sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Pesquisadores estudam transmissão de pensamentos entre humanos por meio da tecnologia.

Saiba como funciona a telepatia através de chips e da internet

Scott Routley | Foto: BBCO canadense Scott Routley se comunicou por meio de aparelhos mesmo em estado vegetativo
Imagine um mundo em que é possível comunicar-se com seus amigos do Facebook e realizar outras tarefas online usando somente seus pensamentos, através de um chip implantado no cérebro.
A telepatia artificial, ou "teclepatia", nada mais é do que a comunicação mente a mente usando a tecnologia como meio de transmissão, e tem se tornado um tema de crescente interesse, sobretudo agora que o ser humano conta com tecnologias que nos permitem "ler" o pensamento com maior ou menor precisão.
E embora ainda não exista sistema algum de comunicação telepática que funcione, há cientistas que defendem a projeção de que no futuro este tipo de conexão será tão comum como a que realizamos hoje em dia por meio de celulares.

Leitura de pensamentos

Há apenas algumas semanas, o mundo conheceu a história do canadense Scott Routley, paciente em estado vegetativo que, com a ajuda de um aparelho de ressonância magnética, se comunicou por meio de seus pensamentos após mais de uma década em silêncio.
ExperimentA experiência é mais um exemplo de como sensores e aparelhos de exames nos permitem analizar o fluxo do sangue no cérebro ou detectam os impulsos elétricos de nossos neurônios para determinar padrões vinculados a palavras, ações ou ideias concretas.
Atualmente existem duas formas de fazer isso: colocando uma série de sensores na parte externa da cabeça ou abrindo o crânio para implantar um chip no córtex cerebral. Embora seja mais invasivo, o segundo é o que vem dando aos cientistas a possibilidade de obter resultados com maior precisão.
Na Universidade de Duke, equipe liderada por cientista brasileiro testa técnica em primatas
Kevin Warwick, professor de cibernética da Universidade de Reading, na Grã-Bretanha, foi uma das primeiras pessoas a ter um chip implantado em seu cérebro, ainda em 2002.
Em 2004 ele conseguiu estabelecer uma conexão telepática com sua mulher, Irina, que esatava usando eletrodos externos.
Com os respectivos sensores acionados, os dois sistemas nervosos foram ligados à internet e através deste meio Irina moveu sua mão três vezes e os movimentos foram percebidos por Kevin.
"O que fizemos até agora é enviar sinais de sistema nervoso para sistema nervoso; o próximo será de cérebro a cérebro. Já temos agora a tecnologia para fazer isso, e tentar o primeiro experimento, que provavelmente será uma forma rudimentar e telegráfica de comunicação", conta o cientista.
A comunicação não seria muito diferente de uma ligação entre duas pessoas, por telefone, diz o pesquisador.

Desafios

Nem todos os especialistas da área são tão otimistas como Warwick. A telepatia artificial, na verdade, enfrenta uma série de grandes obstáculos.
"Uma dificuldade muito grande é conseguir a resolução necessária para identificar o que a pessoa está pensando", diz Javier Mínguez, do Departamento de Robótica da Universidade de Zaragoza, na Espanha, e chefe de tecnologia da empresa BritBrain, dedicada ao desenvolvimento de interfaces humanos-computadores.
Os seres humanos utilizam apenas 1.500 palavras para manter uma comunicação razoavelmente avançada e por isso os sistemas do tipo "talvez não abordariam todo o vocabulário humano, mas sim um subconjunto dele, para saber o que a pessoa quer", explica Mínguez.
O segundo passo, na visão do cientista, seria como transmitir essa informação entre humanos e introduzi-las no cérebro. Até o momento esta etapa se encontra em um estado muito primitivo, com a transmissão mais de sensações do que de ideias.
Em 2011, a revista especializada Nature divulgou os resultados de uma equipe liderada pelo cientista brasileiro Miguel Nicolelis, baseado na Universidade de Duke, nos Estados Unidos, que conseguiu realizar a primeira interação bidirecional entre o cérebro de um primata e um corpo virtual.
Os cientistas inseriram eletrodos no córtex cerebral e no sistema nervoso-sensorial de macacos, com os quais os primatas puderam perceber sensações táticas e dinstingyuir texturas em objetos virtuais.

Dilemas e riscos

Superados todos estes desafios, restaria ainda enfrentar todos os dilemas éticos envolvidos em pesquisas com comunicação telepática.
Em primeiro lugar, são poucas as pessoas dispostas a terem um chip instalado em seu cérebro. O dispositivo pode gerar problemas de rejeição.
Além disso, se os dados forem transmitidos através de um meio como a internet, os pensamentos das pessoas poderiam ser facilmente interceptados.
E no pior dos casos, alguém poderia introduzir pensamentos em nosso cérebro.
Mas na visão dos especialistas ainda temos muito pela frente antes dessas situações se tornarem realidade. Enquanto isso, pessoas como Scott Routley, que se comunicou mesmo estando em estado vegetativo, podem usufruir das descobertas feitas ao longo do caminho.

'O assassino que nunca matou'


Serial killer mais famoso da Suécia pode não ter matado ninguém



Thomas Quick / Stüre BergwallStüre Bergwall está preso em uma clínica psiquiátrica forense na cidade de Säter desde 1991
Calvo e de barba branca aos 62 anos, Thomas Quick se tornou conhecido como o mais renomado serial killer da Suécia. Mas isso pode estar prestes a mudar.
Nos anos 1990 ele confessou mais de 30 assassinatos, com direito a mutilações, estupros e canibalismo. As vítimas incluíam homens, mulheres e crianças, com perfis variados. Os crimes haviam sido cometidos em vários locais diferentes da Suécia e da Noruega.
Mas após ser condenado por oito dos crimes, Quick assumiu sua identidade verdadeira, Stüre Bergwall, e passou a negá-los.
Uma investigação realizada por um jornalista local questionando as condenações sem provas levou a novos julgamentos, com a absolvição por cinco deles.
Ele ainda espera a revisão das últimas três condenações, e poderá se ver livre após 21 anos confinado em uma clínica psiquiátrica forense de Säter, a 170 quilômetros de Estocolmo.
O caso vem ganhando as manchetes dos jornais suecos nos últimos meses. De "Hanibal Lecter sueco", como foi apelidado na época de suas confissões, Quick/Bergwall passou a ser descrito como "o serial killer que nunca o foi".
"Ele certamente será inocentado de todos os oito assassinatos (pelos quais foi condenado inicialmente)", disse à BBC Brasil, com convicção, o advogado Thomas Olsson, que assumiu a defesa de Bergwall após a retratação das confissões.

Papai noel

Hospital psiquiátrico de SäterPara advogado, funcionários do hospital psiquiátrico de Säter induziram as confissões de Bergwall
Bergwall foi preso pela primeira vez em 1990, após roubar um banco fantasiado de Papai Noel, supostamente para conseguir dinheiro para comprar drogas. Ele já havia sido anteriormente acusado de molestar meninos e de tentar esfaquear um amante.
Segundo Olsson, ao ser levado à clínica psiquiátrica de Säter, em 1991, Bergwall "estava passando por uma crise existencial e tinha pensamentos suicidas".
"Na clínica, ele foi objeto de técnicas psiquiátricas extremamente experimentais baseadas principalmente na terapia de recuperação de memória por sugestão e também teve acesso a narcóticos controlados, principalmente benzodiazepínicos (tranquilizantes)", relata o advogado.
Segundo ele, "sob essas circunstâncias Bergwall foi levado a confissões com o objetivo de satisfazer o pessoal da clínica". "O resto foi como um moto-perpétuo", diz.
Bergwall confessou seu primeiro "assassinato" em 1992. A suposta vítima era Johan Asplund, um menino de 11 anos que havia desaparecido em novembro de 1980 no caminho para a escola. O caso de Asplund era um dos mais famosos mistérios criminais da Suécia.
Ele disse ter estuprado o garoto e o asfixiado acidentalmente, antes de desmembrar o corpo e escondê-lo para que ninguém o encontrasse. De fato, o corpo nunca foi encontrado, mesmo com as descrições dos locais feitas por Bergwall, mas ele foi condenado pelo crime em 2001.
Segundo seus defensores, tudo o que Bergwall buscava era atenção. Com a confissão do assassinato de Asplund e os holofotes da mídia local sobre si, ele passou a confessar seguidos assassinatos, com detalhes.

