sexta-feira, 31 de maio de 2013

Escândalos sexuais abalam imagem e ameaçam judô japonês de crise.

Escândalos sexuais abalam imagem e ameaçam judô japonês de crise

Rodrigo Farah
Do UOL

Ryuji Sonoda, ex-técnico da seleção japonesa de judô, acusado de bater nos atletas 
Ryuji Sonoda, ex-técnico da seleção japonesa de judô, acusado de bater nos atletas


O melhor judô do mundo está com a imagem estremecida fora dos tatames. Na última semana, o diretor da federação japonesa Jiro Fukuda admitiu ter abusado de uma atleta da seleção, o que estremeceu de vez a credibilidade da luta no país após a explosão de uma série de escândalos revelados neste ano. A modalidade já teve a verba do comitê olímpico cortada em março por conta dos casos.   
Fukuda admitiu o ocorrido e renunciou ao cargo após o anúncio de que seria formada uma comissão com o propósito de investigar possíveis abusos na seleção nipônica.
O dirigente de 76 anos disse que tentou abraçar e beijar a lutadora à força em um elevador do metrô de Tóquio, em 2011. Fukuda não quis revelar o nome da atleta e disse não se lembrar perfeitamente do que aconteceu por estar embriagado durante o ocorrido.
A medalhista de prata nas Olimpíadas de Barcelona-92 Noriko Mizoguchi foi a público e confirmou o incidente em um simpósio contra o abuso sexual no esporte na capital do Japão. A vice-campeã olímpica disse que a judoca, atualmente com 30 anos, comunicou o ocorrido à federação, mas que nenhuma medida foi tomada.
"Não seria surpresa ver esta história acabar em um processo criminal", comentou Noriko Mizoguchi depois de ter sido contatada pela vítima.
O caso mancha ainda mais a credibilidade do judô japonês após as primeiras revelações de abuso no começo do ano. Antigo rival de João Derly, o bicampeão olímpico Masato Uchishiba foi condenado a cinco anos de prisão após ter sido acusado de estupro por uma atleta treinada por ele.
A decisão saiu dias após o técnico da seleção feminina Ryuji Sonoda renunciar oficialmente ao cargo. O treinador de 39 anos foi acusado de agressão física por nada menos do que 15 atletas diferentes em cartas anônimas entregues ao comitê olímpico. De acordo com as judocas, elas apanhavam de varas de bambu, levavam tapas na cara, chutes e eram empurradas no peito por Sonoda.
As primeiras reclamações contra os métodos violentos do técnico chegaram à Federação Japonesa de Judô em setembro do ano passado, mas ele recebeu apenas uma advertência na época, o que motivou o envio das cartas ao comitê.
"Quero me desculpar profundamente por ter causado problemas a todos os envolvidos pelo que fiz e disse. Será difícil continuar com o programa de treinamentos. Gostaria de entregar minha renúncia", declarou Ryuji Sonoda.
Os escândalos forçaram o comitê a tomar uma primeira atitude contra a federação: corte da verba anual, que gira em torno de anuais em torno de R$ 600 mil.

BICAMPEÃO OLÍMPICO, MASATO UCHISHIBA FOI PRESO POR ESTUPRO

Getty Images 
 
"O comitê tem uma política de tolerância zero em qualquer ação que atinja os princípios olímpicos. Não há nenhuma desculpa para o uso de violência, não importa o que aconteça. Precisamos pensar em como desenvolver habilidades técnicas para treinar os atletas da maneira apropriada", afirmou o secretário geral do comitê, Noriyuki Ichihara.
Pressionado para deixar o cargo, o presidente da Federação Japonesa de Judô, Haruki Uemura, resiste aos pedidos. Acusado também de corrupção, ele afirmou em abril que eventualmente deixaria o cargo, mas continua à frente da entidade.
Vale ressaltar que as polêmicas ainda não afetaram o desempenho do Japão dentro do tatame. No último fim de semana, o país terminou o Masters – segundo torneio mais importante do circuito mundial – na primeira colocação, com três ouros, duas pratas e dois bronzes. A Mongólia ficou em segundo lugar, seguida pelo Brasil.

Índio morre em reintegração de posse em MS.

Índio morre em reintegração de posse em MS

Outros cinco ficaram feridos. Polícia Federal diz que indígenas resistiram à ação, autorizada pela Justiça; fazenda estava ocupada desde o dia 15

Índios na fazenda Buriti no município de Sidrolândia, Mato Grosso do Sul
Índios na fazenda Buriti no município de Sidrolândia, Mato Grosso do Sul (FuturaPress)

 
Uma operação de reintegração de posse de uma fazenda em Sidrolândia, a 60 quilômetros de Campo Grande (MS), acabou com um índio morto e pelo menos cinco feridos. A vítima, identificada pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) como Osiel Gabriel, teria 35 anos e morreu por volta das 9h30 desta manhã atingido por tiros de arma de fogo. Oito policiais também ficaram feridos.
O corpo do índio morto foi levado para a aldeia e será sepultado nesta sexta-feira. Segundo os líderes da invasão, os policiais utilizaram munição normal, além de balas de borracha, durante a ação. O governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), no entanto, negou o uso dessa munição. "A tropa que prestou apoio é a Cigcoe (Companhia de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais) especializada em atuar nessas condições, o que inclui a utilização dos equipamentos adequados para proteção do policial e o emprego de armas com munição unicamente do tipo elastômero (balas de borracha), não sendo utilizada pelos policiais armas de fogo nestas situações", disse. 
Segundo a Polícia Federal (PF) em Mato Grosso do Sul, a operação começou às 7h30 e envolveu agentes federais com o apoio da Polícia Militar. Segundo a assessoria de imprensa da PF, os indígenas, da tribo terena, reagiram à ação policial de forma violenta. Eles teriam incendiado o local e atirado pedras, paus e flechas sobre os agentes. Também há informação de que dispararam tiros contra os policiais. Ainda segundo a PF, também houve agentes feridos na ação.
Até o fim da tarde a situação permanecia tensa, mesmo com a presença da polícia, pois havia risco de os índios invadirem fazendas vizinhas - o que fizeram anteriormente, concentrando-se depois na fazenda Buriti, palco da operação policial desta quinta-feira. No fim do dia, os índios deixaram o local e voltaram para a Aldeia Córrego do Meio, também situada no município de Sidrolândia. Participaram da ação 250 PMs. O número de policiais federais não foi informado. 

No dia 20 houve a primeira tentativa de desocupar a área, mas a PF decidiu abortar a operação diante da resistência dos índios. A Justiça suspendeu a ordem de reintegração até que proprietários e índios realizassem reunião de conciliação. A reunião aconteceu nesta quarta-feira e, como não houve acordo, o juiz Ronaldo José da Silva, substituto da 1ª Vara Federal de Campo Grande, autorizou a desocupação da propriedade.
De propriedade do ex-deputado estadual Ricardo Bacha, a fazenda está ocupada pelos indígenas desde o último dia 15. A fazenda está dentro da Terra Indígena Buriti, declarada pelo Ministério da Justiça como de ocupação tradicional, em 2010.

Anti-inflamatórios aumentam risco de doenças cardíacas.

