felicidade, Paulinho então se vestiu de Flecha e andou pelos corredores com o Sr.Incrível', comentou.


"Homem Aranha" e 'Menino Aranha" no hospital
(Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal)
Octávio e Paulinho Homem Aranha (Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal) No segundo ciclo de quimioterapia, o menino também teve efeitos colaterais como mucosite e infecção intestinal. Desta vez, segundo Paula, ele escolheu o super-herói. “Quando ele estava começando a melhorar a gente perguntou quem ele queria que viesse e ele falou que queria o Homem Aranha. Desta vez, como sabia que viria, ficou esperando, olhava o tempo todo para fora do quarto”, analisou a mãe.
 
Octavio voltou à loja, desta vez, acompanhado do filho mais velho, de 20 anos,  que foi promovido a motorista do Homem Aranha.  Octavio relembrou a reação das pessoas, segundo ele, passou um cara de moto por eles e saudou, 'aê  Homem Aranha'.  Depois, no elevador do hospital uma moça perguntou se ele era o pai do Paulinho.
Octavio explica que as visitas foram no fim do tratamento. “No auge do problema, ele não aguenta. Ele não abre nem brinquedo, fica muito deprimido. Quando a gente sabe que está no fim do ciclo, é para libertá-lo”, analisou.
O pai teve até o cuidado de inventar vozes para os super-heróis, mas é reconhecido pelo filho. “No fim, ele acaba descobrindo. Ele também usa fantasia. E quando quer colocar de novo pede a mãe para que eu também me vista", relatou. O sentimento das visitas mascaradas Octávio resumiu em uma frase - Super-herói ganha abraço que o pai não ganha.





Lições que ficam

A médica Andrea Nicolatto está cuidando de Paulinho. Ela afirma que a iniciativa ajuda no tratamento. “É uma forma de aceitar o atendimento. Fica mais fácil de tratar quando a família está envolvida. Ele não deixou de sonhar. A família tem conhecimento da doença, mas eles não fazem com que a criança deixe de ser criança”, explicou.
A médica informou que Paulinho vai passar pelo último ciclo de quimioterapia mais forte, mas o tratamento continua por dois anos e meio, além de cinco anos fazendo controle. “Ele tem 80% de chances de curar. E eu acredito na cura”, disse a médica.

Octávio e Paulinho Homem Aranha 2 (Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal) 
De acordo com a médica Andrea Nicolatto, o envolvimento da família ajuda no tratamento 
(Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal)

Em meio às exigências do período difícil e delicado, Paula Chagas se lembra do apoio que encontrou na Fundação Ricardo Moyses, que ampara famílias com pacientes com câncer, onde ela conseguiu o tratamento para a mucosite. Quando não é na Fundação, a dentista da família vai ao hospital tratar do menino e também embarcou na inciativa. De acordo com Paula, ela leva os adesivos de super-heróis para o menino brincar.
Paula elogiou o atendimento recebido na cidade. “Somos muito bem cuidados aqui, o Paulinho é tão especial, bem atendido. É um protocolo internacional de atendimento, mas tem o diferencial do carinho, principalmente quando se trata de uma criança”, comentou.
Para o futuro, uma promessa já foi garantida.“Quando ele sair dessa, vou virar doadora de sangue. Agora não posso doar. Eu e o pai dele somos reserva para casos de necessidade. A gente só percebe como é importante quando precisa. A cor dele, o astral dele muda após uma transfusão”, ponderou.
Para Octávio Fernandes, a mensagem deste período é de esperança.  “Quando você tem a noticia, a sensação é de velório. Na primeira semana, a gente não conseguia falar no telefone com qualquer pessoa sobre ele, que chorávamos. O câncer ainda é visto como uma doença quase sempre fatal. Hoje a gente não sente mais isso, temos certeza de cura”, afirmou ele, reforçando que todo o incentivo vem do filho.
“O Paulinho com 3 anos luta de uma forma que alguém mais velho talvez não lutasse. A coragem vem dele. Ele nos passou essa coragem, ele nos motivou a sermos assim como ele”, sintetizou.
A repercussão de ser super-herói foi grande. “A gente não esperava. Era uma obrigação pra ajudar a ele, que está passando por uma barra muito pesada. Porque é muito injusto uma criança passar por isso. Eu sempre vou achar que está errado, que não era para ser assim. Mas foi. Nem tudo é como agente quer”, desabafou o pai.
Paulinho será internado na próxima semana para o terceiro ciclo de quimioterapia. Não será nenhuma surpresa se, em breve, o Batman estiver passando de carro nas ruas de Juiz de Fora. A missão dele será resgatar Paulinho após a próxima batalha e levá-lo para a casa.