Sem provas

Thomas OlssonThomas Olsson, advogado de Bergwall, acredita que ele será libertado em breve
"O caso vem ganhando uma enorme repercussão na Suécia", comenta à BBC Brasil o repórter policial Eric Tagesson, que vem cobrindo o caso para o jornal Aftonbladet, o mais lido da Suécia.
"A história esteve em evidência por quase 20 anos, e sempre houve especulações sobre se ele era um mentiroso ou um serial killer", afirma.
Segundo o jornalista, "o problema é que ele foi condenado somente com base em suas confissões. Em nenhum dos casos havia qualquer prova técnica real", diz. "Agora, com as revisões dos processos, parece óbvio que o promotor Christer vad der Kwast e a polícia tinham o mesmo objetivo – conseguir condenações, custasse o que custasse."
O atual advogado de Bergwall também critica o papel do defensor público do réu à época das condenações, Claes Borgström, que ficou famoso posteriormente como o advogado das duas mulheres que acusam o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, de estupro na Suécia.
"A razão pela qual ele foi condenado foi, pura e simplesmente, que o promotor omitiu informações que mostravam que ele não poderia ter cometido os assassinatos, que policiais e especialistas fizeram falsos testemunhos e que o advogado de defesa, Claes Borgström, tinha uma causa comum com o promotor. Em suma: a corte foi enganada", diz Olsson.
A BBC Brasil tentou entrar em contato com Borgström para que ele comentasse o caso, mas não obteve resposta. Em declarações recentes à Sveriges Radio, a rádio pública sueca, o defensor público disse ter sido vítima de calúnia e negou ter sido negligente no caso.
"Se você defende uma pessoa que confessa o crime, deve seguir essa linha, a não ser que se torne óbvio que essa confissão é incorreta. Eu fui cauteloso durante o julgamento em levantar algumas questões importantes para eliminar o risco de que algo não estava correto", disse.
"Quando Bergwall começou a retirar suas confissões, o quadro mudou. Mas isso não significa que eu tenha sido cúmplice da condenação de um inocente", afirmou.

Saúde oficializa acordo para produzir remédio para a Aids no Brasil

Saúde oficializa acordo para produzir remédio para a Aids no Brasil

Sulfanato de atazanavir será feito no Rio de Janeiro pela Farmanguinhos.
Governo pode economizar mais de R$ 80 milhões por ano com parceria.

Do G1

O Ministério da Saúde oficializou nesta sexta-feira (30) uma parceria com uma farmacêutica norte-americana para produzir no Brasil o sulfanato de atazanavir, um antirretroviral importante no tratamento da Aids.

Com a parceria, o medicamento registrado pela Bristol-Myers Squibb passará a ser produzido nos laboratórios do Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos), da Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, que é ligado ao governo federal.
O acordo de transferência de tecnologia oficializado agora já tinha sido firmado em 2011. A partir de 2013, os medicamentos produzidos em território nacional serão distribuídos na rede pública. Hoje, o Ministério da Saúde já distribui o remédio para cerca de 45 mil pacientes, mas o produto é importado.
Segundo o Ministério, a economia obtida com a parceria vai chegar a R$ 81 milhões por ano. O acordo inclui a distribuição de medicamentos por parte da farmacêutica norte-americana nos próximos cinco anos, enquanto Farmanguinhos aumenta gradativamente sua produção. A partir de 2017, a indústria brasileira deve ser capaz de suprir toda a necessidade do país.
Vendida hoje com o nome comercial de Reyataz, a droga é classificada como um antirretroviral inibidor de protease, um tipo de remédio que impede que vírus amadureça e infecte outras células. O medicamento é indicado para o início do tratamento contra o HIV.

Decisão provisória da Justiça mantém ‘Deus seja louvado’ no real

Decisão provisória da Justiça mantém ‘Deus seja louvado’ no real

Justiça Federal negou pedido de antecipação de tutela.
MPF entrou com ação solicitando retirada da frase no início de novembro.

Do G1
Expressão 'Deus seja louvado' em nota de R$ 20
(Foto: Fábio Tito/G1)
Expressão 'Deus seja louvado' em nota de R$ 20 (Foto: Fábio Tito/G1) A 7ª Vara de Justiça de São Paulo negou na quinta-feira (29) pedido de antecipação de tutela feito pelo Ministério Público Federal solicitando que a União e o Banco Central retirassem, no prazo de 120 dias, a expressão “Deus seja louvado” de todas as cédulas a serem impressas.
A juíza federal Diana Brunstein argumenta na decisão que “não foi consultada nenhuma instituição laica ou religiosa não cristã que manifestasse indignação perante as inscrições da cédula e não há notícia de nenhuma outra representação perante o Ministério Público neste sentido. Entendo este fato relevante na medida em que a alegação de afronta à liberdade religiosa não veio acompanhada de dados concretos, colhidos junto à sociedade, que denotassem um incômodo com a expressão ‘Deus’ no papel-moeda”.
A decisão é provisória e o processo segue agora os trâmites normais. Não há previsão de quando a ação será julgada. O que foi negado nesta quinta-feira foi o pedido de antecipação de tutela, pois a Justiça interpretou não se tratar de algo urgente.
Um dos principais argumentos apresentados pela Procuradoria da República no Estado de São Paulo pedindo a retirada da frase é que o Estado brasileiro é laico e, portanto, deve estar completamente desvinculado de qualquer manifestação religiosa.
Uma das teses da ação é que a frase “Deus seja louvado” privilegia uma religião em detrimento das outras. Como argumento, o texto cita princípios como o da igualdade e o da não exclusão das minorias.
Para a juíza da 7ª Vara Federal, “a menção a expressão Deus nas cédulas monetárias não parece ser um direcionamento estatal na vida do indivíduo que o obrigue a adotar ou não determinada crença, assim como também não são os feriados religiosos e outras tantas manifestações aceitas neste sentido, como o nome de cidades, exemplificativamente”.
 
Desde 1986
A inclusão da expressão nas cédulas aconteceu em 1986, por determinação do então presidente José Sarney, de acordo com informações do Ministério da Fazenda passadas à procuradoria. Em 1994, com o Plano Real, a frase foi mantida pelo ministro da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, supostamente por ser “tradição da cédula brasileira”, apesar de ter sido inserida há poucos anos, diz.
Um dia depois de o MPF entrar com a ação na Justiça, Sarney criticou a situação. "Eu acho que é uma falta do que fazer, porque, na realidade, precisamos cada vez mais ter a consciência da nossa gratidão a Deus por tudo o que ele fez por todos nós humanos e pela criação do universo. Nós não podemos jamais perder o dado espiritual. Eu tenho pena do homem que na face da terra não acredita em Deus", disse o presidente do Senado.

Soluções inteligentes!!














Distúrbios do sono incluem sexo e envio de mensagens de texto pelo celular


Distúrbios do sono incluem sexo e envio de mensagens de texto pelo celular



Cada vez mais pessoas têm procurado ajuda médica devido a distúrbios do sono, mas algumas apresentam comportamentos mais exóticos. Só na Grã-Bretanha, mais de 30% da população sofre de insônia ou outros problemas, e alguns chegam a mandar mensagens de texto, comer e até manter relações sexuais enquanto dormem.
De acordo com a Fundação de Saúde Mental britânica esses distúrbios que impedem as pessoas de terem uma noite de sono saudável podem ter conseqüências mentais e físicas muito sérias.
Clínicas do país dizem receber mais de 50 pacientes por semana – um número cinco vezes maior do que o registrado dez anos atrás. O que chama a atenção dos médicos e especialistas, no entanto, não é só o aumento da incidência desses distúrbios, mas também a ocorrência de padrões de sono muito irregulares e comportamentos cada vez mais estranhos.
Veja alguns deles:

Envio de mensagens de texto

Problemas no sono podem prejudicar o humor, a concentração e relacionamentos
Cada vez mais pessoas estão enviando mensagens de texto a partir de seus celulares enquanto dormem, diz Kirstie Anderson, que gerencia o Departamento Neurológico do Sono do Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla em inglês).
"É muito comum que as pessoas façam durante o sono coisas que fazem repetidamente durante o dia", explica a médica.
São atividades consideradas pelos especialistas como comportamentos indesejáveis que ocorrem durante o sono e podem ir desde um leve abrir de olhos intencional até sair da cama e dirigir um carro.
No caso das mensagens de texto, a maioria não faz muito sentindo, diz a médica, acrescentando que a medicina ainda tem pouco conhecimento sobre a lógica que leva as pessoas a agirem dessa forma.
Segundo o especialista Chris Idzikowski, diretor da Clínica do Sono de Edinburgh, problemas como esse raramente se manifestam nas condições controladas em uma clínica do sono, mas as pesquisas têm avançado com equipamentos de medição que permitem monitoramento em casa.