Anti-inflamatórios aumentam risco de doenças cardíacas, diz estudo


Antiinflamatórios são amplamente usados no tratamento da artrite.
Antiinflamatório (foto: SPL)Um estudo britânico sugere que anti-inflamatórios analgésicos, como o ibuprofeno e o diclofenaco, podem aumentar o risco de doenças cardíacas quando ingeridos em grandes doses.
Estudos passados já haviam apontado a relação entre anti-inflamatórios e problemas do coração, mas esta é a primeira vez que uma pesquisa faz uma análise em detalhe.
O estudo foi publicado na revista científica Lancet.
Os pesquisadores, da Universidade de Oxford, analisaram os prontuários de 353 mil pacientes para avaliar o impacto dos anti-inflamatórios, que são medicamentos não-esteroides e no Brasil são comercializados em produtos como Voltaren e Cataflan.
Eles examinaram receitas médicas de altas doses dos anti-inflamatórios, de 150 mg de diclofenaco ou 2.400 mg de ibuoprofeno diariamente, e não as prescrições para pequenas doses, que podem ser adquiridas na farmácia sem receita.
Eles concluíram que, para cada mil pacientes analisados, o risco de ataque cardíaco aumentava de 8 para 11 por ano. Eles também registraram quatro casos adicionais de falência cardíaca e uma morte, além de casos de sangramento no estômago.
"Três casos adicionais de ataque cardíaco por ano pode parecer um risco baixo, mas cabe aos pacientes julgarem se querem tomar os medicamentos", disse o pesquisador-chefe, Colin Baigent.
Baigent salientou que os resultados da pesquisa não devem preocupar pessoas que tomam baixas doses dos medicamentos para tratar dor de cabeça, por exemplo.
No entanto, ele alerta que quem já corre risco de ter doenças cardíacas tem mais chance de desenvolver as complicações se tomar altas doses dos anti-inflamatórios.


Tábua de salvação


Um terceiro medicamento analisado no estudo, naproxeno, acusou riscos menores de complicações cardíacas e tem sido prescrito por médicos para pacientes considerados de alto risco.
O remédio, que tem ação similar à da aspirina, impedindo coágulo sanguíneo, também pode aumentar o risco de sangramento estomacal, afirmaram os especialistas.
Pessoas que sofrem de artrite geralmente se beneficiam dos anti-inflamatórios analisados no estudo, que agem aliviando a dor e combatendo a inflamação.
O professor Alan Silman, diretor da organização Arthritis Research UK, diz que esses medicamento são uma "tábua de salvação" para milhões de pessoas e são extremamente eficientes em atenuar a dor.
"No entanto, por causa de seus possíveis efeitos colaterais, especialmente o de maior risco de complicações cardiovasculares, há uma necessidade urgente de encontrar alternativas que sejam tão eficientes e seguras".

Justiça britânica condena à prisão perpétua pedófilo acusado de matar menina de 5 anos.

Justiça britânica condena à prisão perpétua pedófilo acusado de matar menina de 5 anos

Do UOL

Imagem divulgada pela polícia de Dyfed Powys, no Reino Unido, da garota April Jones, 5, desaparecida desde segunda-feira (1°) em Machynlleth Polícia de Dyfed Powys/EFE


Acusado pelo sequestro e morte de April Jones, uma menina de cinco anos desaparecida em outubro de 2012,  Mark Bridger, 47, foi condenado à prisão perpétua pela Justiça britânica nesta quinta-feira (30), um mês após o início de seu julgamento.
 
O desaparecimento da menina causou comoção no Reino Unido, e centenas de moradores da cidade de Machynlleth, no centro do País de Gales, se uniram para auxiliar nas buscas dias após o sumiço. O corpo da criança nunca foi encontrado.
O juiz Justice Griffith Williams impôs a prisão perpétua descrevendo o réu como um "mentiroso patológico", de acordo com o jornal britânico "The Guardian".
"Não há nenhuma dúvida na minha cabeça de que você é um pedófilo que, por algum tempo, manteve fantasias sexuais e mórbidas com meninas, armazenando em seu computador não apenas imagens de meninas pré-púberes e púberes, mas pornografia imunda do abuso sexual nojento de crianças pequenas", disse o juiz.
De acordo com o juiz, não parecia que April era um alvo específico, Bridger estava aparentemente "à espreita de uma menina pequena". A criança conhecia o acusado, disse a ele o juiz, e teria entrado em sua Land Rover "sorridente e feliz".
"O que aconteceu na sequência só é conhecido por você, mas isso é certo: você a sequestrou com objetivos sexuais e depois a matou e se livrou do corpo para esconder as provas do abuso sexual, que provavelmente aconteceu no caminho até a sua casa."
Williams também falou que o mistério sobre o sumiço do corpo de April vai continuar, mas que "todos os indícios mostravam que ele queimou pelo menos parte da criança na lareira".

Em um movimento com a cabeça, Bridger fez que sim enquanto a sentença era lida.
Fora do tribunal, a mãe de April, Coral, disse que a família estava aliviada com a condenação de Bridger.
"No entanto, nós ainda não sabemos onde ela está e isso sempre será algo muito doloroso com que teremos de lidar. April sempre estará em nossos corações, e nós estamos emocionados com o grande apoio que temos tido de tantas pessoas pelo mundo."


Desaparecida há oito meses


April, de cinco anos, andava de bicicleta e brincava com os amigos perto de sua casa na cidade de Machynlleth, no País de Gales, quando desapareceu. Outras crianças a viram entrando em uma caminhonete, aparentemente por vontade própria, na tarde do dia 1º de outubro de 2012.
Mark Bridger foi preso no dia seguinte, acusado formalmente de "sequestro, interferência na Justiça e assassinato". O corpo da criança nunca foi encontrado. (com informações do "The Guardian")

Joias do Antigo Egito foram feitas com ferro de meteorito.

Joias do Antigo Egito foram feitas com ferro de meteorito

Conta de colar encontrada em tumba próxima ao Cairo apresenta uma estrutura de cristal presente apenas em meteoritos

Conta egípcia
Conta de colar encontrada em Gizé, no Egito, é composta de ferro obtido a partir de meteorito (Divulgação)

 
O ferro que os antigos egípcios usavam para fazer joias veio do céu. É o que diz uma pesquisa publicada na revista científica Meteoritics & Planetary Science. Ao analisar um colar de 5.300 anos de idade, pesquisadores descobriram que o metal empregado é proveniente de um meteorito.
Os cientistas analisaram a composição da joia e encontraram ferro e níquel em proporção equivalente à de um meteorito. A hipótese de que o material caiu do céu foi confirmada com a identificação de uma estrutura conhecida como padrão de Widmanstattën, formado por linhas características da lenta cristalização de ferro e níquel no interior dos asteroides que dão origem aos meteoritos.
Por meio de tomografia computadorizada, os cientistas conseguiram também construir um modelo tridimensional da estrutura da joia e descobriram como ela foi fabricada, milênios antes da mais antiga evidência de derretimento de ferro, que data do século 6 a.C. Os antigos egípcios martelaram um pedaço de ferro de um meteorito até que ele se transformasse em uma pequena placa, que depois foi embutida no colar.

Asteroides são corpos celestes menores que planetas que vagam pelo Sistema Solar desde sua formação, há 4,6 bilhões de anos. Meteoritos são pedaços de asteroides que eventualmente atingem a superfície da Terra. Meteoros são os rastros luminosos produzidos por pedaços de asteroides em contato com a atmosfera da Terra, resultado do atrito com o ar, e são popularmente reconhecidos como estrelas cadentes.
A peça analisada faz parte de um conjunto de nove contas de colar encontradas em 1911, dentro de uma tumba do cemitério de Gerzeh, localizado a aproximadamente 70 quilômetros ao sul do Cairo, no Egito. A sugestão de que as peças seriam originárias de meteoritos surgiu em 1928, quando um estudo observou a presença de níquel nas contas. Até hoje, porém, não existiam indícios mais fortes que pudessem sustentar a hipótese.


