sábado, 31 de agosto de 2013

Pai de jovem degolada pede Justiça e desabafa: 'Como se fosse lixo'.

Pai de jovem degolada pede Justiça e desabafa: 'Como se fosse lixo'

Jovem de 19 anos foi sepultada nesta sexta-feira (30) em Itanhaém, SP.
Solange dos Passos Pimentel foi encontrada na Praia dos Sonhos.

Do G1 

Jovem é encontrada degolada em Itanhaém, no
litoral de SP (Foto: Reprodução/TV Tribuna)
Jovem é encontrada degolada em Itanhaém, no litoral de SP (Foto: Reprodução/TV Tribuna) A família da jovem encontrada degolada nesta quinta-feira (29) em Itanhaém, no litoral de São Paulo, não se conforma com o crime e pede Justiça. O corpo de Solange dos Passos Pimentel, de 19 anos, foi sepultado na tarde desta sexta-feira (30) no Cemitério Municipal da cidade. A polícia investiga o caso e já tem um suspeito, mas até o momento ninguém foi preso pela morte da vítima.
O pai de Solange, Sebastião Souza Pimentel, acredita que o criminoso planejou a ação. "Foi um crime premeditado, muito bem montado, inqualificável. Se a polícia não pegar é porque não quer. Não dá para entender a Justiça hoje em dia. É uma violência tão terrível, tão cruel que desgraçou a família toda. Eu criei, fui pai 19 anos, fiz o que pude, para no fim cair na mão de um sem vergonha qualquer e matar minha filha, tirar a vida dela como se fosse um lixo. Justiça no país não existe, se a gente fizer, está errado, se não faz, ninguém faz", desabafa.
Tatiane dos Passos Pimentel, irmã mais velha de Solange, também não se conforma com o crime. "Ela era bem alegre, divertida, estava sempre brincando, ria muito. Nunca teve problemas com ninguém. É difícil, porque a gente não espera, não imagina que isso pode ser possível. A gente não mexe com ninguém, se dá bem com todo mundo, é difícil de acreditar. Se teve alguma testemunha, que deponha a favor, para que esse indivíduo seja preso, apareça. A gente quer que ele seja preso. É triste, dolorido, difícil aceitar que ela morreu. Jovem,19 anos, começando a vida agora”, lamenta.

Pai de jovem degolada em Itanhaém, SP, pede
justiça (Foto: Reprodução/TV Tribuna)
Pai de jovem degolada em Itanhaém, SP, pede justiça (Foto: Reprodução/TV Tribuna)Suspeito

Um rapaz de 23 anos é considerado pela equipe do delegado Douglas Borguez, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém, o principal suspeito do crime, por ter sido, aparentemente, a última pessoa a ter contato com a vítima.
Ele também tem passagens pela polícia por suspeita de estelionato e furtos. Mas, apesar dos indícios, o delegado é cauteloso. “A história ainda é confusa, estamos ‘in loco’ averigando a casa do suspeito e trabalhando com a possibilidade de imagens. Algumas histórias estão chegando de forma fracionada, e estamos averigando. Neste momento, é imperioso ter bastante cautela, para que não se cometam injustiças", explica.

O caso

Uma jovem de 19 anos foi encontrada degolada nesta quinta-feira em Itanhaém, no litoral de São Paulo. O corpo foi achado próximo à Gruta Nossa Senhora de Lourdes, na Praia dos Sonhos. A Polícia Civil já investiga o caso e suspeita de um rapaz de 23 anos.
Jovem é encontrada degolada em praia de Itanhaém, no litoral de SP (Foto: Reprodução/TV Tribuna)Jovem é encontrada degolada em praia de
Itanhaém, SP (Foto: Reprodução/TV Tribuna)
 
Solange dos Passos Pimentel estava desaparecida desde terça-feira (27) à noite. Na quinta-feira, por volta das 11h, a jovem foi encontrada morta, com graves ferimentos no pescoço. Segundo exames preliminares no Instituto Médico Legal (IML), o crime teve requintes de crueldade. A jovem teve um dente arrancado e, além do corte, tinha marcas de cinco perfurações de 1cm no pescoço.
O delegado Douglas Borguez explica que entre 5 e 10 pessoas já foram ouvidas, e que imagens obtidas pela investigação podem ajudar na solução do caso. Ele só está esperando mais uma prova para pedir a prisão temporária do suspeito.

Wagner Canhedo, ex-dono da Vasp, é preso em Brasília.

Wagner Canhedo, ex-dono da Vasp, é preso em Brasília

Empresário foi detido por sonegação fiscal, a pedido da justiça de SC.
Ele disse que não reconhece a dívida e não foi notificado do mandado.

Raquel Morais Do G1

O empresário Wagner Canhedo Azevedo, ex-dono da Vasp, foi preso por volta das 6h30 deste sábado (31) em Brasília, em cumprimento a um mandado expedido pela 2ª Vara Criminal de Florianópolis, em Santa Catarina, por sonegação fiscal. De acordo com o adjunto da Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual, Sérgio Moraes, ele se mostrou surpreso com a detenção e informou que a medida teria relação com a companhia aérea. Após passar por exames no Instituto Médico Legal, o empresário disse à imprensa não “reconhecer” a dívida.
Não reconhecemos essa dívida porque temos crédito para receber de ICMS em todos os estados do Brasil inteiro, todas as companhias aéreas têm ICMS para receber"
Wagner Canhedo, de 77 anos, ex-dono da Vasp
"Não conhecemos o processo, é de Florianópolis, Santa Catarina, dívida de ICMS da Vasp e nós estamos atrás de ver que processo é esse, da maneira que foi feito. Por isso estou tomando providências cabíveis. Não reconhecemos essa dívida porque temos crédito para receber de ICMS em todos os estados do Brasil inteiro, todas as companhias aéreas têm ICMS para receber", afirmou Canhedo.

Delegado Sérgio Moraes dá entrevista sobre a
prisão do empresário Wagner Canhedo
(Foto: Raquel Morais/G1)
Delegado Sérgio Moraes dá entrevista sobre a prisão do empresário Wagner Canhedo (Foto: Raquel Moraes/G1) O empresário, que tem 77 anos e não possui ensino superior, foi encaminhado para a carceragem do Departamento de Polícia Especializada. A sentença que culminou com a prisão de Canhedo transitou em julgado em novembro de 2012. Ele foi condenado a 4 anos e 5 meses de prisão no regime semiaberto, quando pode trabalhar durante o dia e deve voltar para a prisão à noite. Ele deve ser transferido para o Centro de Progressão Penitenciária, no SAI, e cumprir pena em cela comum.
"Provavelmente ele vai ficar em uma cela menos cheia, com gente da idade dele. Temos que levar em consideração que é uma pessoa de 77 anos", disse o delegado Sérgio Moraes.
Os dois filhos de Canhedo acompanharam os procedimentos do pai no departamento. O empresário foi preso quando saía de casa, no Lago Sul, para pagar os funcionários de uma fazenda em Goiás. A polícia informou que ele não ofereceu resistência.
Atualmente a família de Canhedo controla empresas de ônibus, entre elas uma das maiores que fazem o transporte público coletivo em Brasília.
O empresário tem sido alvo na Justiça de processos envolvendo dívidas da Vasp. A companhia teve falência decretada em setembro de 2008. Estimativas apontam que a dívida da Vasp oscila entre R$ 3,5 bilhões e R$ 5 bilhões. Os passivos trabalhistas somam 1,5 bilhão e se referem a dívidas trabalhistas envolvendo pilotos, comissários de bordo, atendentes, entre outros, que não receberam valores devidos pela companhia.

Comentários de jovem sobre negros causa revolta no Twitter.

Comentários de jovem do RS sobre negros causa revolta no Twitter

Universitária diz ter sido quase atropelada por casal de negros na capital.
Ao G1, estudante afirmou que se arrependeu de 'brincadeiras maldosas'.