Comer

Embalagens de alimentos vazias e uma cozinha bagunçada são cenários típicos para alguns sonâmbulos após acordarem.
Pequenos lanches feitos pelas pessoas enquanto dormem em geral não são considerados um grande problema, mas casos extremos são categorizados como Síndrome Alimentar Noturna.
Pessoas que sofrem do mal podem sair da cama e ir até a cozinha diversas vezes sem lembrarem de nada ao acordar. Alguns acabam por aumentar de peso e outros chegam a correr o risco de se engasgarem com a comida enquanto dormem.
E na maioria das vezes, diz Anderson, o distúrbio pode ser estimulado por um comportamento simples realizados horas antes.
"Os sonâmbulos geralmente fazem coisas simples que acabam fazendo sentido, como comer devido a ter ido para a cama com fome ou ter feito dieta durante o dia", explica.
Em casos mais complicados, as pessoas podem chegar a cozinhar uma refeição, entrando em um estado de semi-consciência, embora não se recordem de nada no dia seguinte, como um tipo de amnésia, diz Jim Horne, do Centro de Pesquisa do Sono da Universidade de Loughborough.

Sexo

Distúrbio do sono pode levar pessoas a fazer sexo enquanto dormem
"Sexsomnia" é o termo em inglês que descreve a condição de pessoas que fazem sexo dormindo - problema que tem chamado a atenção do público nos últimos anos.
Até agora há poucas pesquisas médicas sobre o fenômeno, porém cada vez mais casos são descritos.
Eles podem se tornar mais frequentes em pessoas que sofrem de estresse ou consumiram álcool ou drogas. Variam de algumas carícias ao ato sexual completo - em alguns casos com consequências sérias.
Idzikowski produz laudos em julgamentos que envolvem estupros e abuso sexual. Ele diz que essas desordens do sono são mais comum no estágio de "sono pesado" na qual a parte do cérebro responsável pela consciência e o raciocínio está desligada. Nessa fase, porém, a parte responsável pelas necessidades básicas, como o sexo, continuam funcionando.
"É comportamento instintivo, as pessoas não estão conscientes na hora", diz. "Quando você está em sono profundo o processo de decisão moral e racional não ocorre. Fico surpreso com os tipos de problemas de sono que as pessoas têm e frequentemente não fazem nada para obter ajuda".

Parar de respirar

A parada na respiração em pessoas que estão dormindo é uma desordem chamada apneia. Apesar de não ser um problema novo, um número crescente de pessoas vem procurando as clínicas em busca de tratamento. Especialistas dizem acreditar que tais estatísticas devem crescer ainda mais, na medida em que a obesidade é um dos fatores que contribuem para o problema.
Geralmente acompanhada do ronco, a apneia ocorre quando os músculos da garganta colapsam e bloqueiam as vias respiratórias.
Após testes recentes realizados como parte de um programa da BBC sobre o tema, Paul Asbury, de King's Lynn, descobriu que parava de respirar por 26 segundos durante o sono.
"Eu fiquei muito assustado quando soube", disse. "Fiquei em pânico em pensar que eu regularmente parava de respirar por todo esse tempo. Eu pensava que tinha apenas o problema de roncar, mas isso é muito mais sério".
Essas pausas na respiração acordavam também um paciente de 47 anos, que não terá o nome revelado, mais de 50 vezes por hora em uma noite. Em casos extremos, esse número pode chegar a 80, segundo Idzikowski.
"O paciente frequentemente não se lembra de ter acordado. Isso acontece porque, nesse estado, o cérebro não fica totalmente conectado com o corpo. Assim, a pessoa esá acordada, mas não sabe disso. Leva mais ou menos um minuto para o cérebro se reconectar com o corpo, causando a sensação do despertar.
"O resultado é que os doentes ficam muito pouco tempo em sono profundo, que é a fase restauradora do ciclo do sono. De manhã eles se sentem incrivelmente cansados", afirma Idzikowski.
Isso pode ter consequências sérias se a passoa exerce atividades como operação de maquinário. O problema de Asbury está sendo tratado com o uso de uma máscara especial, que tem funcionado até agora.

Síndrome da cabeça explodindo

Você está quase caindo no sono e repentinamente é como se uma bomba tivesse explodido dentro de sua cabeça. A sensação de ouvir um som súbito, incrivelmente alto e vindo da própria cabeça é chamado de síndrome da cabeça explodindo.
Esse é um outro distúrbio do sono. Pacientes têm descrito o som alto como a explosão de uma bomba, um trovão ou um tiro. O fenômeno não causa dor, mas deixa as pessoas angustiadas. Há relatos de pessoas que correm para a janela para procurar a fonte da explosão.
Alguns especialistas dizem que o fenômeno é muito raro, mas Anderson diz que casos foram relatados nos últimos anos.
"As pessoas ouvem uma explosão quando estão caindo no sono e depois percebem que ela não pode ser externa porque ninguém mais ouviu", disse.
"É inteiramente benigno, embora pareça alarmante. Às vezes medicação é administrada se o paciente se incomoda muito".
Frequentemente, não há padrão nos episódios, mas eles podem se estender por anos e prejudicar a qualidade de vida.

Cientistas desvendam profecia maia do 'fim do mundo em 2012'

Cientistas desvendam profecia maia do 'fim do mundo em 2012'

Túmulo maia (Foto: BBC)
Para especialistas, maias não previram o fim do mundo
Arqueólogos de diversos países se reuniram no Estado de Chiapas, uma área repleta de ruínas maias no sul do México, para discutir a teoria apocalíptica de que essa antiga civilização previra o fim do mundo em 2012.
A teoria, amplamente conhecida no país e contada aos visitantes tanto no México como na Guatemala, Belize e outras áreas onde os maias também se estabeleceram, teve sua origem no monumento nº 6 do sítio arqueológico de Tortuguero e em um ladrilho com hieróglifos localizado em Comalcalco, ambos centros cerimoniais em Tabasco, no sudeste do país.
O primeiro faz alusão a um evento místico que ocorreria no dia 21 de dezembro de 2012, durante o solstício do inverno, quando Bahlam Ajaw, um antigo governante do lugar, se encontra com Bolon Yokte´, um dos deuses que, na mitologia maia, participaram do início da era atual.
Até então, as mensagens gravadas em "estelas" – monumentos líticos, feitos em um único bloco de pedra, contendo inscrições sobre a história e a mitologia maias – eram interpretadas como uma profecia maia sobre o fim do mundo.
Entretanto, segundo o Instituto Nacional de Antropologia e História (Inah), uma revisão das estelas pré-hispânicas indica que, na verdade, nessa data de dezembro do ano que vem os maias esperavam simplesmente o regresso de Bolon Yokte´.
"(Os maias) nunca disseram que haveria uma grande tragédia ou o fim do mundo em 2012", disse à BBC o pesquisador Rodrigo Liendo, do Instituto de Pesquisas Antropológicas da Universidade Autônoma do México (Unam).
"Essa visão apocalíptica é algo que nos caracteriza, ocidentais. Não é uma filosofia dos maias."

Novas interpretações

Durante o encontro realizado em Palenque, que abriga uma das mais impressionantes ruínas maias de toda a região, o pesquisador Sven Gronemeyer, da Universidade australiana de Trobe, e sua colega Bárbara Macleod fizeram uma nova interpretação do 6º monumento de Tortuguero.
Para eles, os hieróglifos inscritos na estela se referem à culminação dos 13 baktunes, os ciclos com que os maias mediam o tempo. Cada um deles era composto por 400 anos.
"A medição do tempo dos maias era muito completa", explica Gronemeyer. "Eles faziam referência a eventos no futuro e no passado, e há datas que são projetadas para centenas, milhares de anos no futuro", afirma.
Castellanos: profecias apocalípticas revelam mais sobre nós que sobre maias
A escritora Laura Castellanos posa com seu livro (Foto: BBC)Para a jornalista Laura Castellanos, autora do livro 2012, Las Profecias del Fin del Mundo, o sucesso da teoria apocalíptica junto à cultura ocidental se deve a uma "onda milenarista" que, segundo ela, "antecipa catástrofes ou outros acontecimentos cada vez que se completam dez séculos".
Para Castellanos, esse tipo de efeméride é reforçada por uma "crise ideológica, religiosa e social".
Ela observa que as profecias sobre 2012 não têm somente uma "vertente catastrófica", mas também uma linha que "prognostica o despertar da consciência e o renascimento de uma nova humanidade, mais equitativa".