Presente dos deuses 

A localização dos objetos de ferro antes do século 6 a.C. é restrita aos túmulos de pessoas que ocupavam as posições mais altas da sociedade egípcia. “O ferro era fortemente associado à realeza e ao poder”, explica Diane Johnson, cientista de meteoritos da Universidade Aberta de Milton Keynes, no Reino Unido, em entrevista ao site da revista Nature
“O céu era muito importante para os antigos egípcios, então algo que cai do céu era considerado um presente dos deuses”, conta Joyce Tyldesley, egiptóloga da Universidade de Manchester. Por isso, as joias feitas a partir de meteoritos eram consideradas objetos sagrados.  


O Antigo Egito

 
ANTIGO IMPÉRIO (3200-2100 a.C.): O período começa com a unificação de diversas tribos e clãs em um estado único, dominado por um faraó, que, além de ter o poder político, também é considerado um deus. Tido como a primeira era de florescimento consolidado da civilização egípcia, o Antigo Império é conhecido como a época das pirâmides, onde eram sepultados os faraós. São erguidas as famosas pirâmides de Gizé. 

IMPÉRIO MÉDIO (1975-1640 a.C.): Depois do antigo império, uma série de revoltas acontecem para tentar diminuir o poder dos faraós, dando início a um período de fragmentação política. O poder central volta a ser concentrado no Império Médio, tendo como novo centro a cidade de Tebas. O Egito passa por um momento de estruturação. Não acontecem grandes expansões territoriais. Os faraós mantêm relações diplomáticas com outros reinos na atual Turquia, Síria e Palestina. No campo social, é no Império Médio que o ritual de mumificação deixa de ser um privilégio exclusivo dos faraós e passa a ser adotado também por cidadãos de posses.

IMPÉRIO NOVO (1550-1070 a.C.): É o momento em que o Egito vive uma grande expansão territorial e se beneficia do desenvolvimento da arte e da economia. No Império Novo, o Egito controla boa parte do mundo conhecido à época, uma área que vai do atual Sudão ao começo da Síria. Reinam alguns dos mais famosos faraós, como Akhenaton, Tutankhamon, Seti I e Hamsés II. Depois desse apogeu, o estado egípcio começa a se enfraquecer e é invadido por outros povos, como os persas.
   
ÉPOCA GREGA (332-30 a.C.): O domínio grego começa com a invasão do Egito por Alexandre, o Grande, e a expulsão dos persas. Após a morte de Alexandre, seus vastos domínios foram divididos entre seus generais, passando o governo do Egito para Ptolomeu. O centro de poder muda de Tebas para Alexandria e o Egito vive um período de grande desenvolvimento científico e econômico. Elementos da vida grega, inclusive seus deuses, passam a conviver com a cultura egípcia. O último descendente de Ptolomeu no controle do Egito foi Cleópatra VII, famosa rainha amante dos generais romanos Júlio César e Marco Antônio. Após ser derrotada por Otaviano, futuro imperador Augusto, ela se suicidou.
* Fonte: Julio Gralha, professor da Universidade Federal Fluminense

Acaba o casamento de Roberto Justus e Ticiane Pinheiro.

Acaba o casamento de Roberto Justus e Ticiane Pinheiro

Casal esteve junto por sete anos e tem uma filha de 3 anos, Rafaella


Roberto Justus e Ticiane Pinheiro no Video Music Awards Brasil 2010, no Credicard Hall

Roberto Justus e Ticiane Pinheiro no Video Music Awards Brasil 2010, 
no Credicard Hall - Agnews

Foi de forma amigável que o publicitário e apresentador Roberto Justus e Ticiane Pinheiro, a filha da garota de Ipanema, Helô Pinheiro, separaram os trapos. Justus e Ticiane estavam juntos havia 7 anos. Nesse período tiveram uma filha, Rafaella, que completa 4 anos em julho, e nunca deixaram transparecer nenhum sinal de conflito. 

Na última terça-feira, inclusive, os dois circularam em clima de tranquilidade pela festa de 50 anos da apresentadora Xuxa, de que Justus foi mestre de cerimônias. 

O divórcio é confirmado pela assessoria de Ticiane, que divulgou um comunicado assinado por ambos. “Decidimos, em comum acordo, nos separar, mas continuaremos unidos pelo amor à nossa filha, Rafaella, e pela amizade e respeito que nutrimos um pelo outro”, diz o texto.

'Forbes' lista as dez empresárias mais poderosas do Brasil.

'Forbes' lista as dez empresárias mais poderosas do Brasil

Graça Foster, presidente da Petrobras, aparece em primeiro no ranking da revista. Lista traz com executivas de diversos setores – e Gisele Bündchen

Graça Foster, presidente da Petrobrás
Petrobras, gerida por Foster, tem valor de mercado de US$ 120 bilhões e vendas anuais de US$ 144 bilhões (Yasuyoshi Chiba/AFP)

A revista americana Forbes elaborou uma lista com as dez mulheres de negócios mais poderosas do Brasil. O ranking é encabeçado pela presidente da Petrobras, Graça Foster, que na semana passada também apareceu na lista de mulheres mais influentes do mundo, ficando em 18° lugar. Na mesma seleção, a presidente Dilma Rousseff foi apontada como a segunda mais poderosa do mundo.

Para a publicação, Foster lidera entre as empresárias brasileiras por causa do tamanho da companhia que controla: a Petrobras tem um valor de mercado de 120 bilhões de dólares e um faturamento de 144 bilhões de dólares.

Em segundo lugar no ranking aparece Chieko Aoki, fundadora da rede de hotéis Blue Tree Towers e considerada uma das "afitriãs" dos turistas estrangeiros que visitarão o Brasil na Copa e na Olimpíada. Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza, ficou em terceiro lugar. Na lista, há também uma surpresa: a modelo Gisele Bündchen. Com faturamento de quase 1 bilhão de dólares por ano com produtos licenciados, Gisele é a quinta mulher de negócios mais poderosa do Brasil.

Chuva faz fiéis construírem tapetes em locais fechados no interior de MG.

Chuva faz fiéis construírem tapetes em locais fechados no interior de MG

Fiéis celebram Corpus Christi no Triângulo, Centro-Oeste e Alto Paranaíba.
Tapetes coloridos, missas e procissões marcaram as comemorações.

Do G1

Fiéis confeccionaram tapetes artísticos em diversas cidades (Foto: Reprodução / TV Integração) 
Fiéis confeccionaram tapetes artísticos em diversas cidades 
(Foto: Reprodução / TV Integração)


Tapetes coloridos, missas e procissões marcaram as comemorações de Corpus Christi, realizadas nesta quinta-feira (30). Em várias cidades do interior de Minas Gerais a chuva atrapalhou a festa dos fiéis.
 Em Uberaba, a serragem colorida, as flores e a criatividade deram vida aos desenhos. A intenção era levar o trabalho às ruas da cidade, mas por causa do mau tempo a homenagem teve que ser transferida para o Ginásio do Colégio Marista. Os desenhos foram formados pela união de católicos de 25 paróquias da cidade. Cada igreja ficou responsável pela montagem de quatro dos 140 metros do tapete. “A festa de Corpus Christi surgiu da necessidade de mostrar publicamente nossa fé na eucaristia”, lembrou o organizador do evento, padre Saulo Moraes.
A montagem do tapete começou por volta das 6h e os símbolos eucarísticos dividiram espaço com os da Jornada Mundial da Juventude. Grupos de jovens, famílias, adultos e até crianças participaram da montagem do desenho. “O cristão passa pela terra fazendo uma caminhada. Sai de Deus e volta para Deus. Vamos reproduzir esta ideia com este tapete. Sai do altar, percorre o meio do povo e retorna ao mesmo altar”, explicou o arcebispo de Uberaba, Paulo Peixoto.