Do G1

Estudante universitária faz comentários racistas no Twitter e causa revolta em internautas (Foto: Reprodução/Twitter) 
Jovem faz comentários racistas no Twitter e causa revolta em internautas 
(Foto:Reprodução/Twitter)


Comentários postados na conta do Twitter de uma estudante do curso de Publicidade e Propaganda da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) causaram revolta de usuários da rede social na noite desta sexta-feira (30) pelo conteúdo propagado como racista.
Segundo as postagens, um carro com um casal negro quase atropelou a jovem, fato que a teria motivado a escrever: “Acabei de ser quase atropelada por um casal de negros. Depois vocês falam que é racismo, mas TINHA QUE SER, né?”. Em seguida, complementa: “E estavam num carro importado. Certo que é roubado”.
Após a polêmica, a internauta gaúcha recebeu diversas mensagens de reprovação de usuários do Twitter. Centenas de mensagens de repúdio foram direcionadas para o perfil da estudante. Frases como: "VAMOS CONSTRANGÊ-LA. Racistas, aqui não"; "ñ ta com nada com esse racismo em .. koé , vai ficar ruim pra ti agora .." (sic); "Que cabeça bizarra dessa moça! Racismo aqui não!"; "puts, quando a frase começa com "eu não sou racista, MAS..." é porque a pessoa vai falar algo racista! que menina ridícula".
O G1 entrou em contato com Marina Ceresa por meio de seu perfil no Facebook. Ela afirmou não ser racista e disse ter feito brincadeiras de mau gosto. “Que fique claro, o que aconteceu foram brincadeiras maldosas de minha parte, comentários negativos que eu não deveria ter falado publicamente e na rede social errada. Eu não sou racista, deixei especificado na nota que eu coloquei no meu Facebook”, escreveu.


Entenda o caso

Ao todo, foram três publicações que ensejaram dezenas de respostas no microblog. “Eu não sou racista, aliás, eu não tenho preconceitos. Mas, cada vez que aprontam uma dessas comigo, nasce 1% de barreira contra PRETOS em mim”, escreveu também a jovem.
As publicações foram compartilhadas por outros internautas, tanto no Twitter como em diversos perfis do Facebook. O Centro Acadêmico Arlindo Pasquali (CAAP) da Faculdade de Comunicação Social (Famecos) da PUC-RS, onde ela estuda, publicou uma nota lamentando o ocorrido.

“O CAAP divulga esta nota para que casos como esse não se repitam. Devemos denunciar e nos posicionar em situações como esta. O nosso papel enquanto centro acadêmico é repudiar veemente esta atitude e não permitir que o racismo esteja presente na Famecos. Lutamos por uma Famecos sem preconceito e, por isso, deixar de expor este acontecimento seria legitimar o racismo presente em nossa faculdade”, diz trecho da nota.
Depois do ocorrido Marina deletou sua conta no Twitter, mas manteve seu perfil pessoal no Facebook, onde publicou uma nota se desculpando pelo fato. Depois, esta mensagem também foi apagada.
Usuários do Twitter retuitaram ainda postagens feitas no perfil da jovem depois de toda a repercussão na rede social. Neles a menina tenta se explicar. “ MEU DEUS AS PESSOAS NAO SABEM BRINCAR MAIS”. Na sequência ela diz: “Uma das minhas melhores amigas é negra”.
Antes, no entanto, ela teria respondido às críticas com as mensagens a seguir, que foram reproduzidas por outros usuários:

“Todo mundo aqui é de boa com gays, né? Todo mundo aqui é de boa com mulher que da pra todo mundo, né? Todo mundo (...) gosta de indio, né?” (sic).
“Me denunciem.”.
“ NINGUEM NUNCA xingou um negro né?”

Estou formado! E agora? Dicas para encontrar emprego.

Estou formado! E agora? Dicas para encontrar emprego

recém formadoApós superar o desafio do vestibular e passar anos estudando, você está formado! Mas e agora, já sabe o que vai fazer? O término da universidade é um momento de transição, que envolve muitas descobertas e dificuldades. Para muitos recém-formados, a etapa vem acompanhada de questionamentos sobre como planejar a carreira. Mas mantenha a calma, tudo isso é normal.
Recrutadores dão dicas para te ajudar a trilhar carreira após a formatura (Imagem: Reprodução)O passo mais natural é buscar um emprego para colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos ao longo do curso, mas a pouca experiência, ou a falta dela, podem representar um grande obstáculo, ainda mais na área de comunicação, em que o mercado é cada vez mais competitivo.
Se você é recém-formado, ou está prestes a concluir o ensino superior, e está com dificuldades para encontrar um emprego, confira dicas de recrutadores para ajudar no processo de busca.


A graduação é apenas o início da trajetória

Para o gerente da Page Personnel, Ricardo Haag, a universidade é um bom início, mas não prepara para o mercado de trabalho. “Já passei por isso. Quando entrei aqui, eu tinha essa sensação de estar preparado, mas na primeira semana me dei conta de que eu tinha que ser humilde. Tinha muito o que aprender ainda”.  Ele destaca que o profissional precisa ter visão do mundo ampla, mas que isso só é desenvolvido ao longo dos anos.


Tenha foco, mas esteja aberto a oportunidades

“A comunicação é uma área bem ampla. É preciso ter foco para procurar nos canais certos e não se frustar”, ensina a consultora da People On Time, Bárbara Britto. No entanto, tão importante quanto isso, é estar aberto a oportunidades. “Há muitas vagas temporárias que são recusadas de cara pelos candidatos. Não faça isso. Pode ser a chance de aprender coisas novas e conhecer pessoas interessantes”, completa.


Invista em sua formação

Enquanto não encontra a oportunidade trabalho, é bom avaliar se você possui todos os conhecimentos que o mercado valoriza. A dica é da gerente de orientação de carreira da DMRH, empresa responsável pela Cia de Talentos, Bruna Tokunaga Dias. “Será que não é o momento de melhorar seu inglês ou o conhecimento em Photoshop, por exemplo?”, orienta. Apesar de parecer óbvia, o mercado é carente de profissionais que dominam a segunda língua, na avaliação de Haag. A sugestão dele é valorizar, ainda, as habilidades cognitivas de comunicação. “Existem cursos para preparar a pessoa a falar em público, escrever e escutar”.


Construa um bom networking

“Deixe claro aos seus contatos que está buscando uma oportunidade e se aceita também fazer um trabalho como freelancer”, sugere Bruna. A indicação é uma maneira muito comum e agradável de chegar à determinadas empresas, na opinião de Bárbara.


Mostre seu trabalho

Na área de comunicação, é importante estruturar um portfólio online com links para matérias ou campanhas que já tenham sido publicadas. Caso você não tenha esse tipo de experiência, aproveite o tempo para desenvolver esse tipo de aprendizado, mesmo que seja voluntariamente. “Divulgar o trabalho de uma ONG na imprensa é sempre um desafio e, para isso, pode ser criado desde uma campanha publicitária, por meio de parcerias, como simplesmente divulgar um press-release sobre o trabalho que fazem”, recomenda Bruna. Criar ou contribuir com blog sobre assunto que você domine ou que te interesse também pode ser boa alternativa para mostrar seu trabalho.


Seja proativo

“Força de vontade e iniciativa: proatividade é importantíssimo”, afirma Haag. Para o gerente, quem vai atrás do que almeja com certeza se destaca na busca. E ele garante que existem mais oportunidades do que as pessoas imaginam. Os programas de Trainee, por exemplo, são conhecidos como porta de entrada, que têm como foco o desenvolvimento do profissional no menor tempo possível.