Crença no final

A asséptica explicação científica e histórica vai de encontro à crença popular no México, um país onde há quem procure adquirir os conhecimentos necessários para sobreviver com seu próprio cultivo de alimentos em caso de uma catástrofe mundial.
Muitos dos que vivem fora procuram regressar ao país porque sentem que precisam estar em casa em 2012, e há empresas que oferecem espaço em bunkeres subterrâneos, com todas as comodidades.
Afinal, o possível fim do mundo também é negócio. O próprio governo mexicano lançou uma campanha para promover o turismo no sudeste do país, onde estão localizados os sítios arqueológicos maias.
Muitos governos dos Estados onde existem ruínas da antiga civilização maia já estão registrando aumento na chegada de turistas.

Sopro e arritmia podem ocorrer em qualquer idade; veja como prevenir

Sopro e arritmia podem ocorrer em qualquer idade; veja como prevenir

Essas doenças do coração, muitas vezes, não apresentam sintomas claros.
Acompanhamento médico é essencial no tratamento e também prevenção.

Do G1


Não há limite de idade e restrição de gênero para doenças do coração, como sopro e arritmia. Elas podem atingir qualquer pessoa e, na maioria das vezes, não apresentam sintomas claros, por isso o acompanhamento médico é essencial para identificar os sinais de alerta.
Além disso, saber o histórico de doenças da família também ajuda no diagnóstico precoce, que evita que essas doenças evoluam para complicações maiores, como explicaram a cardiologista Denise Hachul e a pediatra Ana Escobar no Bem Estar desta segunda-feira (12).
O sopro, por exemplo, pode provocar nenhum sintoma ou falta de ar, desmaios e inchaço nas pernas e na barriga. A doença acontece quando há disfunção das válvulas do coração, que causa um ruído mais abafado. A pessoa pode nascer com o problema ou adquiri-lo ao longo da vida por causa de doenças como febre reumática, rompimento dos pilares que prendem as válvulas do coração ou até mesmo por causa do envelhecimento.
Taquicardia (Foto: Arte/G1)

Algumas crianças, no entanto, podem desenvolver sopros que desaparecem conforme elas crescem, como explicou a pediatra Ana Escobar.
Em alguns casos, os sopros são provocados por defeitos congênitos da formação das válvulas do coração ou pela falta de fechamento de orifícios do músculo cardíaco. Essas más formações podem ser corrigidas com cirurgia, como se fosse uma plástica do coração para corrigir os defeitos.
O diagnóstico é feito com o estetoscópio na visita ao médico, por isso a importância de ter sempre o acompanhamento. O tratamento depende da causa, gravidade e consequências da doença no coração e pulmão. Como no caso das crianças, as válvulas podem ser corrigidas com cirurgia ou substituídas por válvulas artificiais; já os orifícios podem ser fechados também com cirurgia ou pela colocação de “tampões” por meio de cateteres.

Já a arritmia altera a frequência do coração; podem ocorrer acelerações, desacelerações ou descompassos nos batimentos cardíacos.
Como no caso do sopro, qualquer pessoa pode ter arritmia, desde crianças a idosos. Entre os sintomas, estão palpitações, fraqueza, intolerância a exercícios físicos, falta de ar, tontura, desmaios e, em casos extremos, pode causar parada cardíaca e, consequentemente, morte súbita.
Mais de 80% das mortes súbitas são causadas por taquicardia, quando o ritmo do coração fica acelerado. Segundo a cardiologista Denise Hachul, casos de arritmia decorrentes de exagero no esporte são muito comuns. Normalmente, são arritmias ventriculares que, por causa da prática de esportes, são mascaradas e podem levar o atleta à morte súbita. Se a pessoa descobrir a doença, pode tratar treinando da maneira correta e pode até continuar a praticar esportes.

Para perceber irregularidades nos batimentos, nesse caso, a pessoa pode medir o próprio batimento após fazer exercícios físicos. Ou o diagnóstico pode ser feito por causa de queixas de palpitações ou desmaios. No exame clínico, o médico consegue perceber as alterações no ritmo do coração, que são confirmadas pelo eletrocardiograma.
Alguns tipos de arritmia têm cura total e outros têm apenas controle, feito com o tratamento adequado. A doença pode ser tratada com medicamentos, condicionamento físico ou cauterização dos focos por cateteres.

Embolia pulmonar
Morreu na noite deste domingo (11), de embolia pulmonar, o ator e diretor Marcos Paulo. Ele estava em casa, no Rio, e tinha 61 anos de idade. No Bem Estar desta segunda-feira (12), a pediatra Ana Escobar explicou isso acontece quando há obstrução das artérias dos pulmões por coágulos.
Esses coágulos geralmente começam a aparecer nas pernas, por isso a importância de evitar fica na mesma posição por muito tempo. Além disso, cirurgias extensas, traumas, anticoncepcionas, obesidade, tabagismo e insuficiência cardíaca são alguns dos fatores de risco para a doença.
Em agosto do ano passado, o ator e diretor passou por cirurgia para remover um tumor no esôfago. Ele havia sido diagnosticado com câncer em maio de 2011. Segundo a pediatra Ana Escobar, o uso de remédios para o tratamento de câncer pode aumentar o risco de embolia pulmonar.
O corpo do ator e diretor será cremado na tarde desta segunda-feira (12) em uma cerimônia restrita à família, no Rio de Janeiro.

Bonecas da vida real brigam e não é por causa do Ken

Bonecas da vida real brigam e não é por causa do Ken

Do UOL

Valeria Lukyanova, 21, é o clone da boneca Barbie
Valeria Lukyanova, 21,  é o clone da boneca Barbie
As ucranianas Valeria Lukyanova, clone da Barbie, e a ‘boneca de Anime’ (animação produzida no Japão),  Anastasiya Shpagina,  já não são mais amigas, segundo reportagem do The Sun.
Tudo começou quando apenas Anastasiya foi convidada para uma entrevista comandada por jornalistas japoneses. Valeria não gostou nada e, com ciúmes, questionou se não perguntaram sobre ela, já que é “ a boneca mais popular do mundo”.  As moças então iniciaram uma batalha de acusações mútuas e troca de farpas que chocaram os fãs.
As jovens ficaram mundialmente famosas após adquirirem literalmente uma aparência de boneca. Elas  transformaram seus corpos com uma série de plásticas e dietas demasiadas.
Valeria Lukyanova, 21, a modelo russa que se parece com a boneca Barbie, posta fotos de biquini e mostra que seu corpinho também é de boneca. Suas fotos viraram fenômeno na web. Valeria nega ter feito cirurgia plástica e diz que só usa maquiagem. Críticos dizem que as fotos foram tratadas no Photoshop Arquivo pessoal/Reprodução

Natal (RN) vive colapso em saúde, educação e coleta de lixo

Em crise política, Natal (RN) vive colapso em saúde, educação e coleta de lixo


DANILO SÁ

























Às vésperas do início da temporada de verão, Natal está em colapso: o lixo se acumula nas ruas, a saúde está em estado de calamidade pública e o ano letivo será suspenso em escolas municipais.
O cenário ocorre em meio ao afastamento da prefeita Micarla de Sousa (PV), que deixou o cargo há um mês por decisão da Justiça, após denúncias de desvios de recursos dos cofres da cidade.
Há acúmulo de lixo em todos os bairros, situação que vem se agravando no decorrer do ano. Na praia de Ponta Negra, onde fica o morro do Careca, um dos cartões-postais da capital potiguar, o lixo permanece amontoado na areia.
As empresas contratadas para fazer a coleta pararam ou reduziram o serviço por atraso no pagamento. A Companhia de Serviços Urbanos de Natal, ligada à administração municipal, tem só neste ano R$ 19,4 milhões em dívidas por gastos de manutenção e limpeza.