Frutal e Campo Florido

Os tapetes também foram improvisados nas cidades de Frutal e Campo Florido. A chuva atrapalhou um pouco a organização da festa, mas não a fé dos fiéis. Mesmo debaixo de chuva a dona de casa Alzira Maria da Silva foi para a missa. A celebração, que sempre acontecia em espaços abertos, este ano foi realizada na Igreja Nossa Senhora do Carmo, matriz da cidade. Cerca de mil pessoas participaram da festa religiosa. “O importante são os corações nesta hora”, ressaltou padre Sebastião.
Há 18 anos Nilson Rodrigues da Silva participa da encenação. Ele interpreta o mendigo, que simboliza a fome ainda existente no mundo. E além da celebração religiosa, o dia também ficou marcado pela solidariedade. Fiéis como a babá Rosa Helena dos Santos levaram alimentos e roupas para quem precisa.

Em Campo Florido a chuva também não foi suficiente para atrapalhar a tradição que existe há 16 anos. Os 15 tapetes decorados que geralmente são montados em torno da Praça Matriz teve de ser improvisado. Eles foram montados dentro da Paróquia Nossa Senhora das Dores e no galpão. Também na cidade, a solidariedade reuniu os fiéis, que arrecadaram alimentos para posteriormente serem distribuídos. Para a professora Adriana Rocha Fabian, foi a melhor forma de celebrar a data.


Ituiutaba

 Em Ituiutaba a movimentação não foi diferente e a chuva também não conseguiu tirar a vivacidade das comemorações. Uma missa foi celebrada na Catedral de São José, uma das maiores da igreja católica na cidade.
Após a celebração houve a exposição do santíssimo sacramento com a cruz dourada e a hóstia sagrada, simbolizando a presença de Cristo. “Hoje é a festa da eucaristia, uma oportunidade de expressarmos nossa fé publicamente na presença real de nosso senhor Jesus”, disse o Monsenhor João Gilberto, pároco da Catedral.
Milhares de católicos ainda devem passar pela Catedral durante o dia para fazer a adoração do Santíssimo Sacramento. A adoração ocorre até as 17h e logo após haverá missa e procissão pelas ruas de Ituiutaba. “O bispo leva o Santíssimo na procissão e o povo acompanha”, explicou o Padre Romeu Alexandre Peixe.
Uberlândia
 
As comemorações em Uberlândia também ocorrem fora das ruas este ano. Na cidade, a festa litúrgica de Corpo e Sangue de Cristo foi às 16h com uma celebração no Ginásio do Uberlândia Tênis Clube (UTC). O bispo Dom Paulo Francisco Machado participou dos festejos. Por causa da concentração, na tarde desta quinta-feira não houve missas nas paróquias de toda a Diocese.
 Aos poucos os fiéis foram lotando o local. Católicos de várias paróquias estiveram na cerimônia para destacar a unidade da igreja. A celebração começou com uma homenagem à Maria, marcando o fim do mês de maio que foi dedicado a ela. O bispo Dom Paulo comandou a missa acompanhado de vários padres, diáconos e religiosos.
Durante a homilia, o bispo lembrou que o corpo de Cristo é o alimento espiritual do católico, o remédio para vários males. Em seguida o milagre da multiplicação dos pães e peixes foi cantado.
A celebração foi dedicada ao louvor e à adoração. Já no final da missa as velas foram acesas representando a luz de Cristo e a fé da igreja. Não houve procissão externa, mas os fiéis acompanharam a passagem do santíssimo sacramento.


Centro-Oeste

Como no Triângulo Mineiro, o Centro-Oeste do estado também está em clima de festa. Centenas de fiéis se reuniram e deram cores as avenidas de Divinópolis. Casca de ovo, serragem e areia se transformaram em arte.
Na região, diferentemente do Triângulo, a garoa caiu durante a manhã, mas não atrapalhou quem se propôs a fazer homenagens. Na paróquia do Bairro Niterói, os tapetes coloriram uma quadra. Já no Bairro Sidil, na Igreja de São Cristovão, o trabalho foi feito bem antes e com tecidos. A tarde, uma procissão no entorno da Igreja Catedral encerrou a programação de Corpus Christi. Na cidade houve também celebrações, sendo a primeira no Santuário do Senhor Bom Jesus.
Na praça da matriz, em Itaúna, mais de 150 pessoas se uniram em dois propósitos: dar continuidade há tradição e demonstrar a fé. Este ano o diferencial é que alguns tapetes estão voltados para o tema da Jornada Mundial da Juventude. No município, 85 tapetes foram criados.


Alto Paranaíba

Comemorações de Corpus Christi em Araxá, no Alto Paranaíba, foram diferentes neste ano, por causa da chuva. A confecção dos tapetes e procissão nas ruas foram canceladas, mas a data foi celebrada com uma missa, no ginásio do Uniaraxá. O local foi decorado para a missa e um tapete colorido foi colocado no centro para a procissão.
A cada ano a celebração acontece em uma paróquia. No altar, as imagens de cada paróquia e os oito padres da cidade. Foram quase duas horas de missa, com a participação do Coral Brisa Leve. No encerramento, foi realizada uma pequena procissão e adoração ao santíssimo. A celebração foi em um ginásio, por causa da chuva.

Cirurgias feitas no fim da semana têm risco maior, indica estudo.

Cirurgias feitas no fim da semana têm risco maior, indica estudo

Pesquisadores britânicos examinaram 4 milhões de procedimentos cirúrgicos realizados entre 2008 e 2011.

Da BBC

Médicos consideram as 48 horas após a cirurgia o período de maior risco (Foto: BBC) 
Médicos consideram as 48 horas após a cirurgia o período de maior risco (Foto: BBC)


Uma nova pesquisa britânica indica que os pacientes que passam por cirurgias nos últimos dias da semana têm mais chances de morrer do que aqueles que passam pelo procedimento no começo da semana.
Os pesquisadores do Imperial College de Londres reuniram dados relativos a todas as cirurgias programadas -- que não eram feitas em situação de emergência -- realizadas pelo NHS, o serviço público de saúde britânico, na Inglaterra entre 2008 e 2011.
Ao analisar cerca de 4 milhões de procedimentos, os autores do estudo descobriram mais de 27 mil mortes em um mês, o que representa um risco médio de morte de 0,67%.
Os pesquisadores afirmam que o motivo de preocupação é a variação significativa durante a semana: o risco é mais baixo para cirurgias realizadas na segunda-feira e vai aumentando a cada dia, chegando ao máximo durante o fim de semana.
O estudo aponta que as pessoas que fazem cirurgia na sexta-feira têm 44% de aumento das chances de morrer do que as pessoas que passam por procedimentos na segunda-feira.
A pesquisa também indica que o risco de morrer é ainda mais alto se a cirurgia for feita durante o fim de semana, 82% maior do que na segunda-feira. Mas os pesquisadores afirmam que apenas uma minoria dos procedimentos planejados atualmente é realizada em sábados e domingos.
O estudo foi divulgado na publicação especializada "British Medical Journal".


Menos médicos
 
Os pesquisadores afirmam que os problemas com os procedimentos nos últimos dias da semana podem ocorrer devido a cuidados pós-operatórios de má qualidade no fim de semana.
"As primeiras 48 horas depois de um procedimento são as mais críticas, quando as coisas podem dar errado, como sangramentos e infecções", afirmou Paul Aylin, autor do estudo. "Se você não tem os funcionários certos, isso deve contribuir para que coisas passem despercebidas".
"Se eu fosse um paciente, eu me consolaria com o fato de que a taxa geral de mortes é baixa, mas, se eu fosse passar por uma operação mais para o fim da semana, eu me interessaria [em saber] se o hospital tem os serviços apropriados para os cuidados durante minha recuperação, incluindo durante o fim de semana", acrescentou.
O pesquisador afirma que o número menor de médicos, enfermeiras e funcionários em geral no sábado e domingo pode ser a causa do risco maior de mortes no fim de semana.
Este é o primeiro grande estudo a analisar cirurgias programadas, desde os procedimentos de alto risco como cirurgias cardíacas até os mais rotineiros.
Katherine Murphy, da associação britânica de defesa de pacientes Patients Association, afirma que a pesquisa não mostra um problema novo e que as autoridades britânicas adotaram poucas medidas para tratar dos problemas identificados.
Já o diretor-médico do NHS na Inglaterra, Bruce Keogh, diz que a entidade criou um fórum para buscar "opções financeiras e clínicas viáveis" para garantir serviços "mais abrangentes sete dias por semana".