Faça do currículo um aliado

Elaborar um currículo de maneira atrativa é mais importante ainda quando não se tem experiência na área. “O que importa para o recrutador é saber exatamente o que aquele candidato poderia fazer”, define Bruna. Valorize o que você tem: trabalhos voluntários, participação no centro acadêmico, intercâmbios, atividades extracurriculares. Evite adjetivos e use linguagem simples. Não exagere no tamanho e só coloque foto se for solicitado.


Não pare de estudar

Procure cursos, aulas online, congressos, debates, eventos gratuitos, fóruns de discussão. Mantenha-se informado e leia sempre. Não altere sua rotina de busca de conhecimentos. “Muitas pessoas saem da faculdade e simplesmente param de estudar, dedicando-se apenas à procura de emprego. É um grande erro”, adverte Bárbara.

O desafio do câncer no século XXI.

O desafio do câncer no século XXI

 Duilo Victor,Flávia Milhorance - O Globo

Célula cancerosa. Compreensão do tumor mudou muito no último século
 
Célula cancerosa. Compreensão do tumor mudou muito no último século 
Foto: Latinstock/Science VU/W. J. Johnson / Agência O Globo
 
 
 
Imagine controlar o câncer como se faz com a hipertensão. Não é uma mera projeção, já que especialistas concordam que o conhecimento sobre ele está finalmente chegando à maturidade. Tratamentos com base em sequenciamento genético e imunoterapia são as apostas para conter os danos da doença que poderá afetar 27 milhões de pessoas até 2030, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). E eles podem ser alternativas à tríade “cirurgia, quimioterapia e radioterapia”, ainda predominante, mas acredita-se que não por muito tempo.
Um passeio pelo Acervo do GLOBO mostra que, nos anos 20 do século passado, era comum associar o câncer a doenças contagiosas, como a lepra. Nessa década, uma inspetoria sanitária foi criada no Brasil apenas para desinfectar corpos de mortos por tumores. Entretanto, Luiz Antônio Teixeira, do Departamento de Pesquisa em História das Ciências e da Saúde da Fiocruz, destaca que teorias que soaram absurdas por muito tempo, como a de que o câncer é causado por vírus e bactérias, voltaram décadas depois com explicações melhores. Não é transmissível, mas sabe-se hoje que a infecção por certos tipos de HPV está relacionada com o desenvolvimento do câncer de colo do útero. Assim como a infecção estomacal por bactérias específicas associa-se a tumores no órgão.
- Mas não há dúvida de que é o envelhecimento o principal fator de incidência no câncer - explica Luiz Teixeira. - A impressão de que o câncer não existia ocorre porque não havia diagnóstico. Cânceres com sintomas mais externos, como o de mama, têm registros desde a Idade Antiga, já os de abdome matavam sem serem identificados. Morria-se de problema na barriga.
Desde sempre, apesar de todos os avanços, nada superou a eficácia do bisturi como forma de tratamento, segundo o cirurgião oncológico Marcos Moraes, presidente do Conselho de Curadores da Fundação do Câncer:
- Apesar de ser cirurgião, incomoda-me pensar que a amputação de um órgão ainda é a melhor solução.
Moraes, que deixou a presidência da Academia Nacional de Medicina este ano, diz que há tipos de câncer em que se opera desnecessariamente, como o de próstata, frequentemente não agressivo mas, por outro lado, sem um marcador eficiente de sua forma mais letal.


Informação genética contra o câncer

O câncer não é uma doença única. Nem se olhássemos só para o tumor da mama poderíamos compreendê-lo como uma enfermidade específica. Hoje, cientistas sabem que ele se manifesta de forma diferente nos indivíduos, e esta é a grande dificuldade de encontrar terapias eficientes. A compreensão do genoma humano trouxe algumas respostas e uma grande esperança, que começa a ter efeitos práticos.
- Podemos fazer o sequenciamento genético dos diferentes tipos de tumor para os quais há inibidores específicos capazes de bloqueá-los. Embora ainda limitados para poucos tipos de câncer, estão disponíveis comercialmente, inclusive estou encaminhando o material de um paciente - comenta Daniel Tabak, oncologista e titular da Academia Nacional de Medicina. - A medicina personalizada vem garantir não o tratamento de doenças, e sim, de pacientes.
Tabak lembra que a ideia de tratamento para um alvo tão específico tem pelo menos cem anos. Segundo ele, o vencedor do Prêmio Nobel Paul Ehrlich, tentando identificar uma cura para a sífilis, reconheceu o receptor das células infectadas e criou um tratamento inicial com arsênico.
- As terapias não evoluíram em grandes saltos - justifica o especialista, que acredita que o futuro do câncer será seu controle, não a cura. - Está ficando claro que a cura definitiva da doença é mais difícil do que o controle. Se conseguirmos transformá-lo em doença crônica, como a hipertensão, ele deixará de ser um problema.
As células de câncer são um mal do nosso próprio corpo, defeitos da multiplicação de nossos próprios tecidos. Sobrevivem e prosperam porque nosso sistema imunológico, que combate a todo momento invasores como vírus e bactérias, não consegue identificar com a mesma eficácia uma célula cancerosa como inimiga. Na terapia imunológica, hipótese levantada pela ciência desde o século XIX, a estratégia é marcar quimicamente o câncer para que seja “visto” pelas células do sistema imune. Dentro dessa estratégia há duas táticas: ou treinamos as nossas próprias células para identificarem o invasor, no caso das vacinas; ou já tomamos a defesa pronta para ser usada, no caso dos anticorpos monoclonais.
No mercado desde os anos 80, os anticorpos monoclonais estão na categoria dos medicamentos biológicos, que levam este nome porque o princípio ativo é produzido em laboratório a partir de micro-organismos vivos. O rituximab, por exemplo, é um remédio da categoria para o tratamento de linfomas.
- Há vários tipos de tratamento, mas o problema é que os resultados são punitivos, com muitos efeitos colaterais. As terapias imunológicas e o estudo histológico das células do câncer são certamente o caminho, mas é grande a chance de estarmos errados no futuro - afirma Moraes, fazendo a ponderação própria que a história das verdades científicas ensina.
Professor da Universidade do Texas, Woodring Wright publicou na revista “Cell Reports” um artigo que pode levar à produção de uma vacina contra o câncer a partir de um método para inibir a telomerase, enzima que leva à divisão e à replicação descontrolada de células cancerosas:
- O que sabemos sobre o câncer agora é espantoso em comparação há 20 anos. Traduzir esse conhecimento em tratamento é difícil. Mas estamos de fato chegando a algum lugar.

Papa Francisco substitui 2º homem mais importante da Santa Sé.

Papa Francisco substitui 2º homem mais importante da Santa Sé

Michèle Leridon - AFP




Hoang Dinh Nam/AFP
 Papa Francisco substitui 2º homem mais importante da Santa Sé
 
Papa Francisco substituiu Tarcisio Bertone, por um diplomata, o italiano Pietro Parolin

O Papa Francisco substituiu neste sábado (31) o número dois do Vaticano, Tarcisio Bertone, por um diplomata, o italiano Pietro Parolin, em meio a uma ampla reforma da Cúria, anunciou a Santa Sé em um comunicado.

Originário da região de Veneza e ordenado padre em 1980, monsenhor Parolin, de 58 anos, foi núncio (embaixador do Vaticano) na Venezuela.

Ele substituirá Bertone no cargo de secretário de Estado em 15 de outubro.

Tarcisio Bertone, de 78 anos, é desde 1986 o homem de confiança do agora papa emérito Bento XVI, ao qual foi fiel durante os escândalos que sacudiram seu pontificado.

Este salesiano foi acusado de erros de gestão e de escolhas infelizes, segundo parte dos documentos confidenciais do Vaticano, publicados ano passado no escândalo "Vatileaks".

O cardeal Bertone foi nomeado secretário de Estado em 2006 pelo Papa Bento XVI, com quem passou por todas as tempestades que a Igreja tem enfrentado nos últimos anos: os escândalos de pedofilia, Vatileaks, reforma das finanças do Vaticano, "Lobby gay", entre outros.