SEM AULAS
A rede municipal de educação decidiu interromper suas atividades por tempo indeterminado. Os 15 mil estudantes do sistema devem ficar sem aulas a partir de segunda-feira.
Editoria de Arte/Folhapress

A decisão foi tomada nesta semana pelos diretores das escolas. Entre os problemas apontados estão desde o atraso de três meses no pagamento a servidores até a falta de merenda e de gás de cozinha.
A presidente do sindicato da categoria no Estado, Fátima Cardoso, diz que professores chegam a fazer "vaquinha" para que merendeiras, vigilantes e outros servidores possam pagar o transporte.
A mãe de uma estudante da Escola Municipal Luíz Maranhão Filho, no bairro de
Cidade Nova, está inconformada com a situação.
"Isso prejudica o futuro das crianças, já que o aprendizado fica comprometido", diz Rosângela Carvalho, 44.
Ontem, a 2ª Vara da Infância e da Juventude determinou que a prefeitura repasse R$ 12,7 milhões à Secretaria de Educação do município, para pagamento dos funcionários.
Se a metade não for depositada em 48 horas, todo o valor será bloqueado do caixa geral da prefeitura.

SEM MÉDICOS
Além de problemas na educação, o vice-prefeito Paulinho Freire (PP), que assumiu a prefeitura após o afastamento de Micarla, decretou nesta semana estado de calamidade pública na saúde. A decisão ocorre por causa da falta de profissionais para atendimento em unidades locais.
A dona de casa Lourdes da Silva, 54, que procurava atendimento na manhã de ontem no posto de saúde do bairro Mãe Luiza, disse à reportagem que "a falta de médicos é comum". "Todos já se acostumaram com isso."

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Skol vai lançar sorvete sabor cerveja

Skol vai lançar sorvete sabor cerveja

Sobremesa chega aos refrigeradores em janeiro, e poderá ser vendida na fanpage da marca no 



Depois de lançar um ovo de Páscoa de chocolate com cerveja este ano, a Skol se prepara para emprestar o gosto da bebida para outra sobremesa, também improvável, só que mais refrescante: um sorvete.
O lançamento chega aos refrigeradores em janeiro, em potes de 150 ml, e será inicialmente vendido em bares de São Paulo e do Rio de Janeiro. Apenas para maiores de 18 anos, diga-se de passagem. A marca estuda ainda possibilidade da venda do produto pela fanpage no Facebook.
A estação mais quente do ano é o momento ideal para o lançamento, segundo a empresa. “Buscamos, cada vez mais, estarmos próximos dos nossos consumidores, por meio de ações e produtos que buscam sempre surpreender o consumidor, além de antecipar tendências do mercado. Queremos que esta seja a sobremesa do verão!”, explicou em comunicado Maria Fernanda Albuquerque, gerente de comunicação da marca.

Levantamento inédito aponta perda de gelo na Antártica e na Groenlândia

Levantamento inédito aponta perda de gelo na Antártica e na Groenlândia

Equipe de 47 especialistas reuniu dados de dez missões de satélites.
Desde 1992, derretimento fez mar subir cerca de 11 milímetros, concluíram.

Do Globo Natureza

Um time de 47 especialistas de 26 laboratórios internacionais reuniu dados de dez missões de satélites para medir a perda de gelo das calotas de gelo da Antártica e da Groenlândia, e o reflexo disso no aumento do nível do mar.
A conclusão deles é que, desde 1992, o derretimento nessas regiões elevou os oceanos em cerca de 11,1 milímetros. Segundo os autores, dois terços da água vieram da Groenlândia, e o restante, da Antártica.
A pesquisa será publicada na próxima edição da revista “Science”, nesta sexta-feira (30). Os dados se enquadram na da previsão do relatório do o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), de 2007, mas esta era tão ampla que sequer permitia saber com certeza se a Antártica estava perdendo ou ganhando gelo.
Segundo os autores, o novo levantamento é duas vezes mais preciso do que a informação de que se dispunha antes. “Nossas estimativas de perda de geleiras são as mais confiáveis até agora. Elas encerram 20 anos de incerteza em relação às mudanças na massa das camadas de gelo da Antártica e da Groenlândia, e sua intenção é virarem os dados de referência para os cientistas do clima a partir de agora”, afirmou a jornalistas o professor da Universidade de Leeds, na Inglaterra, Andrew Shepherd.
O estudo ainda aponta que a taxa combinada de derretimento da camada de gelo aumentou com o tempo e, juntas, Groenlândia e Antártica agora perdem mais de três vezes a quantidade de gelo que perdiam na década de 1990.
O professor Erik Ivins, do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL, na sigla em inglês), um dos coordenadores do levantamento, aponta que “a taxa de perda de gelo na Groenlândia aumentou quase cinco vezes desde meados dos anos 1990. Em contraste, enquanto as mudanças regionais no gelo antártico ao longo do tempo são surpreendentes, o balanço geral permaneceu relativamente constante – ao menos dentro da certeza proporcionada pelas medidas de satélite que temos à mão”.
Imagem divulgada por um dos pesquisadores mostra corredeira no meio de calota polar na Groenlândia em 4 de julho deste ano (Foto: Ian Joughin/AP) 
Imagem divulgada por um dos pesquisadores mostra corredeira no meio de calota polar na Groenlândia em 4 de julho deste ano (Foto: Ian Joughin/AP)
Padronização
De acordo como glaciologista brasileiro Jefferson Simões, coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia da Criosfera, que não participou do trabalho, mas acompanha as pesquisas na área, a metodologia desenvolvida pelos cientistas ajuda a reestruturar e padronizar as medidas referentes ao degelo global.

“Nós temos claramente sinais de degelo acelerado no sul da Groenlândia, norte da Península antártica e nas montanhas pelo mundo. O serviço de monitoramento das geleiras funciona há 160 anos e percebemos um processo de derretimento acelerado nos últimos 20 anos”, explica.

Segundo ele, a grande questão a partir de agora é descobrir se o limite máximo de elevação do nível do mar até 2100 é mesmo de um metro, conforme previsão feita pelo IPCC, ou se pode superar essa medida.

Desde a última segunda-feira (26), representantes de mais de 190 países estão reunidos no Qatar para a Conferência da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre Mudanças Climáticas (COP 18), para discutir como será possível reduzir as emissões de gases-estufa que elevam as temperaturas do planeta.

Ladrão tenta vender joias furtadas para a própria dona

Ladrão tenta vender joias furtadas para a própria dona

Casa da vendedora foi arrombada e furtada; ontem ladrão foi até a relojoaria onde ela trabalha e tentou vender os produtos...

Tentando bancar o esperto um ladrão de Medianeira acabou preso pela Polícia Militar, ontem (28), depois de tentar vender joias furtadas, em uma relojoaria, onde trabalha a dona dos produtos.
A mulher teve a casa onde mora arrombada e diversas joias furtadas. Ontem ela chamou a Polícia Militar depois que o homem chegou na relojoaria em que ela trabalha e tentou vender os produtos. Ela reconheceu as próprias joias.
Inicialmente o detido disse aos policiais que encontrou os objetos, quando caminhava em via pública pelo Bairro Parque Independência, mas desconfiadas da versão, as equipes foram até a casa dele e lá encontraram o restante dos produtos levados da residência da vendedora.
O rapaz foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil e vai responder pelo crime.

Beber cerveja não deixa barriga saliente, afirmam especialistas

Beber cerveja não deixa barriga saliente, afirmam especialistas

Do UOL
A publicação afirma que o aumento de peso causado pelo excesso de bebida alcoólica não fica acumulado necessariamente no abdomeA publicação afirma que o aumento de peso causado pelo excesso de bebida alcoólica não fica acumulado necessariamente no abdomen.
Tomar até duas latas de cerveja não é o suficiente para engordar e ficar com uma barriguinha saliente. É o que destaca a revista Popular Science Brasil de dezembro. A quantidade de duas doses da bebida é considerada segura pela OMS (Organização Mundial de Saúde). "Quando os homens engordam, o aumento fica concentrado no abdomen; soma-se a isso o fato da cerveja fermentar e distender a região abdominal por alguns minutos. Essa junção de elementos criou o mito de que cerveja dá barriga", afirmou endocrinologista Wilmar Accursio à publicação.
Além disso, a revista destaca que, segundo estudos, pessoas que consomem grande quantidade de cerveja (mais de duas latas por dia) ganham mais peso pelo excesso da bebida e não acumulam a gordura necessariamente no abdomen. "O padrão de acúmulo em determinada região do corpo é mais ligado a fatores genéticos do que a ingestão de bebida", explicou o gastroenterologista Bruno Queiroz para a revista.
No entanto é preciso observar bem os acompanhamentos da bebida, que muitas vezes são os reais vilões do abdomen sequinho. "Escolha petiscos mais saudáveis, como mix de castanhas, espetinhos de tofu com legumes, queijo branco, tomate cereja ou kani kama, pode ser uma boa saída para driblar os salgadinhos gordurosos", indicou a nutricionista clínica e esportiva Myrla Merlo.
Outro alimento indicado pela nutricionista Camila Leonel, ouvida pela publicação, são as brusquetas com tomate, azeite, orégano e recheio de vegetais e queijos leves. "Se tiver apenas salgadinhos, tenha bom senso na quantidade; afinal, batata, mandioca, polenta, camarão, peixe e linguiça são petiscos fritos e devem ser evitados", afirmou.