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Terremoto na Nova Zelândia já dura seis meses (e ninguém percebe).

Terremoto na Nova Zelândia já dura seis meses

Pouco estudados, tremores lentos também liberam grande energia, mas seus efeitos são imperceptíveis

A cidade de Wellington, na Nova Zelândia
Apesar da grande quantidade de energia liberada pelo terremoto na cidade de Wellington desde janeiro, ele não teve nenhum efeito perceptível na paisagem local  
(Marek Slusarczyk/iStockphoto/Getty Images)

 
Há pelo menos seis meses um tremor de grande magnitude atinge a cidade de Wellington, capital da Nova Zelândia. A energia liberada equivale à de um terremoto de magnitude 7 na escala Richter — considerado grande e capaz de provocar danos significativos —, mas não há registro de nenhum desastre ou desmoronamento na região. “O maior terremoto dos últimos 150 anos está atingindo Wellington neste momento, mas nenhum dos habitantes locais está pulando para baixo das mesas ou se protegendo debaixo de portas", escreve o jornal The New Zeland Herald na edição desta segunda-feira.
Os neozelandeses estão o ignorando o fenômeno porque o que atinge o país não é um tremor comum, mas um terremoto lento. Segundo o site da Smithsonian Magazine, em um terremoto normal a terra balança muito rapidamente, liberando a energia de várias bombas atômicas em poucos segundos. É esse balanço rápido que derruba prédios e quebra tubulações — causando grandes desastres.
O terremoto que atinge Wellington é diferente. Ele libera a mesma quantidade de energia e representa o mesmo movimento de terra que um tremor comum, mas ao longo de vários meses. Ainda se trata de um terremoto de magnitude 7, mas seus efeitos são diluídos ao longo do tempo. Segundo o Geonet, um grupo que alerta para perigos geológicos na Nova Zelândia, o tremor é tão leve que mesmo instrumentos sísmicos muito sensíveis têm dificuldade para detectá-lo. Sendo assim, ele é imperceptível para os habitantes locais. O epicentro do terremoto está localizado na parte oeste da cidade, 40 quilômetros abaixo da superfície da terra. Ele está acontecendo desde janeiro e deve continuar ainda por alguns meses.


Nova Zelândia

Esse tipo de terremoto só foi descoberto na última década e passou a ser estudado apenas nos últimos anos. Por isso, existem muito poucas informações sobre eles. Os pesquisadores dizem que eles parecem acontecer em pontos semelhantes aos terremotos comuns, mas em profundidades muito maiores.
Ao contrário dos outros tremores, que parecem imprevisíveis, os terremotos lentos podem acontecer de forma recorrente, em ciclos — em alguns casos, eles aparecem anualmente. O tremor atual, por exemplo, é o terceiro de uma série que atingiu a região também em 2003 e 2008.
A Nova Zelândia é uma ilha localizada na Oceania, entre as placas tectônicas do Pacífico e da Austrália. Por isso, ela é constantemente atingida por terremotos. Se os pesquisadores conseguirem descobrir alguma relação entre a ocorrência dos terremotos lentos e os verdadeiramente perigosos, eles podem aumentar sua capacidade de prever eventos catastróficos.


OMS quer proibir qualquer forma de publicidade do tabaco.

OMS quer proibir qualquer forma de publicidade do tabaco

Em países que decretaram a proibição total das publicidades do cigarro, o consumo foi reduzido em cerca de 7%

Cigarro
Segundo a OMS, a maioria dos fumantes começou sua dependência antes dos 20 anos  
(Thinkstock)


A Organização Mundial da Saúde (OMS) lançou nesta quarta-feira um novo apelo à proibição total de qualquer forma de publicidade do tabaco. Segundo a agência, o tabagismo é a causa de morte prematura de seis milhões de pessoas por ano. A proposta aproveita o Dia Mundial contra o Tabaco, que acontece nesta sexta-feira.
A proibição de toda publicidade e promoção de produtos derivados do tabaco é uma das formas mais eficazes de reduzir o consumo, particularmente entre os jovens, segundo o médico Douglas Bettcher, diretor de prevenção de doenças da OMS. O consumo foi reduzido em 7%, em média, nos países onde esta proibição foi introduzida. "A maioria dos fumantes começou sua dependência antes dos 20 anos de idade. Proibir a publicidade é a melhor forma de evitar que os jovens comecem a fumar", disse.
A OMS alerta para novas táticas comerciais da indústria do tabaco, como a distribuição de brindes, o marketing oculto em cafés ou boates, o uso de redes sociais, a apresentação de produtos derivados de tabaco em filmes ou séries de televisão ou ainda as atividades de financiamento de obras de caridade. "A proibição deve ser total para ser eficaz", disse o representante da OMS. Atualmente, apenas 19 países decretaram a total interdição.
Bettcher se mostrou particularmente preocupado com as campanhas na África, onde os serviços de saúde são menos equipados para lidar com as consequências do tabagismo.

Justiça manda soltar réus do incêndio na boate Kiss.

Justiça manda soltar réus do incêndio na boate Kiss

Sócios da boate e músicos acusados de envolvimento com o incêndio que matou 242 pessoas em Santa Maria estavam presos desde o dia 28 de janeiro

Jean-Philip Struck
Cerca de 100 estudantes de vários cursos da UFSM participam de uma caminhada em homenagem às vítimas da boate Kiss
Cerca de 100 estudantes de vários cursos da UFSM participam de uma caminhada em homenagem às vítimas da boate Kiss - Juliano Mendes/Ag. RBS/Folhapress


A Justiça do Rio Grande do Sul concedeu liberdade provisória na tarde desta quarta-feira para os quatro acusados de envolvimento com o incêndio da boate Kiss, em Santa Maria (RS), que deixou 242 pessoas mortas em janeiro. 
Os acusados são os dois sócios da boate, Elissandro Spohr (conhecido como o Kiko) e Mauro Londero Hoffmann, e os músicos da banda Gurizada Fandangueira Marcelo de Jesus dos Santos (vocalista) e Luciano Augusto Bonilha Leão. Presos desde o dia 28 de janeiro, os quatro são réus por homicídio doloso qualificado e tentativa de homicídio.
A decisão de soltá-los foi tomada pela 1º Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. Originalmente, o pedido de soltura havia sido feito pela defesa do vocalista da banda. Com a decisão, o pedido acabou sendo estendido para os outros três acusados.
Todos os três desembargadores concordaram com a tese de que os acusados não representam risco para o andamento das investigações, e, portanto, não há motivo para manter a prisão preventiva. 
O relator do caso, desembargador Manuel Martinez Lucas, disse que não viu risco de periculosidade ou maldade nos acusados. “Não se vislumbra na conduta dos réus elementos de crueldade, de hediondez, de absoluto desprezo pela vida humana que se encontram, infelizmente com frequência, em outros casos de homicídios e de delitos vários”, escreveu. 
Um grupo de parentes de vítimas chegou a viajar de Santa Maria até Porto Alegre para acompanhar o julgamento do pedido de liberdade provisória. Após o pedido ser aceito, eles ficaram revoltados e, em protesto, chegaram a bloquear por alguns minutos uma avenida em frente ao tribunal. Os réus deixaram a Penitenciária de Santa Maria por volta das 21h30 de quarta-feira.
Depois de decidirem pela liberdade dos réus, os desembargadores também julgaram um pedido da defesa de Elissandro Spohr, que pedia a "inépcia de denúncia" entregue pelo Ministério Público, ou seja, queria a anulação do documento. A defesa apontava falhas na elaboração da denúncia. Os desembargadores recusaram o pedido.