Uma vasta reforma da Cúria está sendo realizada pelo Papa Francisco desde a sua eleição em março. Várias comissões foram criadas com este intuito.

Os principais objetivos desta reforma devem ser anunciados no início de outubro.

A Cúria, que atualmente desempenha um papel de supervisão, poderá ter seus poderes reduzidos em favor de uma maior colegialidade no Vaticano.

"Eu sinto o peso da responsabilidade a que fui incumbido para um missão difícil e exigente, frente a qual poucas são minhas forças e fracas as minhas capacidades", reagiu Parolin no comunicado, agradecendo ao Papa por sua "confiança".

Parolin é relativamente jovem nos escalões superiores do Vaticano o que, segundo os observadores, poderia contribuir para um renascimento no governo da Igreja. Ele trabalhou no México (1989) e Nigéria (1986), e lidou com temas sensíveis, tais como as relações com a China comunista, o Vietnã e Israel.

De acordo com o especialista em assuntos religiosos Gianni Valente, Parolin se encaixa "no verdadeiro espírito da diplomacia vaticana". Ele "estará bem posicionado para oferecer sua sabedoria e discernimento para promover a paz" no mundo, escreveu Valente no site Vatican insider.

É tradição que o novo Papa substitua, mais cedo ou mais tarde, o secretário de Estado nomeado pelo seu antecessor, e o cardeal Bertone já tinha ultrapassado o limite de idade, de 75 anos, geralmente em vigor para a aposentadoria de altos funcionários.

Também neste sábado, o Papa Francisco confirmou à frente da Casa Pontifícia (encarregada das audiências e da logística do pequeno Estado), um próximo colaborador de Bento XVI, monsenhor Georg Gänswein. Este último continua a ser secretário particular do Papa alemão, que se retirou para viver em um antigo monastério localizado dentro dos muros do Vaticano, estabelecendo, após sua histórica renuncia, uma coabitação inédita entre o Papa "emérito" e o Papa em exercício.

O cardeal Bertone prosseguirá na Cúria como camerlengo, posto chave para administrar a transição após a morte ou renúncia de um papa.

Cidade do interior de Minas e outros quatro estados terão novas eleições neste domingo.

Cidade do interior de Minas e outros quatro estados terão novas eleições neste domingo

José Maria Tomazela




Moradores  de uma cidade no interior de Minas e outras cidades de quatro Estados brasileiros voltam às urnas neste domingo (1º) para eleger novos prefeitos. As novas eleições foram marcadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) porque os eleitos em outubro de 2012 não puderam assumir por terem cometido infrações eleitorais ou por estarem incursos na Lei da Ficha Limpa. Como os eleitos tiveram mais de 50% dos votos válidos, a legislação exige um novo pleito.

No total, cerca de 50 mil eleitores voltam às urnas em Goiatuba (GO), Santana de Cataguases (MG), Soledade (PB), Augusto Pestana (RS) e Taipas do Tocantins (TO). Ao todo, 50 cidades em 17 Estados já realizaram novas eleições este ano. Outras eleições ainda vão acontecer. Para o dia 6 de outubro já estão marcados novos pleitos em mais cinco cidades, duas delas no Estado de São Paulo: Tabatinga e Ibaté.

Trio suspeito de envolvimento em roubos na zona rural é detido em MG.

Trio suspeito de envolvimento em roubos na zona rural é detido em MG

Jovens foram detidos pela PM de Pará de Minas em uma estrada vicinal.
Com eles, polícia encontrou drogas e um revólver calibre 32.

Do G1

Dois jovens de 21 e 22 anos foram presos e um adolescente de 16 anos detido na tarde desta sexta-feira (30) pela Polícia Militar (PM) de Pará de Minas, em uma estrada vicinal entre os povoados de Torneiros e Bom Jesus do Oeste, no Centro-Oeste. Com o trio, a polícia apreendeu um revólver calibre 32, duas toucas ninjas, três buchas de maconha e equipamentos eletrônicos, que podem ser produtos de roubo. Um veículo que estava com os rapazes também foi recolhido.

Jovens foram presos após denúncia (Foto: Polícia Militar/Divulgação) 
Jovens foram presos após denúncia (Foto: Polícia Militar/Divulgação)
 
 
Segundo a PM, a polícia chegou até os três suspeitos depois de uma denúncia informando que eles tentaram assaltar um homem na estrada vicinal. Os jovens moram em Juatuba e também foram reconhecidos por uma vítima como sendo autores de dois assaltos ocorridos recentemente em Antunes, distrito de Igaratinga.
Nos dois crimes, eles assaltaram famílias usando de arma de fogo e levaram carros e vários objetos de casas. O trio foi encaminhado com os materiais apreendidos para a Delegacia de Pará de Minas.

Brasileiro procurado pela Interpol é preso.

Procurado pela Interpol, empresário brasileiro está preso no Panamá

Amadeus Richers foi detido por ser suspeito de suborno nos EUA.
Ele corre o risco de ser extraditado para os EUA.

Do G1

Um empresário brasileiro preso no Panamá, que pode ser extraditado para os Estados Unidos após ser incluído em lista de procurados pela Interpol,  alega que foi detido ilegalmente. Ele falou ao Jornal da Globo.
O empresário Amadeus Richers está há quase cinco meses em um presídio no Panamá. Ele diz que saiu de São Paulo no dia 10 de abril rumo a Quito, no Equador. Ao fazer conexão no Panamá foi detido, e ficou numa sala do aeroporto até o dia seguinte, proibido de ter contato com a família.
Entre 2001 e 2004, Richers foi diretor de uma empresa americana de telecomunicações. De acordo com o Ministério de Relações Exteriores do Panamá, ele e outras pessoas são acusados pela Justiça da Flórida de pagar US$ 3 milhões a funcionários de uma empresa controlada pelo governo do Haiti. A ação seria suborno para conseguir um contrato e tratamento diferenciado.
A suposta ação levou o governo do EUA a pedir a extradição do brasileiro.
Em entrevista pela internet, Richers reclamou que está doente e de falta de apoio da Embaixada brasileira. “Eu quero que alguém faça eu voltar para o Brasil. Não sei como funciona a parte legal. Eu sei que estou preso ilegalmente”, afirmou.
O advogado do brasileiro, Vitor Marcelo Rodrigues, entrou com pedido de habeas corpus. Ele alega que a prisão foi ilegal porque o empresário foi preso um dia antes do alerta vermelho da Interpol. “O habeas corpus tem que ser julgado. Ele tem que ser colocado em liberdade. A prisão é ilegal. O Brasil tem que pedir sua expatriação”, disse.
Os EUA pediram a extradição de Amadeus, mas a Justiça do Panamá só vai analisar o pedido depois que julgar o habeas corpus.
Em Brasília, o Ministério das Relações Exteriores afirmou que acompanha o caso e que já foram feitas 8 visitas consulares na prisão. O Itamaraty diz ainda que pediu ao governo panamenho a transferência do brasileiro para um hospital, mas as autoridades do Panamá concluíram que o estado de saúde de Richers não justifica uma transferência.

Obama decide fazer ataque à Síria, mas quer apoio do Congresso.

Obama decide fazer ataque à Síria, mas quer apoio do Congresso

Avião com inspetores da ONU chegou à Holanda.
Ataque com possíveis armas químicas levou a debates diplomáticos.