Nutritiva
A publicação afirma que a cerveja é a terceira bebida mais consumida no mundo, atrás apenas da água e do chá, e tem vitaminas do complexo B, como a B12, B9 e B6, e o levedo, indicado para dietas de emagrecimento por ter quantidades elevadas de proteína, ferro e outros minerais.
Além de equilibrar e regenerar a flora intestinal, segundo dados do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja (Sindicerv), a bebida possui 400cal/litro e em termo de proteína equivale ao consumo de 100 g de carne, 700 ml de leite integral ou seis ovos cozidos.

Ranking aponta melhores lugares para se nascer


Ranking aponta melhores lugares para se nascer


GraffitiRanking leva em conta indicadores de itens como renda e satisfação
Suíça, Austrália e Noruega são, nesta ordem, os três melhores países do mundo para se nascer hoje em dia, de acordo com um índice elaborado pela consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU).
O ranking da EIU põe o Brasil na 37ª posição entre os 80 países analisados - à frente da vizinha Argentina e dos demais países do grupo Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul).
A Nigéria é apontada como o pior dos 80 países para se nascer pela EIU, o braço de pesquisas da revista The Economist.
O índice leva em conta 11 variáveis que indicam quais países deverão oferecer em 2030, quando os bebês de 2012 e 2013 chegarão à idade adulta, as melhores oportunidades para uma vida saudável, segura e próspera.

Pequenos em vantagem

Bebê recém-nascido

Os melhores países para se nascer

1. Suíça
2. Austrália
3. Noruega
4. Suécia
5. Dinamarca
6.Cingapura
7. Nova Zelândia
8. Holanda
9. Canadá
10. Hong Kong
16. Alemanha
16. Alemanha
21. Itália
25. Japão
26. França
27. Grã-Bretanha
[...]
37. Brasil
39. México
40. Argentina
49. China
53. África do Sul
66. Índia
72. Rússia
76. Angola
77. Bangladesh
78. Ucrânia
79. Quênia
80. Nigéria
Fonte: Economist Intelligence Unit
A EIU aponta que a maior parte dos primeiros colocados no ranking são economias pequenas. Entre os dez primeiros, que incluem também Suécia, Dinamarca, Cingapura, Nova Zelândia, Holanda, Canadá e Hong Kong, apenas a Austrália, segundo, e o Canadá, nono, são integrantes do G20, o grupo das maiores economias do mundo.
A lista dos dez primeiros traz também apenas um país - a Holanda, oitava do ranking - membro da zona do euro, imersa na crise econômica.
Entre os 12 países latino-americanos analisados, o Brasil é o terceiro colocado, atrás de Chile (23º no ranking geral) e Costa Rica (30º) e à frente de países como México (39º), Argentina (40º), Cuba (empatado em 40º) e Venezuela (44º).
Entre os países do grupo Brics, o Brasil é o mais bem colocado, seguido de China (49º), África do Sul (53º), Índia (66º) e Rússia (72º).
Dos países do G7, grupo que reunia originalmente as sete maiores economias do mundo, o Canadá, na 9ª posição, é o país mais bem colocado no ranking. Alemanha e Estados Unidos vêm a seguir, empatados na 16ª posição, seguidos de Itália (21º), Japão (25º), França (26º) e Grã-Bretanha (27º).

Mudança em 25 anos

O levantamento atual contrasta bastante com outro ranking semelhante elaborado pela EIU em 1988, no qual os Estados Unidos apareciam como o melhor país para se nascer naquele ano.
Os oito primeiros lugares no ranking de 1988 eram todos ocupados pelos países do G7 e por Hong Kong (à época ainda sob controle britânico).
Há 25 anos, o Brasil aparecia na 30ª posição entre 48 países - atrás de Argentina (21º), União Soviética (21º) e Índia (27º), mas à frente de China (32º), Portugal (empatado em 32º) e Alemanha Oriental (36º).
O ranking deste ano foi elaborado com base em questões subjetivas de satisfação e outros fatores mais objetivos de qualidade de vida nos países. A metodologia leva em consideração fatores diversos como geografia, demografia, características sociais e culturais e outros fatores econômicos que dependem das políticas de cada país e da situação da economia mundial.
Os fatores que influenciam os indicadores de qualidade de vida em cada país incluem PIB per capita, expectativa de vida, qualidade de vida familiar, liberdade política, segurança no trabalho, clima, segurança pessoal, qualidade de vida comunitária, qualidade do governo e igualdade de gênero.

Silicone sai do lugar e deixa mulher com bumbum 'invertido'

Silicone sai do lugar e deixa mulher com bumbum 'invertido'

Mulher publicou vídeo mostrando o defeito da prótese.
Desde o dia 27, vídeo recebeu mais de 100 mil visualizações.

Do G1
Uma mulher publicou um vídeo na internet no qual mostra o defeito de sua prótese de silicone colocada no bumbum. A mulher consegue girar a prótese, deixando seu bumbum com aparência de "deformado". Assista ao vídeo.
Mulher ficou com bumbum 'deformado' após silicone sair do lugar. (Foto: Reprodução) 
Mulher ficou com bumbum 'deformado' após silicone sair do lugar. (Foto: Reprodução)

Publicitário faz sucesso com perfil fictício 'João Lennon' no Facebook

Publicitário faz sucesso com perfil fictício 'João Lennon' no Facebook

Traduções brasileiras de Beatles ganharam 30 mil fãs em 15 dias.
Alexandre Esposito, 29 anos, também criou 'Paulinho', 'Jorjão' e 'Ringuera'.

Do G1
"E se John Lennon e os Beatles fossem brasileiros?" No dia 13 de novembro, o publicitário Alexandre Espósito, de 29 anos,  teve a ideia simples ao ouvir por acaso em seu iPod a música "Imagine", de John Lennon. Na tradução em português coloquial do carioca que mora há dois anos em São Paulo, o verso "imagine all the people" virou "imagina as pessoa tudo".
O erro de grafia proposital e o tipo da imagem em que foi escrita segue o estilo de outras piadas compartilhadas pelo Facebook. Ele publicou a ideia em uma página  sob o pseudônimo "João Lennon", uma versão brasileira do falecido beatle (veja a página).
Duas semanas depois da primeira imagem, a piada despretensiosa já tem cerca de 30 mil fãs na rede social. A cada nova imagem com trecho de letra dos Beatles traduzida, milhares de pessoas curtem e compartilham a publicação.
Imagem postada na página de 'João Lennon' no Facebook no dia 13 de novembro, com tradução livre da música 'Imagine', de John Lennon (Foto: Reprodução/Facebook) 
Imagem postada na página de 'João Lennon' no Facebook no dia 13 de novembro, com tradução livre da música 'Imagine', de John Lennon (Foto: Reprodução/Facebook)
"Para falar a verdade, eu nem sabia o que esperar. Quando as primeiras imagens deram certo, achei que ia ser sucesso rápido, um 'meme do dia' ou algo assim. Na internet hoje em dia tudo passa muito rápido. Nunca esperava que o crescimento continuasse e chegasse a tantas pessoas curtindo a página", diz Alexandre ao G1.
As outras fotos vieram a reboque da primeira imagem "com esse português errado e humor nonsense dos memes. Achei engraçado e pensei se daria pra fazer o mesmo com outras músicas dele", conta o beatlemaníaco Alexandre.
Imagem da página 'João Lennon' no Facebook, que faz referência à música 'Hey Jude', dos Beatles (Foto: Reprodução/Facebook) 
Imagem da página 'João Lennon' no Facebook, que faz referência à música 'Hey Jude', dos Beatles (Foto: Reprodução/Facebook)
As novas imagens a cada dia também são alimentadas por ideias dos seguidores da página. "Todos os dias muita gente manda sugestões de traduções ou de músicas. Algumas dessas pessoas aparecem diariamente, são realmente engajadas. Mal dá pra acompanhar".
A ideia simples já rende até possíveis patrocinadores, segundo Alexandre. "Nasceu como uma brincadeira, sem grandes pretensões. Como acabou fazendo sucesso, algumas empresas têm entrado em contato pra fazer parcerias, mas ainda estou vendo o que vale a pena. Tem que combinar bem com o espírito da página e com o conteúdo que as pessoas estão curtindo."
Imagem da página 'João Lennon' no Facebook, que faz referência à música 'Help!', dos Beatles (Foto: Reprodução/Facebook) 
Imagem da página 'João Lennon' no Facebook, que faz referência à música 'Help!', dos Beatles (Foto: Reprodução/Facebook)
Com novos posts, os outros três Beatles também ganharam sua versão brasileira na página. "Passei a postar dos outros da mesma maneira, mas sempre com o João Lennon fazendo comentários e piadinhas sobre os colegas, que na fanpage são chamados de Paulinho, Jorjão e Ringuera", diz Alexandre.
Imagem da página 'João Lennon' no Facebook, que faz referência à música 'Yellow submarine', dos Beatles (Foto: Reprodução/Facebook) 
Imagem da página 'João Lennon' no Facebook, que faz referência à música 'Yellow submarine', dos Beatles (Foto: Reprodução/Facebook)