Incêndio 

A tragédia da boate Kiss ocorreu na madrugada de 27 de janeiro. A perícia apontou que o fogo começou após um dos integrantes da banda Gurizada Fandangueira, que se apresentava na casa, utilizar um sinalizador durante o show. 
A faísca atingiu a espuma de poliuretano que revestia o teto para o isolamento acústico do local, que entrou em combustão. Laudos anexados ao inquérito apontaram que 100% das  mortes ocorridas na boate ou em hospitais ocorreram por asfixia por cianeto e monóxido de carbono, liberado pela queima da espuma. 
Segundo a denúncia, foi o vocalista da Banda Gurizada Fandangueira que acionou o sinalizador. Além das mortes, o gás tóxico e as chamas deixaram 622 feridos. 


Lotação 

De acordo com a polícia, as investigações também concluíram que no mínimo 864 pessoas estavam na boate Kiss no momento do incêndio, o que superava a capacidade de 691 pessoas autorizada pelos bombeiros. Depoimentos de 108 pessoas também confirmaram que um dos integrantes da banda tentou apagar as primeiras chamas com um extintor que não funcionou. Outras 84 pessoas contaram que os seguranças da boate Kiss impediram a saída das vítimas por alguns segundos após o início do incêndio.
Durante as investigações, a Polícia Civil gaúcha também apurou que o sinalizador utilizado era inadequado para ambientes internos e a espuma era altamente inflamável. O fogo e a fumaça provocaram 234 mortes no local, a maioria por asfixia – oito pessoas morreram enquanto estavam em hospitais. Quatro pessoas ainda permanecem internadas.

Médicos removem lápis que ficou no cérebro de jovem por 15 anos.

Médicos removem lápis que ficou no cérebro de jovem por 15 anos

Afegão de 24 anos se queixava de dores de cabeça com frequência.
Equipe na Alemanha removeu objeto com 7 cm de comprimento.

Da France Presse
 
 
Um jovem que se queixava de dores de cabeça, surpreendeu médicos alemães que descobriram que ele vivia há anos com um lápis encravado em sua cabeça, indicou nesta quarta-feira o hospital.
O paciente, um afegão de 24 anos, que sofria com dores de cabeça, problemas de visão no olho direito e sangramentos no nariz, tinha sido internado na clínica universitária de Aix-la-Chapelle (oeste da Alemanha) para que fosse submetido a exames, indicou o centro médico.


Lápis com 7 cm de comprimento foi retirado do cérebro de jovem após 15 anos (Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP) 
Lápis com 7 cm de comprimento foi retirado do cérebro de jovem após 15 anos 
(Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP)
 
 
Após um exame de ressonância magnética em seu crânio, os médicos identificaram a presença "de uma sombra alongada, característica de um corpo estranho", de acordo com o documento da clínica especializada em cirurgias na boca, na mandíbula e na face.
Perguntado sobre a origem desse objeto, o paciente disse "'se lembrar apenas de ter tropeçado na escola quando tinha 15 anos e de ter sangrado no nariz".
Durante a cirurgia, os médicos retiraram do crânio do paciente "um lápis de cerca de 7 cm de comprimento", indicou.
O paciente, que não teve seu nome divulgado, se recupera bem da operação e deve deixar a clínica em alguns dias.


Tomografia destaca 'corpo estranho' no cérebro de rapaz (Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP) 
Tomografia destaca 'corpo estranho' no cérebro de rapaz 
(Foto: University Clinc Rwth Aachen / AFP)

Exposição em NY retrata 'fantasias fashion' de mulheres inspiradas em cinema.

Exposição em NY retrata 'fantasias fashion' de mulheres inspiradas em cinema

Mundo 'de sonhos' de artista Miles Aldridge coloca mulheres em ambientes inusitados.

Da BBC

Exposição em NY retrata 'fantasias fashion' de mulheres inspiradas em cinema (Foto: fotos de Miles Aldridge/cedidas pela galeria Steven Kasher (www.stevenkasher.com)) 
Exposição em NY retrata 'fantasias fashion' de mulheres inspiradas em cinema 
(Foto: fotos de Miles Aldridge/cedidas pela galeria Steven Kasher (www.stevenkasher.com))
 
 
Exposição em NY retrata 'fantasias fashion' de mulheres inspiradas em cinema (Foto: fotos de Miles Aldridge/cedidas pela galeria Steven Kasher (www.stevenkasher.com)) 
Exposição em NY retrata 'fantasias fashion' de mulheres inspiradas em cinema 
 (Foto: fotos de Miles Aldridge/cedidas pela galeria Steven Kasher (www.stevenkasher.com))
 

O artista britânico Miles Aldridge, conhecido pela inspiração cinematográfica de seu trabalho em fotografia de moda, é o tema da exposição 'I Only Want You to Love Me' ('Eu só quero que você me ame'), na galeria Steven Kasher, em Nova York.
Observadores dizem que o trabalho de Aldridge mostra as mulheres deslocadas de seus ambientes típicos, em paisagens 'de sonhos', como se cansadas de serem tratadas como objetos de desejo.
'As narrativas com seu estilo 'de sonho' já foram comparadas (aos cineastas) Bergman, Buñuel, Hitchcock e David Lynch', diz a galeria Steven Kasher. 'Ainda que decididamente pós-moderno, seu trabalho é mergulhado no imaginário pop dos anos 1960 e na paleta de cores de Hollywood dos anos 1950.'

Chuva provoca estragos e queda de estrutura dos camarotes da Divinaexpô, em Divinópolis, MG.

Chuva provoca estragos e queda de estrutura de evento em Divinópolis, MG

Cobertura dos camarotes da Divinaexpô cedeu com as rajadas de vento.
Avenida ficou alagada e trecho da Paraná voltou a ser interditado.

Anna Lúcia Silva Do G1 

Um dos maiores eventos de Divinópolis, no Centro-Oeste do estado, teve a estrutura de camarotes comprometida com a forte chuva que caiu na noite desta terça-feira (28). Depois de fortes rajadas de vento a cobertura da estrutura cedeu, mas segundo o organizador da 43ª Divinaexpô, Irajá Nogueira, tudo já está sendo providenciado para que o evento não seja prejudicado. Além do camarote, várias árvores foram arrancadas e ruas alagadas.

 
Cobertura cedeu depois de forte chuva em Divinópolis (Foto: Reprodução/TV Integração) 
Cobertura cedeu depois de forte chuva em Divinópolis (Foto: Reprodução/TV Integração)

Irajá Nogueira contou que o Corpo de Bombeiros foi acionado e que quem estava no local viu que o vento foi realmente muito forte. "Infelizmente foi uma fatalidade e temos que estar preparados para lidar com todos esses acontecimentos, principalmente se forem desta natureza", comentou. Mais de mil pessoas irão ocupar os camarotes do evento, que está com a abertura marcada para às 19h desta terça-feira. Nos dias do evento mais de 35 mil pessoas devem passar pela festa.
Além do camarote danificado, o vento arrancou uma árvore de grande porte pela raiz na Praça Candidés. Funcionários da Prefeitura usaram cerras elétricas para a retirada dos galhos. Um trator também foi utilizado para remover a árvore.
A chuva também causou transtornos na Avenida Brigadeiro Cabral na altura do Bairro Interlagos. O trecho ficou alagado, carros e motos tiveram dificuldades para atravessar a Avenida, que é o principal acesso ao Bairro Nossa Senhora das Graças e ao Aeroporto de Divinópolis.