Do G1

Obama, ao lado do vice-presidente Joe Biden, anuncia ações contra a Síria em discurso neste sábado (31) (Foto: AP/Charles Dharapak) 
Obama, ao lado do vice-presidente Joe Biden, anuncia ações contra a Síria em discurso neste sábado (31) (Foto: AP/Charles Dharapak)
 
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse em discurso transmitido neste sábado (31) ter convicção de que uma intervenção militar na Síria é necessária, após evidências do uso de armas químicas pelo país, mas afirmou que está buscando apoio do Congresso.
O presidente afirmou haver conversado com líderes congressistas e acreditar que o tema deva ser debatido. "Apesar de acreditar que eu tenha autoridade para realizar [um ataque] sem a autorização do Congresso, nosso país vai ser mais forte se nós fizermos [a discussão]", disse.
"Nós estamos preparados para atacar, em qualquer momento que escolhermos", afirmou Obama. O Congresso está atualmente em recesso e deve voltar aos trabalho no dia 9 de setembro.
"Não vai ser uma intervenção por terra, não vamos colocar nossas botas no chão", completou o presidente dos EUA. Ele avaliou que a operação militar deve ser de duração limitada.
A intervenção pode ser realizada "amanhã, daqui uma semana ou daqui um mês", ressaltou Obama, sem especificar quando deve ocorrer. "Não podemos e não iremos fechar os olhos para o que aconteceu em Damasco", disse.
"Estou preparado para tomar essa ordem", afirmou o presidente americano, que enfatizou ser necessário dar uma resposta ao ataque com armas químicas realizado nos arredores de Damasco, que de acordo com o governo americano foi realizado pelas forças de Bashar al-Assad.
Mais de 1,4 mil pessoas teriam sido mortas na ação, um terço delas crianças, em mais de uma dezena de bairros na periferia de Damasco, ainda segundo a Casa Branca. Trata-se do "pior ataque químico do século 21", afirmou Obama, atribuindo a ação ao regime de Assad.
O discurso ocorreu após a Casa Branca divulgar uma avaliação de seu serviço de inteligência que afirma que o governo americano tem "muita confiança" de que o regime de Assad foi o responsável pelo ataque, ocorrido em 21 de agosto.
Não podemos e não iremos fechar os olhos para o que aconteceu em Damasco"
Barack Obama,
presidente dos EUA
A maioria dos americanos afirmaram não querer uma intervenção militar na Síria, de acordo com uma pesquisa da agência de notícias Reuters junto com a Ipsos.
A pesquisa, realizada na última semana, apontou que só 20% dos entrevistados disseram acreditar que o país deveria tomar uma ação militar.
Há 15 dias, uma pesquisa semelhante indicava que apenas 9% dos americanos eram a favor de uma intervenção dos EUA.


Inspetores

O avião com os inspetores da ONU que coletaram amostras e evidências relacionadas a um possível ataque com armas químicas na Síria chegou ao aeroporto de Rotterdam na Holanda neste sábado, disse um porta-voz do aeroporto.
Um porta-voz da Organização para Proibição de Armas Químicas disse que os inspetores iriam retornar à sede do órgão em Haia, e que as amostras que eles levaram serão distribuídas entre diversos laboratórios para testes.
Os especialistas deixaram Beirute, no Líbano, neste sábado (31) em um avião fornecido pelo governo alemão, informou o Ministério de Relações Exteriores da Alemanha.


Irã

O chefe dos Guardiões da Revolução Islâmica, a força de elite do regime iraniano, lançou um alerta contra uma intervenção militar americana na Síria, afirmando que uma ação como essa provocará reações além das fronteiras desse país.
"O fato de os americanos acreditarem que uma intervenção militar ficará limitada ao interior das fronteiras da Síria é uma ilusão. Ela provocará reações além desse país", declarou o comandante Mohammad Ali Jafari, citado pela agência Isna.


França

A maioria dos franceses não querem que a França faça parte de uma ação militar na Síria e a maioria não confia no presidente francês François Hollande para fazê-lo, mostrou uma pesquisa.
Uma pesquisa da BVA divulgada pelo Le Parisien-Aujourd'hui na França, mostrou que 64% dos pesquisados se opõem a uma ação militar, 58% não confiam em Hollande para conduzir a ação, e 35% temem que isso iria "colocar toda a região (do Oriente Médio) em chamas".


arte síria versão 28.08 (Foto: Arte/G1)
 

Juiz cita Paola Oliveira e causa polêmica.

Juiz de Porto Alegre cita atriz em sentença e causa polêmica na web

Magistrado usa entrevista de Paolla Oliveira para fundamentar condenação.
Advogado vê 'carência técnica' e posta trecho polêmico nas redes sociais.

Márcio Luiz e Tatiana Lopes Do G1



 Paola Oliveira



Sentença juiz Porto Alegre Paolla Oliveira (Foto: Reprodução) 
O trecho da sentença emitida pelo juiz que provocou polêmica no Facebook 
(Foto: Reprodução)


A sentença de um juiz de Porto Alegre está provocando polêmica entre advogados e também entre leigos em direito nas redes sociais. Nela, o magistrado cita palavras da atriz global Paolla Oliveira para ajudar a fundamentar a condenação de um jovem por tráfico de drogas na capital gaúcha.
O documento é de março deste ano, mas só começou a ganhar repercussão a partir da postagem de um trecho no Facebook na quinta-feira (29). Até as 18h desta sexta (30), a publicação há havia sido compartilhada por mais de 3,3 mil pessoas e comentada por outras 45.
A declaração da intérprete de Paloma na novela “Amor à Vida” foi extraída de uma entrevista concedida por ela à revista Marie Clarie, com data de março de 2011. Na ocasião, Paolla Oliveira se manifestava sobre a ocupação policial do Morro do Alemão, no Rio de Janeiro.
“Direitos Humanos é para quem sabe o que isso significa. Não para quem comete atrocidades de forma inconsequente”, diz o trecho destacado na sentença assinada pelo juiz de direito Alex Gonzalez Custodio.
Ao ser avisado por amigos sobre essa sentença, o advogado Thiago Machado, também de Porto Alegre, decidiu reproduzir na internet a parte do texto que mais o intrigou. Segundo ele, a intenção é promover um debate sobre uma suposta “carência técnica” do Judiciário. 
“A ideia era expor uma carência de técnica jurídica que se expressou em uma sentença criminal, mas que vários colegas de várias áreas do direito têm se deparado e que põe o Judiciário em descrédito. Minha irresignação foi para levar aos colegas a problemática da carência e as consequências maléficas, especialmente ao processo penal, e também a falta de comprometimento técnico com a nobre função de julgar”, explicou ao G1.
Com 50 anos de idade e 18 anos de magistratura, o juiz Custodio, titular da 1ª Vara Criminal do Foro Regional da Tristeza, na Zona Sul da capital, diz que não vê nenhum problema em usar a declaração da atriz. Segundo ele, o trecho é apenas um ponto de uma longa argumentação, expressa nas 15 páginas da sentença.
“O rapaz (advogado) teve o seu momento de celebridade nas redes sociais. Acho que ele não leu toda a sentença. Eu não vejo polêmica. É apenas um elemento dentro de um contexto maior. Eu falava sobre a questão dos direitos humanos, que muitas vezes supervalorizam os réus e esquecem das vítimas, muitas delas sequeladas, traumatizadas e violentadas em sua integridade física pela criminalidade na nossa sociedade”, rebateu o juiz.
Segundo Custodio, o réu no processo foi detido pela polícia portando quase 400 pedras de crack, mas a defesa dele alegou que as drogas eram para consumo próprio. Na sentença, o juiz fixou a pena de sete anos de reclusão em regime fechado ao jovem de 21 anos (à época do fato), por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Ele continua preso.
Não é a primeira vez que uma sentença do juiz Alex Gonzalez Custodio repercute fora do Judiciário. Em maio, ele condenou em primeira instância o ex-jogador de futebol e empresário Assis Moreira – irmão de Ronaldinho Gaúcho – a pagar R$ 500 mil de indenização a um casal de vizinhos, por danos causados na propriedade deles provocados pela queda de um muro.
No texto, o magistrado reclamou da dificuldade em notificar o réu durante o processo e escreveu que a família Moreira acredita estar “acima da lei e da Justiça” por se considerar “melhor do que os simples mortais” e colocar a fama e o dinheiro à frente dos “princípios de humanidade e solidariedade”. A 19º Câmara Cível do Tribunal de Justiça manteve a condenação no julgamento do recurso.