Autora de '50 tons' diz ter 'dose de vergonha'

Autora de livro erótico diz ter vergonha que homens leiam fantasias

Romance de E.L. James já vendeu 60 milhões de cópias.
Ela falou sobre como foi se tornar sucesso e confirmou que livro virará filme.

Da BBC

A autora do best-seller Cinquenta Tons de Cinza, E.L. James, disse sentir "vergonha" que homens 'leiam suas fantasias'.
"Quando penso que homens estão lendo (o livro) e que essas são minhas fantasias, sinto uma boa dose de vergonha, mas a única solução é encarar isso de frente", afirmou James, em entrevista à BBC, referindo-se ao crescente público masculino de sua obra.
Cinquenta Tons de Cinza é um romance erótico e já vendeu 60 milhões de exemplares em todo o mundo. Ao Brasil, chegou no mês passado e também se tornou um sucesso de vendas.
E.L. James: autora diz não se sentir pressionada a escrever novos livros (Foto: BBC) 
E.L. James: autora diz não se sentir pressionada a escrever novos livros (Foto: BBC)
O livro conta a história da relação amorosa entre uma jovem de 22 anos e um empresário atormentado.
Faz parte de uma trilogia - os dois outros livros são Cinquenta Tons Mais Escuros e Cinquenta Tons de Liberdade
James contou que os personagens são inspirados em pessoas que conhece e o processo de escrever o livro foi muito espontâneo.
"Não tinha nenhuma ideia de para onde estava indo, nenhum projeto", afirmou.
Novos livrosJames também disse que não se sente pressionada a escrever novos livros.
"Escrevi esses por diversão e quero continuar escrevendo por diversão. Se deixar de ser divertido, não vou escrever de novo", afirmou.
Ela confirmou que um estúdio de Hollywood está preparando um filme baseado no livro.
Questionada sobre como sua vida mudou após o sucesso editorial, respondeu: "Não tenho mais de me preocupar com a mensalidade da escola das crianças, o que é muito bom."

Felipão irrita Banco do Brasil com comentário

BB diz torcer para que conquistas do vôlei inspirem Felipão na seleção

Banco lamentou 'comentário infeliz' de Luiz Felipe Scolari.
Se não tiver pressão, vai trabalhar no Banco do Brasil', disse Felipão.

Do G1

O Banco do Brasil "lamentou" nesta quinta-feira (29) as declarações do novo técnico da seleção brasileira de futebol, Luiz Felipe Scolari, sobre os trabalhadores do banco e afirmou que torce para que as conquistas do vôlei brasileiro, patrocinado pela instituição, "inspirem o trabalho da seleção".
Em entrevista nesta quinta, ao assumir oficialmente o comando da seleção, Felipão afirmou que a conquista do título em casa, em 2014, é obrigação para o Brasil e declarou: "Se não tiver pressão, vai trabalhar no Banco do Brasil, senta no escritório e não faz nada".
O vôlei brasileiro se transformou nos últimos anos numa das maiores potências mundiais. Entre as principais conquistas, o esporte soma quatro medalhas de ouro olímpicas (duas no masculino e duas no feminino). O time masculino acumula ainda três títulos mundiais e nove da Liga Mundial. O feminino levou oito títulos do Grand Prix, além de três pratas em Mundiais.
"O Banco do Brasil lamenta o comentário infeliz do técnico Luiz Felipe Scolari e afirma que se orgulha por contar com 116 mil funcionários que todos os dias vestem a camisa do Banco, com as cores do Brasil, e trabalham com dedicação e compromisso para atender com excelência às necessidades de nossos clientes e do nosso país", afirmou o BB, em comunicado.

Bancários repudiam declaração
O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), Carlos Cordeiro, repudiou as declarações do novo técnico da seleção. “Começou muito mal. Espero que o Felipão não esteja tão desatualizado no futebol como está em relação ao trabalho nos bancos. E espero que a gestão dele na seleção não seja tão irresponsável como a dos bancos", afirmou Cordeiro, em entrevista ao G1.
Para os bancários, Felipão não apenas desrespeita a categoria como demonstra desconhecimento sobre a realidade do trabalho no sistema financeiro brasileiro.
"Não só o trabalhador do Banco do Brasil sofre pressão, mas também os dos outros bancos. Por mês, cerca de 1.200 funcionários são afastados no país por problemas de saúde, por pressão dos bancos que pressionam os bancários a cumprirem metas absurdas e a venderem produtos que os clientes não querem comprar", afirmou o presidente da Contraf.
Confira a íntegra da nota do Banco do Brasil:
"O Banco do Brasil, junto com todo o povo brasileiro, deseja boa sorte ao técnico Luís Felipe Scolari em seu novo desafio à frente da Seleção, e torce para que as grandes conquistas do vôlei brasileiro, patrocinado pelo BB há mais de 20 anos, inspirem o trabalho da Seleção.
Entrentanto, o Banco do Brasil lamenta o comentário infeliz do técnico Luis Felipe Scolari e afirma que se orgulha por contar com 116 mil funcionários que todos os dias vestem a camisa do Banco, com as cores do Brasil, e trabalham com dedicação e compromisso para atender com excelência às necessidades de nossos clientes e do nosso País.
Para a família BB, planejamento, respeito e organização são os segredos para uma estratégia de sucesso que transforma a pressão do dia-a-dia em motivação para as conquistas e para o apoio ao desenvolvimento do Brasil."

Astrônomos detectam reserva de petróleo 'cósmica' em nebulosa

Astrônomos detectam reserva de petróleo 'cósmica' em nebulosa

Do UOL

A 1.400 anos-luz da Terra, a Nebulosa Cabeça de Cavalo é uma grande reserva de "petróleo espacial"
Astrônomos do Instituto Max Planck, da Alemanha, detectaram uma reserva de petróleo a cerca de 1.400 anos-luz de distância da Terra. Usando o radiotelescópio de 30 metros do Instituto de Radioastronomia Milimétrica, na Espanha, a equipe fez um estudo químico completo da Nebulosa Cabeça do Cavalo, que fica na constelação de Órion.
Um dos objetos mais fotografados do Cosmos por ser visível nos céus noturnos, a nebulosa também passa a ser reconhecida como uma grande refinaria cósmica. Isso porque o grupo identificou, pela primeira vez, moléculas interestelares de C3H+, que integra a família dos hidrocarbonetos, no centro da nebulosa. Os hidrocarbonetos são partículas fundamentais na composição do petróleo e do gás natural.
"A nebulosa contém 200 vezes mais hidrocarbonetos do que a quantidade total de água na Terra", relata o estudo publicado na revista Astronomy & Astrophysics.
Uma das explicações para os níveis “inesperadamente elevados” de hidrocarbonetos na nebulosa é a proximidade do objeto com uma estrela maciça, que brilha intensamente na região.
É que, de acordo com a pesquisa, o “petróleo espacial” surge da fragmentação de moléculas gigantes, os chamados PAHs (hidrocarbonos policíclicos aromáticos). Essas grandes partículas sofrem erosão com a radiação ultra-violeta e se desintegram, criando uma grande quantidade de pequenos hidrocarbonetos.