Avenida volta a ser interditada

A chuva também atrapalhou o andamento das obras da Avenida Paraná. O fluxo de veículos que havia sido liberado nesta semana após cinco meses voltou a ser interditado em meia pista. Segundo o superintendente de usina de projetos, Lúcio Espíndola, a medida foi para que os funcionários da construtora responsável pela obra pudessem fazer uma drenagem do lado esquerdo do aterro, onde a água chegou a ficar empossada.
Também foi feita uma proteção especial para evitar novos problemas. Agentes de trânsito ficaram no local, para sinalizar o trecho. Ainda de acordo com o superintendente, o trecho já foi liberado novamente.


Árvore foi arrancada pela raíz em Divinópolis (Foto: Reprodução/TV Integração) 
Árvore foi arrancada pela raiz em Divinópolis (Foto: Reprodução/TV Integração)

Cantor Netinho sofre novo derrame e é operado em hospital em SP.

Cantor Netinho sofre novo derrame e é operado em hospital em SP

Estado de saúde do artista piorou na madrugada desta quinta-feira (30).
Ele voltou a ser internado na UTI, onde respira com ajuda de aparelhos.

Do G1

O estado de saúde do cantor Netinho, internado há mais de 20 dias em São Paulo, piorou entre a noite de quarta e a madrugada desta quinta-feira (30). O cantor sofreu o segundo derrame cerebral em menos de uma semana e precisou ser operado mais uma vez no Hospital Sírio-Libanês. A hemorragia foi estancada.
O artista voltou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele estava sedado e voltou a respirar com ajuda de aparelhos.
Médicos dizem que Netinho fazia atividade física pesada. Eles acreditam que o uso de anabolizantes para enrijecer a musculatura pode ter contribuído para a dificuldade do organismo se recuperar sozinho e estancar essas hemorragias.
Netinho começou a ter problemas de saúde há mais de um mês na Bahia. Tudo começou com uma dor forte na coxa direita, no mês passado. Netinho sentiu a perna depois de um treino de musculação. O cantor procurou a emergência deste hospital, em salvador, e foi internado.
Para tentar entender o que acontecia, o médico de Netinho decidiu fazer exames. Uma ressonância constatou um rompimento no músculo da perna. E também algumas alterações no fígado.
Os médicos fizeram, então, uma biópsia hepática. O cantor teve uma hemorragia, foi operado e começou a apresentar dificuldades respiratórias e renais.
No dia 9 de maio, a família de Netinho decidiu trazer o cantor para o hospital em São Paulo, onde é assistido pelas equipes dos médicos Roberto Kalil Filho, Raul Cutait e David Uip. Aqui, Netinho foi tratado com antibióticos, melhorou e chegou a ir para uma unidade de terapia semi-intensiva, mas voltou para a UTI depois de sentir fortes dores de cabeça.
Os médicos disseram que o que complica o quadro de saúde do Netinho é a dificuldade que o organismo dele tem pra se recuperar. A biópisa é um procedimento simples. Hemorragias são comuns. O próprio fígado se cura. No caso do Netinho houve um inchaço por causa de medicamentos.
No domingo (26), o paciente apresentou melhora clínica e neurológica depois de passar por uma nova cirurgia para a retirada de coágulos no cerebelo, parte posterior do cérebro responsável pela coordenação muscular e manutenção do equilíbrio.
A equipe médica decidiu fazer uma neurocirurgia para a retirada dos coágulos após um aumento do hematoma no cerebelo ser detectado depois que o cantor reclamou de fortes dores na cabeça.


Ivete Sangalo

Antes de passar mal, na tarde de quarta (29) Netinho recebeu a visita da cantora e amiga Ivete Sangalo. Por meio de nota enviada pela assessoria de Netinho, Ivete explicou que seus fãs estão sempre pedindo notícias dele, e garantiu que os fãs dos dois artistas estão juntos rezando pela sua saúde.
Na terça-feira (28), o cantor também recebeu a visita da filha Bruna, que viajou da Bahia para ver o pai, informou a assessoria de imprensa do cantor.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Mulher exibe barriga de quíntuplos.

Mulher exibe barriga de quíntuplos na República Tcheca

Jovem de 23 anos deve dar à luz no próximo domingo (2).
Bebês vão nascer em maternidade em Praga.

Da AP

A tcheca Alexandra Kinova, de 23 anos, exibiu nesta quinta-feira (29) a barriga de quíntuplos em Praga, na República Tcheca. As crianças devem nascer no próximo domingo (2) em uma maternidade da capital tcheca.
Kinova, que já tem um filho, ganhou destaque na imprensa tcheca, pois sua gravidez seria a primeira de quíntuplos no país. A jovem disse ao jornal "Denik" que está ansiosa pelo nascimento dos filhos.

Alexandra Kinova, de 23 anos, exibe a barriga de quintuplos em Praga, na República Tcheca. As crianças devem nascer no próximo domingo (2). (Foto: Stanislav Zbynek/AP) 
Alexandra Kinova, de 23 anos, exibe a barriga de quintuplos em Praga, na República Tcheca. As crianças devem nascer no próximo domingo (2). (Foto: Stanislav Zbynek/AP)
 
 
Alexandra Kinova deve dar à luz aos bebês em uma maternidade de Praga. (Foto: Stanislav Zbynek/AP) 
Alexandra Kinova deve dar à luz aos bebês em uma maternidade de Praga. 
(Foto: Stanislav Zbynek/AP)

Vincent e Bruno se tornam o primeiro casal gay oficial da França.

Vincent e Bruno se tornam o primeiro casal gay oficial da França

Casamento ocorreu na prefeitura de Montpellier sob forte policiamento.
Nova lei sobre casamento de homossexuais gera ferozes debates no país.

Do G1

Vincent Aubin (à esquerda) e Bruno Boileau sorriem nesta quarta-feira (29) durante seu casamento, o primeiro casamento gay oficial da França, em Montpellier (Foto: AFP) 
Vincent Aubin (à esquerda) e Bruno Boileau sorriem nesta quarta-feira (29) durante seu casamento, o primeiro casamento gay oficial da França, em Montpellier (Foto: AFP)


Vincent Aubin e Bruno Boileau tornaram-se nesta quarta-feira (29) o primeiro casal gay a se unir após a promulgação da lei do casamento homossexual na França.
Bruno, de 30 anos, e Vincent, de 40, se casaram em Montpellier, beneficiados por uma reforma na legislação que tem alimentado alguns dos mais ferozes protestos de rua no país em décadas.
Vincent e Bruno selam sua união com beijo nesta
quarta-feira (29) em Montpellier (Foto: Reuters)
Vincent e Bruno selam sua união com beijo nesta quarta-feira (29) em Montpellier (Foto: Reuters) "Eu vos declaro unidos em matrimônio", declarou a prefeita de Montpellier, Hélène Mandroux, visivelmente emocionada.
Hélène é do Partido Socialista (PS), o mesmo do presidente francês, François Hollande, impulsor da lei de casamento homoafetivo.
Centenas de convidados aplaudiram os noivos na sala da prefeitura, onde era ouvida a romântica canção 'Love', de Nat King Cole.
Juntos desde que se conheceram há seis anos ao discutir música em um fórum online, eles trocaram votos na prefeitura diante do prefeito, parentes e amigos.
Um forte esquema policial foi armado no local.
"Esperamos que seja para sempre, mas se algum dia terminar, vamos ser iguais a qualquer outro casal nessa situação", brincou Aubin em uma bateria de entrevistas com a mídia local antes do grande dia.
Apesar do forte apoio à reforma em Montpellier, que se orgulha de ser a cidade da França mais amigável aos gays, autoridades abandonaram os planos de transmitir a cerimônia ao vivo em uma tela de TV gigante ao ar livre em uma praça, por medo de que adversários radicais tumultuassem a cerimônia.
"É um momento estressante para Victor e Bruno. Há pessoas que vão tentar marcar este dia simbólico, com palavras de ódio", disse Elodie Brun, coordenadora da Associação do Orgulho Gay local, que Aubin lidera.