Seguranças de Gisele Bündchen irão a júri por ataque.

Seguranças de Gisele Bündchen são processados por ataque a fotógrafo

Eles serão julgados por tentativa de homicídio, diz tribunal da Costa Rica.
Agressão foi cometida em abril de 2009, perto da casa da modelo.

Da France Presse

Gisele Bündchen no baile de gala do Metropolitan
Museum, em Nova York. (Foto: AP)
Gisele Bündchen no baile de gala do Metropolitan Museum, em Nova York. (Foto: AP) Três ex-seguranças da modelo Gisele Bündchen e do astro de futebol americano Tom Brady serão julgados por tentativa de homicídio de dois fotógrafos, um deles da Agence France-Presse (AFP), informou um tribunal da Costa Rica.
O Tribunal de Puntarenas convocou "para a celebração do debate oral e público (...) em 23 de setembro", na causa por "tentativa de homicídio contra Yuri Cortez e Carlos Avilés", segundo uma cópia da resolução entregue à AFP.
O ataque com armas de fogo contra Cortez, fotógrafo da AFP, e seu colega Carlos Avilés, de um jornal local, foi cometido em 4 de abril de 2009 perto da casa da modelo brasileira, no balneário de Santa Teresa de Cóbano, durante uma festa de casamento. O trio de seguranças - dois costa-riquenhos e um colombiano - prendeu os dois fotógrafos na rua e os obrigou a ir até as imediações da casa de Gisele.
Lá, chegaram dois estrangeiros. Um deles disse ser o americano Tom Brady, marido da modelo. Eles exigiram a entrega das câmeras, o que foi negado pelos fotógrafos. Quando os jornalistas voltavam para o carro, um dos seguranças atirou no veículo. A bala passou entre os dois fotógrafos, perdeu força, passou pelo para-brisas e caiu dentro do carro, segundo a denúncia.
"Esperamos uma condenação. Contamos com provas suficientes para sustentar o fato no tribunal", disse o advogado dos denunciantes, Víctor Herrera. Os acusados são os costa-riquenhos Alejandro Valverde, que se identificou como o chefe de segurança nesse dia, e Miguel Solís, assim como o colombiano Alexander Barahona, apontado por Cortez como o autor do disparo.
A vida dos jornalistas "correu perigo nesse momento, e eles querem, logicamente, que se faça justiça", ressaltou Herrera. O advogado lembrou que, em uma audiência anterior há quase três anos, os seguranças "insultaram" os demandantes ao lhes oferecer 200 dólares para encerrar o caso.
"Estou feliz que, depois de mais de quatro anos de espera, a Justiça costa-riquenha leve o caso a julgamento. Eles tentaram me matar, e acho que temos elementos suficientes para provar isso", disse Cortez, de nacionalidade salvadorenha e que hoje trabalha como fotógrafo da AFP no México. O tribunal agendou nove horas de audiência para ouvir as partes e as testemunhas, no dia 23 de setembro.

Conheça método de depilação indolor, fotodepilação.

Conheça a fotodepilação

 
A fotodepilação é considerada praticamente indolor (Foto: Reprodução) 


Para quem sempre sonhou em fazer depilação a laser e acabar com os pelos de forma mais definitiva, mas tem medo da dor ou acha o tratamento caro demais, o mercado de depilação surgiu com uma solução: a fotodepilação, tratamento que trabalha com a luz intensa pulsada (também conhecida como IPL).

“Esta tecnologia emite uma energia, que é atraída e captada pela melanina (pigmento presente na haste do fio) e pela hemoglobina dos vasos que alimentam o pelo. Quando chega ao pelo, ela danifica o folículo piloso, retardando- o (caso este não esteja na fase de eliminação) ou eliminando-o (quando o pelo está na fase anágena, de eliminação)”, explica Ana Carolina Marques, fisioterapeuta e especialista em IPL.
Já Caroline Barbosa Ribeiro Baltazar, responsável técnica da Home Depil, conta que, enquanto a fotodepilação possui uma luz que se dissipa entre as estruturas ao redor do pelo – ou seja, é policromática –, o laser possui uma luz monocromática que atua apenas no comprimento da onda. “A luz pulsada na fotodepilação atinge temperaturas de aproximadamente 70°C, já o laser atinge temperaturas de até 300°C”, explica.
A grande vantagem é que a aplicação é considerada praticamente indolor. “A luz intensa pulsada atua até a segunda camada da pele da pele que é a derme, atingindo ainda a porção superior da hipoderme o que reduz também os riscos de queimaduras e de efeitos colaterais de diversos graus, sendo, assim, mais segura”, diz Ana Carolina.
O preço é o outro grande atrativo do método – cada sessão custa cerca de R$55 reais (contra uma média de R$100 nas sessões de laser), e são necessárias cerca de apenas oito sessões para atingir resultados satisfatórios, o que, é claro, depende das características pessoais. A manutenção é semestral ou anual, já que, como lembra Caroline, os chamados métodos “definitivos” na verdade promovem apenas uma remoção progressiva dos pelos. “Atualmente não existe nenhuma técnica definitiva. Assim como o laser, a fotodepilação é um método progressivo na remoção dos pelos, podendo chegar ao objetivo principal, que é ficar sem pelos. Mas a manutenção é necessária”, diz.


Contraindicações

Apesar de o método ser considerado muito seguro, há algumas pessoas para as quais ele não é indicado. Quem tem os pelos claros, loiros, não encontrará eficácia no método, já que a luz intensa pulsada age na melanina dos pelos.
“Peles negras são contraindicação absoluta pois contêm muita melanina na pele, o que a luz confunde e pode gerar efeitos colaterais”, diz Ana Carolina, que também contraindica a aplicação na cabeça, já que os folículos do couro cabeludo são muito próximos e não há estudos que comprovem resultados nessa área. Caroline concorda e complementa: “A fotodepilação é indicada para pessoas que possuam o pelo mais escuro do que a pele, mas desde que a pele não possua nenhuma alteração de pigmentação”.

Para cérebro, 'curtida' no Facebook é tão boa quanto comida e sexo.

Para cérebro, 'curtida' no Facebook é tão boa quanto comida e sexo

Do UOL

 Região do cérebro processa um "curtir" 
do Facebook da mesma forma que reage ao ouvir um elogio
Região do cérebro processa um "curtir" do Facebook da mesma forma que reage ao ouvir um elogio O uso assíduo do Facebook está ligado à área do cérebro responsável por identificar recompensas como comida e sexo, fazendo com que o órgão processe o uso da rede social da mesma forma que faz com essas ações prazerosas para o corpo.

A conclusão é de uma pesquisa da Universidade Freie, na Alemanha, publicada nesta semana no periódico Frontiers in Human Neuroscience.

"Nosso estudo indica que o processamento de dados relacionados à reputação tem relação com a intensidade de uso do Facebook", explica o pesquisador Dar Meshi, autor do estudo.

"A descoberta expande o conhecimento existente sobre como o funcionamento do núcleo accumbens está relacionado ao complexo comportamento humano."