Localizada na Constelação de Órion, a nebulosa Cabeça de Cavalo é uma grande reserva de petróleo em pleno espaço. Ela é composta por muitas moléculas interestelares de C3H+, que integra a família dos hidrocarbonetos (partículas fundamentais na composição do petróleo e do gás natural encontrados aqui na Terra). A foto acima é um mosaico de três imagens feitas pelo instrumento do telescópio Kuyen, no Chile

Mulher obesa morre após ser recusada em três voos

Mulher obesa morre após ser recusada em três voos na Hungria

Do UOL
Vilma Soltesz, 56, pesava 280 quilos, era diabética e só tinha uma das pernas
Vilma Soltesz, 56, pesava 280 quilos, era diabética e só tinha uma das pernas

Uma mulher obesa morreu depois que três companhias aéreas negaram a ela o direito de viajar da Hungria para Nova York por conta de seu peso excessivo. Vilma Soltesz, 56, pesava 280 quilos, era diabética e só tinha uma das pernas.
Ela viajava com o marido pela Hungria, país natal de ambos, e planejava voltar aos Estados Unidos, onde vivia, no dia 15 de outubro.
Segundo o jornal britânico "Daily Mail", a companhia aérea KLM exigiu que Vilma comprasse duas passagens apenas para ela, por causa de seu peso.
Após entrar no avião, a tripulação percebeu que o cinto de segurança da passageira não fechava e que o assento não conseguiria suportar seu peso.
Vilma e seu marido tiveram de sair da aeronave. Foi oferecida ao casal a possibilidade de voar pela Delta partindo de Praga, na República Tcheca, mas, mais uma vez, pouco antes da decolagem, a companhia aérea afirmou que o assento do avião não suportaria o peso da passageira.
Por fim, no dia 22 de outubro, eles compraram passagens para um voo da Lufthansa, via Frankfurt, na Alemanha. Mais uma vez, Vilma não viajou, já que a tripulação não conseguiu tirar a passageira da cadeira de rodas, apesar da ajuda de bombeiros.
Dois dias depois do incidente, Vilma morreu e foi enterrada na Hungria. O advogado da família já entrou com uma ação judicial contra as três companhias aéreas.

Lago na Antártida pode guardar 'segredo' de vida alienígena

Lago na Antártida pode guardar 'segredo' de vida alienígena


Lago Vida
Cientistas precisaram de cuidados especiais para não contaminar local isolado (Foto: Alison Murray via AFP)
Cientistas descobriram micróbios que sobrevivem em condições de alta salinidade e temperaturas abaixo de zero em um lago na Antártida, algo que dá indícios de que pode existir vida em luas congeladas do Sistema Solar.
Foram encontrados micróbios que viviam em um ambiente escuro, em temperaturas de até -13º C.
Além disso, eles afirmam que as formas de vida estão isoladas do resto do mundo há 2,8 mil anos.
Detalhes desta pesquisa foram publicados pela revista científica PNAS.
"É plausível que uma fonte de energia para essas formas de vida exista apenas devido à reação química entre a água salgada e as pedras", afirma Christian Fritsen, do Instituto de Pesquisas em Desertos (DRI, na sigla em inglês), dos EUA, que é coautor do estudo.
Alison Murray, líder das pesquisas, diz que se esta hipótese estiver correta, cria-se "uma estrutura completamente nova de pensamento sobre como a vida pode estar apoiada em crio-ecossistemas na Terra e em outros mundos frios do Universo".
A lua Europa, do planeta Júpiter, é um dos lugares que cientistas acreditam que pode ter condições semelhantes para que esse tipo de vida se desenvolva.

Vida em luas

O Lago Vida, o maior da região dos vales secos de McMurdo, na Antártida, não possui oxigênio, é ácido, congelado e tem os mais altos níveis de óxido nitroso do mundo.
Um líquido seis vezes mais salgado do que a água marinha permeia todo o ambiente.
Durante visitas a campo em 2005 e 2010, Alison Murray liderou um trabalho de perfuração, que retirou gelo do lago, coletou amostras do líquido salgado e analisou o potencial da água de hospedar organismos vivos.
Para evitar contaminações ao isolado ecossistema, eles adotaram procedimentos controlados e equipamentos especiais, trabalhando em tendas esterilizadas na superfície do lago.
A abundância de diferentes compostos químicos presentes no lago levou os cientistas a concluir que reações químicas estavam acontecendo entre a camada de líquido e os sedimentos mais profundos – produzindo óxido nitroso e hidrogênio molecular.
O hidrogênio pode ser a fonte de energia que alimenta os micróbios presentes no líquido salgado. Além disso, o baixo ritmo do metabolismo desta forma de vida faz com que as reservas de energia durem bastante tempo.
Para Cynan Ellis-Evans, do programa de pesquisas British Antarctic Survey (BAS), que não participou desta pesquisa específica, a descoberta de micróbios nesses lagos tão remotos é "muito interessante".
O pesquisador cita indícios recém-descobertos de que bolsões de gelo e água possam existir na lua Europa, com condições parecidas aos encontrados no estudo na Antártida.

Morre o jornalista Joelmir Beting

Morre o jornalista Joelmir Beting

Ele tinha mais de 55 anos de carreira e era multimídia; atuava na TV, rádio, escrevia livros e mantinha um site
O jornalista Joelmir Betting morreu aos 75 anos Divulgação/Band
Veja a trajetória do jornalista

Palmeirense de coração, Joelmir atuava como comentarista de economia no Jornal da Band e na Rádio Bandeirantes. Ele também era um dos apresentadores do Canal Livre.

Perfil
Joelmir José Beting nasceu em Tambaú, interior de São Paulo, em 21 de dezembro de 1936, onde permaneceu até 1955. Neste período, chegou a trabalhar como boia-fria, aos sete anos de idade. Em 1957, Joelmir – encorajado pelo Padre Donizetti Tavares de Lima, a quem se referia como “guru espiritual e profissional” – começou a estudar sociologia na USP (Universidade de São Paulo) para “fazer carreira no jornalismo”.

No jornalismo, iniciou na editoria de esportes, ainda durante a faculdade de sociologia, em 1957. Trabalhou na cobertura de futebol nos jornais “O Esporte” e “Diário Popular” e também na rádio Panamericana, que posteriormente virou Jovem Pan.

Economia
Em 1962, sociólogo formado, trocou o jornalismo esportivo pelo econômico. Inicialmente, como redator de estudos de viabilidade econômica para projetos desenvolvidos por uma consultoria de São Paulo.

Quatro anos depois, foi convidado a lançar uma editoria de Automóveis no caderno de classificados da "Folha de S.Paulo". Em 1968, Joelmir foi “premiado”, como ele mesmo afirmava, com o cargo de editor de economia do jornal. Em 7 de janeiro de 1970, lançou sua coluna diária, que foi publicada durante anos por uma centena de jornais brasileiros, com o timbre da Agência Estado.

Em 1991, o profissional iniciou nova fase no jornal “O Estado de S.Paulo”. Em texto publicado por Joelmir em seu site, ele descreveu a coluna como o pau-da-barraca profissional. "Com ela, desbravei o economês, vulgarizei a informação econômica, fui chamado nos meios acadêmicos enciumados de ‘Chacrinha da Economia’, virei patrono e paraninfo de 157 turmas de formandos em Economia, Administração, Engenharia, Agronomia, Direito”.

Multimídia
A coluna foi mantida até 30 de janeiro de 2004. No mesmo ano que ela foi lançada, em 1970, Joelmir também começou a passar informações diárias sobre economia nas rádios Bandeirantes, CBN, Jovem Pan e Gazeta. E também na TV Bandeirantes, Gazeta, Record e Globo, a partir de 1985 até julho de 2003.

Em março de 2004 voltou para a TV Bandeirantes, onde permaneceu até hoje como comentarista econômico nas rádios BandNews FM e Rádio Bandeirantes, e também do Jornal da Band, na TV. Também era um dos âncoras do programa de entrevistas Canal Livre.

Joelmir foi um jornalista multimídia. Escreveu os livros "Na Prática a Teoria é Outra" (1973) e "Os Juros Subversivos" (1985) e dezenas de ensaios para revistas semanais. Além disso, o jornalista foi conferencista no Brasil e no exterior. Realizava palestras em empresas, convenções, simpósios, congressos e seminários. Era onde se reencontrava, como ele dizia, com a profissão que pretendia seguir nos tempos da USP: o magistério.

Em seu site, ele se descrevia como uma pessoa que trabalhava e estudava 15 horas por dia, assim como na infância. Joelmir era casado com Lucila, desde 1963, e pai de dois filhos: Gianfranco, publicitário e webmaster, e Mauro, comentarista esportivo de jornal e televisão.