Vincent e Bruno selam sua união com beijo nesta quarta-feira (29) em Montpellier (Foto: AFP) 
Vincent e Bruno selam sua união com beijo nesta quarta-feira (29) em Montpellier (Foto: AFP)

Avião cai sobre casa na Zona Norte de Sorocaba, SP.

Avião cai sobre casa na Zona Norte de Sorocaba, SP

Acidente foi na tarde desta quarta-feira (29).
Corpo de Bombeiros confirmou duas mortes no acidente.

Do G1 

Avião cai sobre casas na Zona Norte em Sorocaba (Foto: Divulgação/Júlio Leite) 
Avião cai sobre casas na Zona Norte em Sorocaba (Foto: Arquivo Pessoal/Júlio Leite)
 
 
Um avião de pequeno porte caiu no bairro São Guilherme, Zona Norte de Sorocaba (SP), na tarde desta quarta-feira (29). Segundo o Corpo de Bombeiros, duas pessoas morreram no acidente, o piloto e co-piloto. Ainda de acordo com o Corpo de Bombeiros, o avião atingiu duas árvores e caiu sobre duas casas do bairro.
Além dos bombeiros, Polícia Militar, helicóptero Águia, Guarda Civil Municipal e Samu foram ao local. As autoridades ainda não têm informações sobre a causa do acidente.
Segundo a assessoria de imprensa da Força Aérea Brasileira (FAB), o avião envolvido no acidente era uma aeranove experimental. Ainda de acordo com a FAB, aviões deste tipo não precisam passar por investigação após acidentes, mas o órgão não descarta a possibilidade.

Um morador do bairro registrou o acidente, momentos depois do impacto, quando a aeronave ainda estava em chamas. 
Moradores relataram às autoridades que viram o momento em que a aeronave rodopiou no ar, e que houve a tentativa de pousar em um terreno baldio que fica ao lado de onde caiu. O dono de uma das residências onde o avião caiu informou que não havia ninguém no local no momento da queda.
Em nota, o Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo (Daesp) informa que "um avião anfíbio, que saiu do aeroporto de Sorocaba, às 15h26, com destino a Jundiaí (SP) caiu logo após a decolagem no bairro de São Guilherme, zona Norte de Sorocaba. A investigação das causas do acidente será realizada pela Aeronáutica".


Avião cai sobre casas na Zona Norte em Sorocaba (Foto: Divulgação/Júlio Leite) 
Avião cai sobre casas na Zona Norte em Sorocaba (Foto: Arquivo Pessoal/Júlio Leite)

Usuários protestam contra mensagens sexistas no Facebook.

Usuários protestam contra mensagens sexistas no Facebook


Conteúdo mostrava violência 
contra mulheres de forma positiva
Foto: BBCCentenas de manifestantes estão pedindo ações mais duras do Facebook contra posts que, segundo eles, inferiorizam as mulheres.
Mais de 50 mil pessoas já tuitaram em apoio à campanha FBRapen (FBEstupro, em tradução livre) e cerca de 5 mil enviaram e-mails a empresas cujos anúncios aparecem junto do conteúdo ofensivo.
A campanha tem como alvo comentários postados na rede social que retratam estupro e violência contra as mulheres de forma positiva. O Facebook diz já ter removido diversos exemplos.
Uma petição online sobre o assunto também reuniu mais de 220 mil assinaturas.
A campanha foi organizada por usuários individuais e por 40 grupos de mulheres, incluindo o grupo americano Mulheres, Ação e Mídia (WAM, na sigla em inglês) e o projeto britânico Everyday Sexism (Sexismo Cotidiano, em tradução livre) - uma conta de Twitter que encoraja mulheres a compartilharem situações em que perceberam sexismo.
Em uma carta aberta à gigante das redes sociais, os grupos exigiram "ações rápidas, abrangentes e eficientes em relação à representação de estupro e violência doméstica no Facebook" e dizem ter pedido aos usuários do site para entrar em contato com empresas cujos anúncios aparecem nas páginas denunciadas.
Sky, American Express e os produtos de beleza Dove estão entre as marcas afetadas.
A carta também lista exemplos do material que os manifestantes consideram "inaceitável", o que inclui grupos de Facebook com títulos como "É por isso que indianas são estupradas" e posts individuais com imagens de mulheres vítimas de abuso.
Uma imagem, por exemplo, mostra uma mulher deitada no chão no pé de uma escadaria com a frase "Da próxima vez, não engravide".


Alvo


Em um comunicado, a marca Dove, da empresa Unilever, disse estar "extremamente perturbada" pelas imagens.
"A Dove leva esse assunto muito a sério e não aprova nenhuma atividade que insulta intencionalmente nenhum tipo de público", disse a diretora global de comunicações do grupo, Stacie Bright.
"Estamos trabalhando para refinar nossas palavras-chave (que determinam a inserção de anúncios) caso outras páginas como essa sejam criadas. Os anúncios no Facebook miram nos interesses das pessoas, não nas páginas. Nós não escolhemos em que local nossos anúncios aparecem."
Tanto Bright quando o porta-voz do Facebook disseram à BBC que os exemplos mencionados na carta foram retirados do site.
"Não há lugar no Facebook para discursos de ódio ou conteúdo que é ameaçador ou incita violência, e não iremos tolerar materiais considerados genuinamente ou diretamente nocivos", disse o Facebook em um comunicado.
"O Facebook age em assuntos como antissemitismo e já foi elogiado por isso, mas quando eles vêem imagens de mulheres sendo estupradas, não consideram que isso é um tipo de discurso de ódio."
Laura Bates, criadora do projeto Everyday Sexism

"Tentamos reagir rapidamente para remover a linguagem e as imagens denunciadas que violam nossos termos. Também queremos tornar fácil para as pessoas denunciar conteúdo questionável usando links localizados no site.", acrescentou a rede social.
A empresa disse, no entanto, que nem todo o material que os usuários podem considerar "vulgar ou de mau gosto" viola, na prática, as regras.


Frustração


Laura Bates, fundadora do projeto Everyday Sexism, disse à BBC que a campanha nasceu da "completa frustração" de um grande número de mulheres que aderiu à iniciativa para reclamar sobre o material.
"Obviamente é difícil moderar uma plataforma de 1 bilhão de usuários, mas isso está afetando as mulheres de maneira desproporcional", disse.
"O Facebook age em assuntos como antissemitismo e já foi elogiado por isso, mas quando eles veem imagens de mulheres sendo estupradas, não consideram que isso é um tipo de discurso de ódio. Muitas mulheres estão dizendo que isso as impede de usar o Facebook."
O site de rede social já foi criticado por remover imagens de mulheres amamentando seus bebês e mostrando o corpo após realizar mastectomias, segundo Bates.
"Não acho que você pode usar a cortina de fumaça da liberdade de expressão quando tira outras imagens que geralmente são de corpos femininos", afirmou.
Ela disse ainda que os grupos e o Facebook estavam "em contato" e que ambos esperavam por uma resolução imediata para o problema.