Paula, Paulinho e Octávio 2 (Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal) 
 "Ele nos passou essa coragem. Ele nos motivou a ser assim como ele", disse Octávio 
(Foto: Paula Chagas/ Arquivo Pessoal)

Matheus Nachtergaele é detido suspeito de embriaguez ao volante.

Matheus Nachtergaele é detido suspeito de embriaguez ao volante

Ele foi levado à delegacia no Sul do RJ, pagou fiança e foi liberado.
Assessoria do ator diz que ele assume ter ingerido bebida alcoólica.

Do G1 
Matheus Nachtergaele na novela 'Saramandaia'
(Foto: TV Globo / Raphael Dias)
Matheus Nachtergaele na novela 'Saramandaia' (Foto: TV Globo / Raphael Dias) O ator Matheus Nachtergaele foi detido suspeito de embriaguez ao volante no fim da tarde deste sábado (28), na BR-040, em Comendador Levy Gasparian, no Sul do estado do Rio de Janeiro. Ele foi levado para a 108ª Delegacia de Polícia de Três Rios, pagou fiança e foi liberado. O valor não foi informado.
Segundo a coordenação da Barreira Fiscal, o ator derrubou cones que sinalizavam a área de fiscalização e acabou chamando a atenção dos funcionários do posto.
Ao ser abordado, Matheus Nachtergaele apresentou sinais de embriaguez e confessou ter ingerido bebida alcoolica, de acordo com a coordenação da Barreira Fiscal. Um teste do bafômetro feito pela Polícia Rodoviária Federal constatou o teor acima do permitido, segundo os fiscais.
De acordo com a assessoria de imprensa do ator, ele assumiu ter ingerido bebida alcoólica. O ator estava sozinho no carro, seguindo para uma casa de sua propriedade em Tiradentes (MG). A assessoria diz que ele passa bem, que decidiu ir para um hotel e que tentava resolver como seguir viagem na noite deste sábado.
Nachtergaele interpretou o personagem Seu Encolheu na novela Saramandaia, encerrada nesta sexta-feira (27).

'Não dormi para não acordar deste sonho', diz Miss Brasil 2013.

'Não dormi para não acordar deste sonho', diz Miss Brasil 2013

Jakelyne Oliveira, candidata de Mato Grosso, foi a escolhida neste sábado.
Ela fala emocionada sobre a conquista, a preparação e o 1º dia como miss.

Flávia Cristini Do G1 

Jakelyne de Oliveira acena ao público após ser coroada (Foto: Carol Gherardi/Band) 
Jakelyne de Oliveira acena ao público após ser coroada (Foto: Carol Gherardi/Band)
 

O primeiro dia na condição de mulher mais bonita do Brasil foi "extremamente feliz", conta Jakelyne Oliveira, 20 anos, eleita Miss Brasil 2013 neste sábado (28). Depois de uma noite de gala em Belo Horizonte (MG), onde foi realizada a final do concurso, a morena curte o título e começa a cumprir compromissos profissionais. “Coloquei a cabeça no travesseiro e não dormi para não acordar deste sonho”, diz, em entrevista ao G1, numa pausa na arrumação de malas, prestes a seguir para o aeroporto.
Jakelyne é natural de Rondonópolis (MT) e representou o próprio estado. Ela conta que o momento da conquista do título foi algo inacreditável e que chegou a dar os parabéns para a Miss Minas Gerais, Janaína Ribeiro, que ficou em segundo lugar. “Quando foi anunciado o top 2, com as duas mais bonitas, falei: ‘Janaína, você é merecedora deste título’ e ela começou a chorar”, relembra, sobre o momento em que as duas candidatas aguardavam o anúncio final.