 
Clicar o prato do almoço (ou do jantar, ou do café da manhã, ou do lanche da tarde) e postar a foto no Instagram pode tornar a refeição mais saborosa, mostra estudo da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. É que qualquer ritual feito da mesma forma antes de uma refeição, até mesmo tirar uma fotografia, vira um alerta para o cérebro de que o corpo realizará uma atividade prazerosa. Como a mente se prepara para ter uma boa sensação, nós passamos a valorizar ainda mais a experiência Thinkstock/Getty Images
 
 
Para chegar à afirmação, o grupo comparou a atividade cerebral de 31 participantes ao número de horas que eles diziam passar no Facebook, sempre focando as reações do núcleo accumbens, a área localizada no centro do cérebro e ligada ao prazer gerado por recompensas.
Antes de suas atividades cerebrais serem medidas, os indivíduos responderam a um questionário detalhando quanto tempo, em média, gastavam na rede social.
Com essas informações, a pesquisa submeteu os voluntários ao experimento: eles eram filmados enquanto ouviam o que outras pessoas pensavam a respeito deles e viam o que essas outras pessoas falavam a respeito de outros participantes. Durante todo o processo, suas atividades cerebrais foram monitoradas.
O experimento apontou que participantes que recebiam resposta positiva sobre eles durante a filmagem tinham atividade cerebral mais intensa do que ao ouvir algo sobre outra pessoa. A seguir, os pesquisadores compararam a intensidade da atividade cerebral registrada ao ouvir o retorno positivo em cada participante com o tempo de uso da rede social informada.
Essa relação sugere, portanto, que o cérebro processa um "curtir" do Facebook da mesma forma que reage ao ouvir um elogio. Isso indica, consequentemente, que o uso da rede social é elevada pelo cérebro ao mesmo grau de prazer que sentimos ao comer um bom prato ou fazer sexo com a pessoa amada, por exemplo.

Suspeitos de matar menino boliviano são achados mortos.

Suspeitos de matar menino boliviano são achados mortos em cadeia

Dupla estava presa no CDP de Santo André faz quatro dias.
Caso ocorreu nesta sexta-feira (30); dupla sofreu envenenamento.

Do G1 

Brayan tinha cinco anos 
(Foto: Reprodução/Rede Globo)
Brayan (Foto: Rede Globo) Dois homens suspeitos de participar do assassinato do garoto boliviano Brayan Yanarico Capcha, de 5 anos, morreram dentro de uma cadeia em São Paulo. A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) diz que Paulo Ricardo Martins, de 19 anos, e Felipe dos Santos Lima, de 18, foram encontrados mortos nesta sexta-feira (30) por volta das 14h30.
O garoto Brayan foi assassinado na madrugada de 28 de junho na região de São Mateus, na Zona Leste de São Paulo. A prisão de Felipe Lima ocorreu no mesmo dia do crime, enquanto Paulo Martins foi preso no dia seguinte.
Os dois cumpriam prisão preventiva no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Santo André, no ABC, onde aguardariam julgamento. Eles tinham chegado à unidade faz quatro dias. Antes, eles cumpriam prisão temporária em carceragem da Polícia Civil.

De acordo com integrante da administração estadual ouvido pelo G1, a dupla foi vítima de envenenamento. Eles foram obrigados a tomar uma mistura de cocaína, viagra e álcool, que teria causado a morte quase imediata dos presidiários.

A dupla não estava em ala reservada, porque suspostamente não havia ameaça contra eles. O crime ocorreu em um pátio da unidade.
A Secretaria diz que outros presos solicitaram atendimento de urgência. A SAP informa que imediatamente os agentes de segurança penitenciária os levaram à enfermaria da unidade penal, onde já chegaram sem vida.
A Secretaria da Administração Penitenciária informou que o caso será apurado pela Corregedoria Administrativa do Sistema Penitenciário. Foi instaurado Procedimento Apuratório Preliminar, para apontar a causa da morte e elas serão comunicadas Vara de Execução Criminal, à Polícia Civil e à perícia.
Além da dupla que foi encontrada morta no CDP, um adolescente foi detido pelo crime. Entretanto, outros dois acusados são considerados foragidos: Diego Rocha Freitas Campos, de 20 anos,  e Wesley Soares Pedroso, de 19 anos. Segundo as investigações, Diego foi o autor do disparo que matou a criança.


Pais do menino Brayan, assassinado na Zona Leste
de SP (Foto: Kleber Tomaz/G1)
Pais do menino Brayan, assassinado na Zona Leste de SP (Foto: Kleber Tomaz/G1)O assassinato de Brayan

No dia do crime, os cinco criminosos usavam máscaras para não ser identificados e estavam armados com revólveres e facas. O grupo rendeu o tio da vítima que chegava com o carro na garagem, na madrugada de sexta.  De acordo com as vítimas, os bandidos eram brasileiros.
Os pais contaram ter dado R$ 3,5 mil aos assaltantes, mas eles exigiam mais. Em seguida, o tio entregou R$ 1 mil à quadrilha, que não se deu por satisfeita e passou a ameaçar matar Brayan com uma faca caso não recebesse mais dinheiro. Veronica relatou que ainda abriu a carteira vazia. "Não tinha mais nada", disse ela, que está há seis meses no Brasil, depois de vir com o marido e filho da Bolívia.
A costureira disse ainda que segurou o menino no colo durante o assalto, se ajoelhou e implorou que os criminosos não matassem a criança. Porém, assustado com a situação, o garoto chorava muito, o que irritou os bandidos. Ela relatou que o criminoso gritava para o menino "parar de chorar" e não chamar a atenção dos vizinhos. Irritado com o choro da criança, um dos criminosos atirou na cabeça do menino, que completaria 6 anos em 6 de julho.

Logo após o assassinato do garoto, bolivianos realizaram protestos em ruas de São Paulo. Eles pediam a prisão dos criminosos e mais segurança para os estrangeiros que moram na capital paulista.

Garota com ameba que 'come' cérebro já consegue falar.

Garota americana com ameba que 'come' cérebro já consegue falar

Kali Hardig, de 12 anos, estava em coma induzido em hospital do Arkansas.
Médico diz que paciente já pode comer alguns alimentos e tomar líquidos.

Do G1

Kali Hardig, de 12 anos, em imagem feita em
abril pela família, nos EUA (Foto: Traci Hardig/AP)
Kali Hardig, de 12 anos, em imagem feita em abril pela família (Foto: Traci Hardig/AP) A adolescente americana Kali Hardig, de 12 anos, já consegue pronunciar algumas palavras após contrair uma ameba que "come" o cérebro, enquanto nadava em um parque aquático. A adolescente está internada desde julho no Hospital Infantil do Arkansas, em Little Rock, onde até então estava em coma induzido.
Segundo um dos médicos que cuidam da paciente, ela também já pode ingerir alguns alimentos e líquidos.
A mãe de Kali, Traci Hardig, tem acompanhado toda a luta da filha contra o parasita Naegleria fowleri, que quase sempre causa uma infecção fatal nas meninges (membranas que revestem e protegem o sistema nervoso central).
Há algumas semanas, a garota teve o corpo resfriado para tentar reduzir o inchaço, foi tratada com um medicamente usado normalmente para câncer de mama e mantida sob ventilação mecânica por mais de 15 dias.
Desde então, Kali tem feito "progressos incríveis", avaliam os médicos, o que inclui respirar por conta própria, escrever o próprio nome e responder a perguntas. Exames também não mostram mais sinais da ameba no organismo.

A menina ainda terá algumas semanas de recuperação pela frente, mas a família já comemora sua vitória.
Na segunda-feira (26), o americano Zachary Reyna, de 12 anos, morreu na Flórida após pegar esse mesmo parasita, enquanto brincava com amigos em uma vala perto de casa.


Entenda o caso

Kali Hardig, que vive em um subúrbio perto da cidade de Benton, no Arkansas, foi diagnosticada em julho. Segundo o médico Mark Heulitt, um dos especialistas que atendem a paciente, há relatos de apenas dois sobreviventes a essa doença até agora – um nos EUA e outro no México. Kali, portanto, pode ser a terceira.
No dia 19 de julho, a mãe da garota – que luta contra um câncer de mama – levou a filha com febre alta para o Hospital Infantil do Arkansas. Para as autoridades de saúde americanas, o sucesso de Kali se deve em grande parte à detecção e ao diagnóstico precoces da doença, e a um tratamento experimental.
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde do Arkansas, em entrevista à agência de notícias Associated Press, o parque aquático onde a garota nadou está fechado. O local tem um lago com areia no fundo, e é provável que Kali tenha entrado em contato com o protozoário ali.
Desde 1962, foram relatados cerca de 130 casos dessa forma de meningite (chamada meningoencefalite amebiana primária) nos EUA, segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do país.


Como a ameba age

A Naegleria fowleri é frequentemente encontrada em água doce, como lagos, rios e nascentes de água quente. Esse parasita nada livremente e, em geral, entra no corpo pelo nariz, enquanto as pessoas nadam ou mergulham. Ele pode, então, chegar até o cérebro e causar uma infecção devastadora.
Os sintomas iniciais costumam começar dentro de um a sete dias e podem incluir dor de cabeça, febre, náusea e vômitos. A doença progride rapidamente, e outros sinais comuns são rigidez no pescoço, confusão, perda de equilíbrio, convulsões e alucinações. Além disso, a infecção destrói o tecido cerebral e pode causar edema (acúmulo de líquido) e morte.


Traci Hardig, mãe de Kali, está confiante na recuperação da filha (Foto: Danny Johnston/AP) 
Traci Hardig, mãe de Kali, está confiante na recuperação da filha (Foto: Danny Johnston/AP)

Jovem desaparece após sair com os amigos e é encontrada degolada.

Jovem desaparece após sair com os amigos e é encontrada degolada

Corpo foi achado próximo a uma gruta na Praia dos Sonhos, em Itanhaém.
Polícia já investiga o caso, mas ninguém foi preso até agora.

Do G1 

Jovem é encontrada degolada em praia de
Itanhaém (Foto: Reprodução/TV Tribuna)
Jovem é encontrada degolada em praia de Itanhaém, no litoral de SP (Foto: Reprodução/TV Tribuna) Uma jovem de 19 anos foi encontrada degolada nesta quinta-feira (29) em Itanhaém, no litoral de São Paulo. O corpo foi achado próximo à Gruta Nossa Senhora de Lourdes, na Praia dos Sonhos. A Polícia Civil já investiga o caso, mas até agora ninguém foi preso.
Solange dos Passos Pimentel estava desaparecida desde terça-feira (27) à noite. Segundo a polícia, ela havia saído com o namorado e amigos para comprar um celular no bairro Belas Artes, e desde então a família ficou sem notícias, chegando a registrar um boletim de ocorrência. Na quinta-feira, por volta das 11h, a jovem foi encontrada morta, com graves ferimentos no pescoço. Ela teria se separado dos amigos durante o passeio, antes de chegar à loja e, após isso, não foi mais encontrada.
Segundo o delegado Douglas Borguez, da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Itanhaém, as investigações já avançaram. "Nos dirigimos até o local e começamos em campo uma investigação. Até o momento, nós temos algumas imagens e teríamos, em tese, um averiguado. Todo o trabalho está se concentrando, no momento, em imagens e testemunhas. Até agora, foram ouvidas entre 5 e 10 pessoas. Temos notícias também de um carro envolvido. É um fato gravíssimo", conclui.

Júri condena três a mais de 220 anos de prisão pela Chacina de Unaí.

Júri condena três a mais de 220 anos de prisão pela Chacina de Unaí

Rogério Alan pegou 94 anos; Erinaldo Silva, 76; e William Gomes, 56.
No dia 17 de setembro, devem ir a júri mais três réus.

Do G1

Após quatro dias, o primeiro julgamento da Chacina de Unaí terminou na noite desta sexta-feira (30) com os três réus condenados. Rogério Alan Rocha Rios pegou 94 anos de prisão; Erinaldo de Vasconcelos Silva, 76 anos e 20 dias; e William Gomes de Miranda, 56 anos. Ao todo, as penas somam 226 anos. Inicialmente, o trio, que já estava preso, vai cumprir pena em regime fechado.
A juíza da 9ª Vara Raquel Vasconcelos Alves de Lima presidiu o júri, que foi realizado na Justiça Federal, em Belo Horizonte. O conselho de sentença foi formado por cinco mulheres e dois homens.
Os irmãos Antério e Norberto Mânica, fazendeiros na região de Unaí, são acusados de ser os mandantes das mortes dos auditores fiscais Nélson José da Silva, João Batista Soares Lage e Eratóstenes de Almeida Gonsalves, e do motorista do Ministério do Trabalho Aílton Pereira de Oliveira, em janeiro de 2004. Os servidores investigavam uma denúncia de trabalho escravo quando foram assassinados em uma emboscada.
Um dos acusados, Francisco Elder Pinheiro, que teria contratado os matadores, morreu no dia 7 de janeiro. Com isso, o processo passou a ter oito réus. No dia 17 de setembro, devem ir a júri os acusados de ser mandante e intermediários, respectivamente: Norberto Mânica, Hugo Alves Pimenta e José Alberto de Carvalho. O julgamento de Antério Mânica ainda não tem data marcada.


Réus da Chacina de Unaí chegam para julgamento, em
Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)
Réus da Chacina de Unaí chegam para julgamento, em Belo Horizonte (Foto: Reprodução/TV Globo)O julgamento
 

Entre as passagens mais marcantes nestes quatro dias de julgamento é possível destacar a confissão de Erinaldo, que afirmou ter matado três das quatro vítimas; e o depoimento do também réu e delator Hugo Pimenta, que apontou Norberto Mânica como o mandante do crime.
Hugo Pimenta, que depôs na condição de informante na quarta-feira (28), disse que presenciou a troca de ligações em que foi dada a ordem de matar as vítimas. Pimenta não falou quais foram os valores oferecidos aos três acusados de serem os assassinos.  Mas contou que, posteriormente, Norberto ofereceu R$ 300 mil a Erinaldo para que ele assumisse o crime de latrocínio e R$ 200 mil para Rogério Alan, para ele “se virar”, como disse Pimenta em depoimento.
Durante a oitiva, Pimenta disse que preferia falar de Antério Mânica em outro momento. Segundo o advogado de Pimenta, Lúcio Adolfo, essa opção foi uma estratégia da defesa. Entretanto, em entrevista à imprensa, o defensor afirmou que “existem elementos, sim, que apontam para o Antério. Eles são mais frágeis do que os elementos que existem com relação ao Norberto”.
Perguntado sobre a situação de Antério, o advogado do réu, Marcelo Leonardo, disse que “se as pessoas foram justas e honestas, não o citam, porque ele não tem envolvimento neste caso”.
Já o defensor de Norberto, Alaôr de Almeida Castro, afirmou que o depoimento de Hugo Pimenta traz uma dificuldade maior para a defesa. Porém, o advogado não acredita que seu cliente vá ser condenado.
No interrogatório do réu Erinaldo Vasconcelos Silva, na quinta-feira (29), ele confessou ter atirado em três dos quatro funcionários do Ministério do Trabalho, mortos em 2004. Assim como Hugo Pimenta, Erinaldo apontou Norberto Mânica como o mandante dos assassinatos.
Erinaldo disse ainda que usou uma pistola. A perícia apontou três vítimas mortas pela arma. O réu afirmou também que, à época, recebeu entre R$ 40 mil e R$ 50 mil pelos assassinatos. Ainda segundo Erinaldo, o tiro que matou o auditor Nelson José da Silva foi disparado por um revólver, que teria sido usado por Rogério Alan, outro acusado.
As informações foram dadas depois que a defesa do réu pediu o benefício da delação premiada, instrumento jurídico que permite a redução da pena para quem colabora com o trabalho da Justiça.
Durante o depoimento, a viúva do auditor fiscal Erastóstenes Gonçalves deixou o auditório emocionada.
Antes da sessão desta sexta, o advogado de Erinaldo Silva, Antônio Oliveira Filho, informou que seu cliente fez um desabafo. “O que ele declarou, era o que eu esperava. Ele desabafou e mostrou aos jurados que ele vem contribuindo”, disse.