RAIO-X DA MISS BRASIL, Jakelyne Oliveira, 20

Altura
1,76m
Peso
55 kg
Cintura
62 cm
Quadril
93 cm
Busto
89 cm
Comida preferida
Massa
Livro predileto
Bíblia
Filme preferido
'À espera de um milagre'
Time de futebol
União (MT) e Flamengo (RJ)


“Me surpreendi quando acabou. Falei: ‘Deus, eu quero estar no top 5. Se conseguir, já estou muito feliz’. Nunca imaginei que iria ganhar”, afirma. Mas a nova miss Brasil revela que desde pequena acompanhava o evento pela televisão e ficava deslumbrada. Logo ao deixar o palco, já começaram as entrevistas, mas ela fez questão de ter um minuto com a mãe. “Assim quer terminou, perguntei pela minha mãe. Nos abraçamos e chorei muito. Ela, emocionada, chorou junto comigo”, lembra.
Depois de exibir corpo escultural, Jakeline afrouxou a dieta e se permitiu comer arroz, file à milanesa e batata frita no primeiro almoço como Miss Brasil 2013. “Desde que comecei a me preparar para o concurso não comi carboidrato. Mas é somente hoje, amanhã volto toda a rotina”, fala. Os dias que antecederam ao título foram de muita disciplina e dedicação. Acostumada a malhar seis vezes por semana, ela precisou encontrar um tempinho para os treinos durante os ensaios.
“Paguei excesso de bagagem no aeroporto porque trouxe pesinhos e tornozeleiras para Minas. Malhei no quarto do hotel, com orientação de um personal pela internet”, revela. “Valeu a pena. Fui elogiada como melhor corpo do concurso. É muito bom você ter o reconhecimento do seu esforço”, diz, relevando que chegou a perder cerca de 2 kg até a grande noite.

Agora, a morena de 1,76 metro de altura, 55 kg, 62 centímetros de cintura, 93 quadril e 89 de busto, encara a preparação para o Miss Universo, em junho, na Rússia. No próximo ano, ela vai viver em São Paulo, mas não vê a hora do reencontro com a cidade natal.
“Na sexta, vou até minha cidade agradecer. Vai ser muito importante. Eu sou a primeira rondonopolitana a ganhar um título de miss. Farei todo o possível para levar o nome do meu estado, focando sempre na minha raiz, que é o Mato Grosso. Para [o estado] ser reconhecido não só pela agricultura, mas pelo turismo, cultura e tradições.”
Em dois anos, este é o quinto título de Jakeline em concursos de beleza, incluindo o Miss Rondonópolis 2012 e o Miss Mato Grosso 2013. O incentivo, segundo ela, partiu do namorado e da família. Emocionada, recorda que o pai já falecido cantava que ela seria reconhecida como “a mulher mais bonita do Brasil”.


Jakelyne de Oliveira, é coroada Miss Brasil 2013. (Foto: Carol Gherardi/Band) 
Jakelyne de Oliveira, é coroada Miss Brasil 2013. (Foto: Carol Gherardi/Band)
 

Canditadas

A Miss Bahia, Priscila Cidreira, de 22 anos, ficou em 3º lugar, e a Miss Minas Gerais, Janaína Barcelos, de 25, em 2º lugar. Elas ganharam uma viagem para Riviera Nayarit, no México. A final do concurso contou com as candidatas de cinco estados. Além de MT, BA e MG, estiveram perto do título as belas do  Paraná e de São Paulo. A primeira colocada, Jakelyne Oliveira, ganhou um vestido de gala e um carro zero km.
A prova do Miss Brasil contém várias etapas de seleção até se chegar à grande vencedora. Entre as 28 concorrentes de cada estado, o júri técnico selecionou 14 delas, e internautas elegeram uma das concorrentes. Em seguida, um júri artístico escolheu 10 semifinalistas: Bahia, Ceará, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, São Paulo e Sergipe.


Conheça as dez semifinalistas do Miss Brasil 2013. (Foto: Carol Gherardi/Band) 
As dez semifinalistas do Miss Brasil 2013 (Foto: Carol Gherardi/Band)
 
 
Destas, cinco foram para a final, avaliadas pelos quesitos simpatia, inteligência e oratória. Cada uma respondeu a uma pergunta sorteada na hora. Depois, foram anunciadas as três finalistas e, então, a grande vencedora do Miss Brasil 2013.
As candidatas deste ano desfilaram em cinco trajes diferentes: típico, casual, biquíni, gala e maiô. Além de tentar controlar o nervosismo do desfile, elas tiveram que mostrar ginga em coreografias feitas no palco envolvendo bailarinos com trajes de gala. O concurso foi transmitido pela TV Bandeirantes. Do lado de fora, houve protesto de um grupo de mulheres contra os 'padrões de beleza'.